Campo Grande, Terça-Feira , 21 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: economia

Campanha atendeu mais de 14 mil pessoas em 1026 e 'limpou o nome' de 8 mil no SCPC

Postado por Marco Eusébio , 20 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Começa hoje a campanha "Nome Limpo" da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG). Até o dia 15 de dezembro, consumidores poderão renegociar dívidas com empresas locais, com descontos, para recuperar o crédito e ajudar a reaquecer o mercado nas vendas de Natal. O atendimento de segunda a sexta será das 8 às 17h no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), na sede da associação, em frente à Praça Ary Coelho, no Centro. Nesta primeira semana serão atendidos devedores de sete empresas: Águas Guariroba, Anita Shoes, Empodera Semi Joias, Cedaspy, Colégio Dom Bosco, Uniodonto e Portal Itatiba. Mais informações pelos telefones (67) 3312-5028 e 3312-5021.




Varejistas brasileiros avaliam que promoção na última sexta de novembro está conflitando com vendas de Natal

Postado por Marco Eusébio , 18 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

"No Brasil, a Black Friday, invenção gringa de promoções na última sexta de novembro, deve mudar de data. É que os maiores varejistas e shoppings do país acreditam que a ação está conflitando com as vendas de... Natal. Eles estudam passar, em 2018, o Black Friday para setembro, talvez no feriado do dia 7", diz o Ancelmo Gois em blog no O Globo.




Promoção que atrai consumidores em vendas online tem 518 lojas virtuais que devem ser evitadas, alerta o Procon-SP

Postado por Marco Eusébio , 15 Novembro 2017 às 11:00 - em: Principal

A Black Friday, uma das promoções mais aguardadas do varejo nacional vai acontecer na sexta-feira da semana que vem, dia 24, e o Procon-SP divulgou a "lista suja" atualizada no dia 10 deste mês com 518 lojas virtuais que devem ser evitadas pelo consumidor por causa de reclamações diversas, desde fretes muito caros, atraso nas entregas, produtos danificados ou que divergem do anunciado. Todas as lojas da lista foram notificadas sobre os problemas e, mesmo assim, não ofereceram solução aos casos ou não foram encontradas, conforme o Procon. Acesse aqui a lista. (Com Estadão)




Ranking das unidades da Federação com menos intervenção do Estado na economia aponta MS na frente

Postado por Marco Eusébio , 13 Novembro 2017 às 13:30 - em: Principal

Mato Grosso do Sul lidera o ranking dos estados brasileiros com maior nível de liberdade econômica, em 2015, conforme o Índice de Liberdade Econômica dos estados recém divulgado pelo Centro Mackenzie. Inédito no Brasil, o ranking baseado em metodologia do Fraser Institute aponta as unidades com menos intervenção do Estado na economia com avaliação de gastos públicos, tributação e mercado de trabalho. Depois de MS, aparecem Pernambuco, Santa Catarina, Pará e São Paulo. O Acre é o último colocado. 
 
O coordenador do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica, Vladimir Fernandes Maciel, diz que o nível Brasil é muito ruim, mas há grande diversidade nos estados e acrescenta que mesmo aqueles com bom desempenho, como MS, ainda têm muito a melhorar. "Dentro da Semagro, desde o início do governo trabalhamos para evoluir economicamente o Estado, desburocratizando e facilitando a expansão dos negócios e atração de novos investimentos. Foi dessa forma que passamos a ser o melhor destino brasileiro dos investimentos", disse o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) de MS, Jaime Verruck.



Ranking das unidades da Federação com menos intervenção do Estado na economia aponta MS na frente

Postado por Marco Eusébio , 13 Novembro 2017 às 13:20 - em: Papo de Arquibancada

Mato Grosso do Sul lidera o ranking dos estados brasileiros com maior nível de liberdade econômica, em 2015, conforme o Índice de Liberdade Econômica dos estados recém divulgado pelo Centro Mackenzie. Inédito no Brasil, o ranking baseado em metodologia do Fraser Institute aponta as unidades com menos intervenção do Estado na economia com avaliação de gastos públicos, tributação e mercado de trabalho. Depois de MS, aparecem Pernambuco, Santa Catarina, Pará e São Paulo. O Acre é o último colocado. 
 
