Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: consumidor

Nikollas Pellat: 'Atraído pelas facilidades de negociação, consumidor pode assumir dívida indevida ou prescrita'

Postado por Marco Eusébio , 23 Novembro 2017 às 13:00 - em: Principal

O consumidor pode acabar lesado caso compareça sem um advogado a mutirões conciliatórios para negociação e parcelamento de dívidas, adverte o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da OAB-MS, Nikollas Pellat. "O consumidor se sente atraído pela possibilidade de resolver pendências de forma ágil, mas corre risco de assumir uma dívida as vezes indevida ou até mesmo prescrita, ou com cláusulas abusivas", alerta o advogado em nota da OAB-MS sobre mutirões conciliatórios do Judiciário como o que está sendo realizado em parceria com a Uniderp, e os que serão feitos pela Energisa, pela Águas Guariroba e pela Prefeitura de Campo Grande em dezembro. “Obviamente não somos contra a mediação e solução pacífica de conflitos e dívidas. Apenas temos como dever alertar que o advogado é indispensável para a administração da justiça. Ao ser representado por um advogado, as chances do consumidor de fazer um acordo justo são bem maiores" conclui Pellat.




Postado por Marco Eusébio , 22 Novembro 2017 às 19:07 - em: Papo de Arquibancada

O consumidor pode acabar lesado caso compareça sem um advogado a mutirões conciliatórios para negociação e parcelamento de dívidas, adverte o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da OAB-MS, Nikollas Pellat. "O consumidor se sente atraído pela possibilidade de resolver pendências de forma ágil, mas corre risco de assumir uma dívida as vezes indevida ou até mesmo prescrita, ou com cláusulas abusivas", alerta o advogado em nota da OAB-MS sobre mutirões conciliatórios do Judiciário como o que está sendo realizado em parceria com a Uniderp, e os que serão feitos pela Energisa, pela Águas Guariroba e pela Prefeitura de Campo Grande em dezembro. “Obviamente não somos contra a mediação e solução pacífica de conflitos e dívidas. Apenas temos como dever alertar que o advogado é indispensável para a administração da justiça. Ao ser representado por um advogado, as chances do consumidor de fazer um acordo justo são bem maiores" conclui Pellat.