Campo Grande, Sábado , 16 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: pedro-pedrossian-neto

Pedrossian Neto diz que pretende pagar o décimo-terceiro dos servidores na semana que vem, antes do dia 20

Postado por Marco Eusébio , 06 Dezembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Por lance único de R$ 50.050.492,70 milhões o Bradesco comprou hoje o direito de continuar com a conta da folha de pagamento dos servidores da Prefeitura de Campo Grande. Todo o dinheiro será usado complementar o pagamento do décimo-terceiro salário aos servidores, que soma R$ 80 milhões, diz o secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto. O lance corresponde a 35,083% do valor folha, que gira em torno de R$ 146,6 milhões, e é pouco mais do que o percentual mínimo do edital, de 35,05%, equivalente a R$ 50 milhões.
 
Vendida na gestão de Nelsinho Trad ao HSBC, a folha foi assumida em 2016 pelo Bradesco e o contrato terminou neste semestre. O secretário explica que o valor mínimo foi muito alto e diminuiu os concorrentes. "Só quem se dispôs a pagar foi o Bradesco, se não tivesse colocado o valor de R$ 50 milhões teríamos atingido um preço menor", afirmou. A Prefeitura espera receber o dinheiro até a segunda-feira (11). Embora tenha até o dia 20 para pagar o abono, Pedrossian diz que pretende quitar o décimo-terceiro na semana que vem. O dinheiro deve ajudar a reforçar o movimento das compras de fim de ano no comércio local. (Com Correio do Estado)



Pedrossian Neto diz que desde a década de 90 não há contratação e boa parte dos fiscais está em idade de se aposentar

Postado por Marco Eusébio , 03 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

A Prefeitura de Campo Grande deve lançar até o fim deste mês edital para preencher pelo menos dez vagas de auditor fiscal, uma das carreiras mais cobiçadas do Município, com salário inicial de R$ 9,5 mil e outros benefícios. O secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, diz que desde a década de 90 não são contratados novos auditores e o concurso virou uma necessidade, pois boa parte do atual efetivo de 41 auditores fiscais está com idade para se aposentar. Os aprovados devem ser convocados até março de 2018. "Embora a categoria tenha um salário mais alto, o concurso ajudará bastante no aumento da arrecadação", afirmou o secretário. "O edital trará 10 vagas, mas podemos chamar outros 20 pela lei", disse Pedrossian Neto ao Blog. (Com Correio do Estado)




Marquinhos Trad e o secretário Pedrossian Neto esperam resposta da Sefaz sobre cálculo do índice do ICMS

Depois de constatar por auditoria com mais de 300 das maiores empresas de Campo Grande quase R$ 5 bilhões não contabilizados na participação de ICMS para 2018, a gestão do prefeito Marquinhos Trad pediu à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) revisão do cálculo do índice a ser repassado ao Município. Pela tabela divulgada em julho pelo governo, a Capital tem 18,6150% pevistos para 2018, bem menos do que os 21,6061% deste ano. O secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, diz que o governador Azambuja (PSDB) se comprometeu a analisar o caso e acredita que a revisão da Sefaz deve ser concluída dentro de 30 dias.




Marquinhos firmou convênio com instituto visando cobranças
Visando receber dívidas que haviam sidas consideradas perdidas pelo Município estimadas em mais de R$ 2,6 bilhões, a Prefeitura de Campo Grande firmou convênio com o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – IEPTB, Secção MS. A parceria visa recuperar cerca de R$ 70 milhões na primeira etapa. 
 
"O cartório é o meio legal e adequado para fazer um lembrete aos devedores. Vamos fazer de forma legal, ordeira e civilizada. De início vai para protesto pessoas jurídicas com dívidas a partir de R$ 2,5 mil e pessoas físicas, a partir de R$ 10 mil. A soma desta primeira leva é de R$ 70 milhões", disse o prefeito Marquinhos Trad. 
 
Em relação às dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de pessoa física serão protestados valores acima de R$ 10 mil até R$ 50 mil. No caso de pessoa jurídica, a cobrança será a partir R$ 2,5 mil. No caso do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) serão protestadas todas as empresas. 
 
Com participação do secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Filho, o convênio foi assinado pelo prefeito com o presidente do IEPTB, Alexandre Rezende Pellegrini,  o diretor do instituto, Leandro Augusto Neves Correa e o presidente da associação de cartórios (Anoreg-MS) Juan Pablo Gossweiler.