Campo Grande, Sábado , 22 de Julho - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br
Inscrições para concurso de admissão no Colégio Militar de Campo Grande começam na segunda-feira

Postado por Marco Eusébio , 22 Julho 2017 às 09:30 - em: Principal

O Colégio Militar de Campo Grande estará recebendo a partir de segunda-feira próxima até o dia 28 de agosto inscrições para concurso de admissão à matrícula no 6º ano do Ensino Fundamental para o ano de 2018. As inscrições devem ser feitas pessoalmente na sede da instituição. As provas de matemática serão realizadas no dia 10 de setembro. Quem for aprovado, fará as provas de língua portuguesa no dia 22 de outubro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (067) 3368–4820.




Postado por Marco Eusébio , 22 Julho 2017 às 08:00 - em: Principal

O Estado de S.Paulo - SP
"Governo não vê necessidade de mais tributos 'no momento'"
 
O Globo - RJ
"Maia diz que Rio já não pode esperar mais por segurança"
 
Folha de S.Paulo - SP
"Impasse político reduz receitas em ao menos R$ 6,1 bi"
 
Correio do Estado - MS
"Governo adota linha dura na concessão de incentivos"
 
O Estado - MS
"Eutanásia ainda é motivada por falta de informação sobre a leicshmaniose"
 
A Gazeta - MT
"Casal de advogados é feito refém por quase 10 horas"
 
Correio Braziliense - DF
"Desconto de 25% na compra de terreno em condomínio"
 
Estado de Minas - MG
"Adivinha quem pagou a conta?"
 
A Tarde - BA
"Bahia é o estado com mais comunidades quilombolas"
 
Zero Hora - RS
"Reforma política e crise embaralham sucessão no Piratini"
 
Diário Catarinense - SC
"Ineficiência do poder público cria área de uso livre do crack"
 
Jornal do Commercio - PE
"Todos compreenderão" alta do imposto, diz Temer
 
Gazeta de Alagoas - AL
"Maceió tem 736 superendividados"



Marina chegou perto, mas não respondeu aos ataques de Aécio e Dilma e capitulou no primeiro turno em 2014

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 17:45 - em: Principal

Pela terceira vez seguida, Marina Silva aparece como pré-candidata à Presidência da República. Diferente das vezes anteriores, entretanto, parece já não empolgar tanto os eleitores.
 
Em 2014 ela chegou bem perto. Esteve empatada técnicamente com a então presidente Dilma Rousseff na liderança das pesquisas. Ambas deixavam Aécio Neves comendo poeira em terceiro lugar. 
 
Por causa disso, Marina passou a ser o principal alvo de ataques de Aécio e Dilma. Porém, embora tivesse farta munição para contra-atacar os adversários com amplos "telhados de vidro", a então candidata preferiu se conter. Cristã devota, chegou até a oferecer a outra face.
 
Embora de lá pra cá a Lava Jato tenha provado a influência nas urnas dos grandes esquemas de financiamento de campanhas abastecidos com dinheiro público oriundo da corrupção, é inegável que o vacilo de Marina desestimulou muita gente que buscava (e ainda procura) alguém com atitude, como alternativa aos dois grupos políticos que se revezavam há décadas no comando do País. 
 
Quando um amigo leitor me perguntou se eu voltaria a votar nela (votei nas duas vezes anteriores), eu disse "não" sem vacilar. Respondi que a sensação que ficou é a de que Marina poderia ter ido mais longe. Mas deixou o "cavalo encilhado" que passava em sua porta ir embora. E "acabou", literalmente, declarando apoio a Aécio no segundo turno.



Embora diga que continua 'vovorista', ex-governador André Puccinelli ainda fala em 'campanhas'

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 16:30 - em: Principal

Embora tenha dito na terça, aqui ao Blog, que não está movendo nenhuma "palha" para ser candidato em 2018 e repetido que continua "vovorista", dirigindo para os netos, André Puccinelli (PMDB) deixou tucanos e outros políticos atentos, ontem, durante o velório de seu amigo e apoiador, o ex-vereador Cristóvão Silveira e de sua esposa Fátima, vítimas de trágico assassinato em Campo Grande. Visivelmente emocionado, o ex-governador lembrou que Silveira, que integrou sua base aliada quando foi prefeito da Capital por dois mandatos, "era santista como eu", e afirmou: 
 
– "Vai fazer falta nas minhas campanhas".



