Campo Grande, Quinta-Feira , 21 de Setembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br
Só Gilmar Mendes votou a favor da defesa de Temer hoje, que teve voto contrário até de Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 18:30 - em: Principal

A maioria dos ministros do Supremo – sete dos onze – rejeitou hoje pedido da defesa de Michel Temer para que a nova denúncia de Rodrigo Janot contra o presidente não seja enviada à Câmara dos Deputados e devolvida para nova análise da Procuradoria-Geral da República,  agora sob comando de Raquel Dodge. O único voto a favor da defesa de Temer, até agora, foi o do ministro Gilmar Mendes, embora até Alexandre de Moraes, nomeado pelo peemedebista para o cargo, tenha sido contrário. Além de Moraes, votaram a favor do envio da denúncia à Câmara os ministros Edson Fachin (relator), Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. O julgamento foi suspenso no fim da tarde e será retomado nesta quinta-feira para o voto dos ministros Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cármen Lúcia, presidente da Corte. A defesa de Temer alega que as provas apresentas por Janot contra Temer não seriam válidas, por haver suspeita de que os delatores foram orientados pelo ex-procurador da República Marcelo Miller, quando  ainda trabalhava na PGR, e pede o aguardo do fim das investigações.




Rodrigo Janot em entrevista ao Correio Braziliense: 'Não criminalizei a política. Criminalizei os bandidos'

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 17:00 - em: Principal

A delação do ex-senador Delcídio do Amaral foi um "divisor de águas" para a Lava Jato: "Ele gravou, os fatos eram gravíssimos, e era um senador, líder do governo", afirmou Rodrigo Janot em sua primeira entrevista depois de deixar o cargo de procurador-geral da República, concedida ao jornal Correio Braziliense, no quarto andar da sede da PGR em Brasília, onde funcionários trabalham para adaptar um amplo gabinete ao novo ocupante. "Um arco e flecha pendurado à parede divide o espaço com uma escultura de tuiuiu e com uma coleção de canetas — uma delas, em destaque, foi usada para assinar a delação premiada de executivos da Odebrecht" diz o jornal.
 
Rodrigo Janot parece alheio ao bombardeio que vem recebendo há meses. Até a transmissão de cargo à sucessora, Raquel Dodge, foi controversa: Janot não compareceu à cerimônia de posse. Na entrevista, o procurador federal explica a ausência: "Quem vai em festa sem convite é penetra".
 
Além da prisão de Delcídio, o ex-chefe do MP relata os bastidores de momentos importantes que marcaram a Lava-Jato: a morte do ministro Teori Zavascki, a “escolha de Sofia” na imunidade concedida ao empresário Joesley Batista em troca de provas contra Temer e as suspeitas envolvendo integrantes do próprio Ministério Público.
 
Janot deixou o cargo, mas não se afastou da turbulência. Pelo contrário. Ele sabe que, agora, começam de verdade os ataques, principalmente na CPI da JBS, comandada por aliados de Temer. "Vão tentar usar todo mundo e tudo contra mim… Tudo é possível, vão tentar desconstituir a figura do investigador", diz. "Não criminalizei a política. Criminalizei os bandidos", acrescenta.
 



Na encruzilhada da vida política, como você se define?

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 16:30 - em: Principal

Simpatizante ou militante de esquerda, direita, centro, anarquista... como você se define politicamente? Responda participando (conectado ao Facebook) à direita da nova Enquete da Semana do Blog!
 



Sugerida pelo pecuarista e leitor Chico Maia, a Avenida do Poeta foi o local preferido dos leitores para homenagear Manoel de Barros

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 16:15 - em: Principal

A Avenida do Poeta, como é chamada a extensão da Avenida Afonso Pena no Parque dos Poderes, foi a primeira opção dos leitores para que seja colocada a estátua em bronze de Manoel de Barros em Campo Grande, com 28 (34.57%) dos 81 votos registrados na Enquete da Semana encerrada hoje no Blog. As demais opções tiveram a seguinte votação: Praça do Rádio 19 (23.46%) votos, Calçadão em frente ao Bar do Zé 18 (22.22%), Avenida Afonso Pena (fora da área proibida) 10 (12.35%), Praça Ary Coelho 3 (3.7%), Tanto faz 2 (2.47%) e a área do Paço Municipal 1 (1.23%) voto.