O coordenador do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica, Vladimir Fernandes Maciel, diz que o nível Brasil é muito ruim, mas há grande diversidade nos estados e acrescenta que mesmo aqueles com bom desempenho, como MS, ainda têm muito a melhorar. "Dentro da Semagro, desde o início do governo trabalhamos para evoluir economicamente o Estado, desburocratizando e facilitando a expansão dos negócios e atração de novos investimentos. Foi dessa forma que passamos a ser o melhor destino brasileiro dos investimentos", disse o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) de MS, Jaime Verruck.



Aumentos autorizados nas refinarias: repasse ao consumidor final depende dos postos de combustíveis

Postado por Marco Eusébio , 07 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

A Petrobras autorizou alta de 2,3% no preço da gasolina e de 1,9% no diesel nas suas refinarias, a partir desta terça-feira. Em nota a empresa alega, principalmente, o aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado internacional. No período de um mês, o preço da gasolina nas refinarias já acumula aumento de mais de 9%. O repasse ou não do novo reajuste para o consumidor final depende dos postos de combustíveis. Na semana passada, o valor dos combustíveis nas bombas voltou a subir, conforme a Agência Nacional do Petróleo - ANP. (Com G1)




Menos de um mês depois, Petrobras anuncia novo reajuste no preço médio do gás de cozinha

Postado por Marco Eusébio , 03 Novembro 2017 às 16:45 - em: Principal

O preço do GLP residencial em botijões de até 13 kg, o gás de cozinha, vai subir 4,5%, em média, a partir de domingo, anunciou hoje a Petrobras. Conforme a estatal, se o ajuste for integralmente repassado ao consumidor pelas distribuidoras, a alta será de 2%, em média, cerca de R$ 1,21 por botijão, se "mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos", diz em nota. No ano, o preço médio do gás de cozinha no país acumula alta de 15,58%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). O último reajuste, de 12,9%, aconteceu há menos de um mês, no dia 11 de outubro.




Postado por Marco Eusébio , 03 Novembro 2017 às 16:42 - em: Papo de Arquibancada

O preço do GLP residencial em botijões de até 13 kg, o gás de cozinha, vai subir 4,5%, em média, a partir de domingo, anunciou hoje a Petrobras. Conforme a estatal, se o ajuste for integralmente repassado ao consumidor pelas distribuidoras, a alta será de 2%, em média, cerca de R$ 1,21 por botijão, se "mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos", diz em nota. No ano, o preço médio do gás de cozinha no país acumula alta de 15,58%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). O último reajuste, de 12,9%, aconteceu há menos de um mês, no dia 11 de outubro.




Em 2016 campanha atendeu mais de 14 mil pessoas e 8 mil conseguiram 'limpar o nome' no SCPC

Postado por Marco Eusébio , 03 Novembro 2017 às 15:15 - em: Principal

Termina na próxima segunda-feira o prazo para empresas de Campo Grande se inscreverem na 12ª edição da campanha "Nome Limpo" da Associação Comercial local (ACICG). A iniciativa visa negociar dívidas com descontos, para que o consumidor volte a ter crédito e reaqueça o mercado nas vendas de Natal, e será realizada de 20 de novembro a 15 de dezembro. Em 2016, quase 14 mil pessoas foram atendidas e excluídos do SCPC pelo menos 8 mil registros de dívidas, com cerca de R$ 1,3 milhão recuperados pelo comércio local. A expectativa é aumentar em 10% o número de atendimentos neste ano, diz a gerente comercial da ACICG, Letícia Ribeiro. Empresas interessas devem procurar a sede da associação ou pelos telefones (67) 3312-5028 e 3312-5021.




Valor cobrado pelo iPhone X no Brasil é o mais caro do mundo e permite viajar e comprar o aparelho nos EUA

Postado por Marco Eusébio , 03 Novembro 2017 às 11:00 - em: Principal

O preço do modelo mais barato do iPhone X (iPhone Dez) no Brasil, país dos impostos, chegará a R$ 7 mil (equivalentes a US$ 2.194,18). Será o mais caro do mundo, superando o que é cobrado na Hungria, antiga líder da lista, onde se paga US$ 1.455,23 (R$ 4.641,89) pelo smartphone da Apple, cerca de US$ 687,63 (R$ 2.193,40) a menos. Com o preço cobrado aqui, o brasileiro pode comprar dois smartphones no Estados Unidos ou passar sete dias lá e voltar com o aparelho da Apple, diz o site especializado em tecnologia Olhar Digital. Veja aqui.