Festa julina das 'muié do PPS' acontece hoje à noite, avisa a 'nhá Luiza' (ao centro)

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 15:20 - em: Principal

Na noite desta sexta-feira julina tem o "1º Arraía das Muié do PPS" em Campo Grande. Com entrada franca, a festa começa às 18h na sede do partido no Bairro Monte Líbano, vizinha ao Balabuska. "Vai ter danças e comidas típicas" avisa a advogada e ex-vereadora "nhá" Luiza Ribeiro.  




No Twitter, a senadora e presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann vetou a 'vaquinha': 'Estamos conversando s/isso ainda'

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 13:30 - em: Principal

A senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), avisou no Twitter que "ninguém está autorizado a fazer coleta/vaquinha" para ajudar Lula que teve cerca de 10 milhões de reais bloqueados por ordem do juiz federal Sérgio Moro – 606,7 mil reais em quatro contas bancárias (leia aqui) mais R$ 9,3 milhões em depósitos de previdência privada. 
 
A "vaquinha" está proibida por enquanto, pois a @gleisi acrescentou: 
 
– "Estamos conversando s/isso ainda". 
 
Também no Twitter, o bloqueio foi comentado pelo líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), que ironizou: 
 
– "Lula tem esse dom de transformar o salário de presidente em milhões. Precisa ensinar essa mágica para os pobres que diz tanto defender". 
 
Caiado emendou: "Me lembro quando disputei a Presidência da República em 1989 e o confrontei em debate. Lula me rotulou de latifundiário. Hoje é milionário e não explica como."



Ato será realizado em frente ao Comando da PM em Campo Grande e em outras 25 cidades do Brasil

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 12:15 - em: Principal

Movimentos de direita farão no domingo em 26 cidades de 14 estados a "Marcha Nacional Pela Vida dos Policiais Militares". Em Campo Grande, o ato será a partir das 10h em frente à sede do Comando Geral da PM, no Parque dos Poderes. "Em 2016 foram 477 policiais militares assassinados em todo o Brasil, sendo três em Mato Grosso do Sul. Só no primeiro semestre deste ano foram cinco casos no estado", diz o arquiteto Pietro Decenzo, coordenador do grupo Direita MS que promove o evento local. 
 
Decenzo alega que "a criminalidade e o assassinato de policiais tem sido estimulada nas últimas décadas por políticas públicas como os estatutos do desarmamento, da criança e do adolescente, audiências de custódia e políticas de direitos humanos e de desencarceramento". 
 
– "Existe também uma inversão de valores por parte da imprensa e dos partidos de esquerda que colocam o bandido no papel de vítima da sociedade e policiais como bandidos, embora esses heróis atuem na defesa da sociedade com baixos salários e famílias desasistidas", acrescenta o arquiteto.



Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 11:30 - em: Principal




Procurador Deltan Dallagnol durante palestra ontem promovida pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 10:15 - em: Principal

O coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, procurador Deltan Dallagnol, afirmou que as penas aplicadas por Sérgio Moro são "brandas" e que vai recorrer da condenação de nove anos e meio de prisão aplicada pelo juiz ao ex-presidente Lula. "O que nós vimos em vários casos é que o tribunal tem sistematicamente ampliado as penas aplicadas pelo juiz Sérgio Moro. As penas do juiz Sérgio Moro têm sido brandas para a gravidade dos fatos que estão sobre consideração" declarou Dallagnol em Fortaleza (CE), onde fez palestra ontem na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). Na maioria dos casos, os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), no Rio Grande do Sul, aumentaram ou mantiveram as penas aplicadas por Moro. De setembro de 2015 a junho de 2017, o TRF-4 avaliou 48 condenações da Lava Jato: aumentou as penas em 16 casos, manteve em 10, reduziu em nove e cinco viraram absolvição.




Preço do litro da gasolina nas bombas vai ficar até 41 centavos mais caro a partir de hoje para 'aba$tecer' o governo

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 09:00 - em: Principal

O brasileiro amanhece pagando a conta agora mais cara agora com aumento no preço dos combustíveis. O governo Michel Temer dobrou a alíquota de PIS-Cofins da gasolina cujo preço por litro vai subir até R$ 0,41 na bomba. No caso do diesel, o tributo subiu 86% e o aumento será de R$ 0,21; e o etanol pode ficar até R$ 0,20 mais caro. O governo diz que espera arrecadar R$ 10,4 bilhões neste ano com o aumento. Entidades da indústria como CNI e a Fiesp criticaram o aumento de imposto. Ao chegar à Argentina na noite anterior para a Cúpula do Mercosul, Temer disse que "a população vai entender" as medidas.