Funcionários em greve reunidos em frente a sede regional dos Correios em Campo Grande hoje

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 15:20 - em: Principal

Servidores dos Correios iniciaram greve hoje em Mato Grosso do Sul, após assembleia do sindicato da categoria (Sintect-MS) que aderiu à paralisação nacional. Balanço parcial da entidade contabilizou até o fim da amanhã a adesão à greve em 25 municípios do estado, incluindo Campo Grande. Os trabalhadores reivindicam 8% de reajuste salarial, reajuste no valor do ticket-refeição, reajuste linear de R$ 300,00 e manutenção de direitos como plano de saúde e cláusulas do atual acordo coletivo de trabalho. Elaine Regina Oliveira, presidente do sindicato, diz que o momento é decisivo para se garantir os direitos da categoria e apela aos trabalhadores que se juntem ao movimento. "A greve só está começando. Vamos resistir", afirma.




Ary Raghiant Neto, conselheiro federal pela OAB-MS, é o novo representante nacional da Ordem junto ao CNJ

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 14:30 - em: Principal

O advogado Ary Raghiant Neto de Campo Grande, conselheiro federal da OAB por Mato Grosso do Sul, é o novo representante nacional da Ordem dos Advogados do Brasil no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), conforme indicação aprovada pelo Conselho Federal da instituição ontem em Brasília. Nessa condição, Raghiant vai participar de todas as sessões do CNJ ao lado da presidente do colegiado, ministra Carmen Lúcia, e do subprocurador geral da República, Franklin Rodrigues da Costa, com direito a voz na defesa dos interesses da advocacia brasileira, nos termos do art. 133 da CF e da Lei 8.906/94. "A OAB-MS volta ao patamar de destaque com a indicação do conselheiro federal Ary Raghiant na representação da Ordem no CNJ, algo inédito na Seccional", disse o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche. "Vamos trabalhar com muito afinco e denodo para honrar essa prestigiada indicação", afirmou Raghiant.




Juiz avaliou que pai que bateu com fio elétrico e cortou cabelos da filha fez uso do 'exercício moderado do poder disciplinar'

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 13:20 - em: Principal

O juiz Leandro Jorge Bittencourt Cano, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Foro de Guarulhos (SP), absolveu o pai de uma menina de 13 anos do crime de lesão corporal por ter batido na filha com fio elétrico e cortado os cabelos dela, após descobrir que perdeu a virgindade com o namorado. Para o magistrado, o pai "aplicou moderadamente uma correção física contra a sua filha, gerando uma lesão de natureza leve" e "as medidas corretivas ou disciplinares, quando não ultrapassam os limites outorgados por lei, são consideradas lícitas, pelo exercício regular de um direito." Ainda conforme o juiz, permite-se, como no caso, "o exercício moderado do poder disciplinar."




Sede da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul, a Assomasul, em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, 41 – incluindo Campo Grande – receberão uma fatia menor na cota da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no exercício financeiro de 2018, enquanto 38 terão mais dinheiro no bolo, incluindo Dourados, maior cidade do interior. É o que aponta Resolução da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) publicada no início da semana no Diário Oficial. O município que mais perdeu foi Alcinópolis, cujo índice atual de recebimento do ICMS é 1,0067 e passará a ter 0,7310 em 2018. Selvíria lidera a alta dos índices, que passará dos atuais 0,5478 agora para 1,1058 ano que vem. Veja a relação das cidades que vão ter aumento e redução na cota do ICMS aqui no site da Associação dos Municípios (Assomasul).




Distritão precisava de

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

A Câmara dos Deputados manteve a eleição proporcional (em que as cadeiras das câmaras municipais, assembleias e da própria Casa são distribuídas de acordo com o desempenho eleitoral de partidos ou coligações) ao rejeitar na noite anterior a proposta do distritão para eleger deputados federais, estaduais e vereadores a partir das eleições de 2018. A PEC neste sentido, por se tratar de uma mudança na Constituição, precisava ter apoio de 308 deputados para sua aprovação. Mas foram só 205 a favor, 238 votos contra e uma abstenção. Derrubada em primeiro turno, a proposta não pode mais ser discutida no Congresso neste ano.




Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 10:20 - em: Principal