Campo Grande, Sexta-Feira , 19 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: elizeu-dionizio

Nos bastidores políticos de MS, dizem que Bernal deve ficar preocupado com articulações de Dionízio em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 07 Dezembro 2017 às 13:15 - em: Principal

Alcides Bernal compartilhou via WhatsApp nesta semana notícia de que seu ex-aliado Chocolate foi barrado ao tentar subir no palco da convenção do PMDB que aclamou André presidente regional da sigla. Alguns políticos nos bastidores de Campo Grande, entretanto, advertem: o ex-prefeito deveria se preocupar menos com ex-vereador de "duzentos e poucos votos" e ficar atento aos vereadores bem votados, cuja insatisfação teria chegado em Brasília. Lá, seu outro rival, Elizeu Dionizio, agora titular da cadeira de deputado federal, estaria parlamentando com lideranças nacionais visando comandar o PP em MS. E tucanos não estariam torcendo o bico. Afinal, caso aconteça, o PSDB poderá ter como aliada em 2018 uma sigla que detém tempo invejável no horário eleitoral.




Placar da votação encerrada há pouco na CCJ da Câmara. Projeto segue agora para votação de lideranças da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor, informa o conselheiro federal da OAB-MS Ary Raghiant Neto, que acompanhou a votação. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", disse ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche.




Na CCJ da Câmara projeto foi aprovado hoje por 45 votos contra 3, e seguirá para votação dos líder de bancada da Casa

Por 45 votos a 3 a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados acaba de aprovar o Projeto de Lei nº 8347/17, que altera o Estatuto da Advocacia e, entre outros dispositivos, torna crime a violação de direitos ou prerrogativas de advogados. Os dois deputados de MS que integram a CCJ, Carlos Marun (PMDB) e Elizeu Dionízio (PSDB) votaram a favor. Agora o texto, já aprovado no Senado onde teve como relatora a senadora Simone Tebet (PMDB-MS), segue para votação de lideranças das bancadas no plenário da Câmara. "É uma vitória da sociedade brasileira. As prerrogativas são um instrumento da cidadania. Garantem um processo justo com um contraditório e uma ampla defesa nos moldes do que previu o legislador constitucional. Assim, sobrevive o Estado Democrático de Direito", acaba de afirmar ao Blog o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, comemorando a votação.




Elizeu Dionízio sobre restrição de menores em eventos de arte: 'Não oferecemos censura, e sim proteção'

Postado por Marco Eusébio , 30 Novembro 2017 às 14:15 - em: Principal


Elizeu Dionízio em meio a um dilema nas horas que antecedem a votação sobre Temer na CCJ: se correr o bicho pega, se ficar...

Postado por Marco Eusébio , 12 Julho 2017 às 12:15 - em: Principal

Com a retomada hoje da sessão da CCJ da Câmara para discutir o parecer do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) – que recomenda a admissibilidade da investigação da denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva, feita por Rodrigo Janot ao Supremo – tucanos de Mato Grosso do Sul estão de olho no voto do deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB-MS). 
 
Até agora, Elizeu não manifestou oficialmente sua posição. Nas mídias sociais – que estão monitorando os votos – ele aparece como um dos seis tucanos na comissão que devem votar a favor da investigação. Porém, como o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) intensificou o diálogo com o presidente e seus ministros para agilizar o andamento de projetos federais e a liberação de recursos da União para obras em MS, um voto de Dionizio contra Temer pode pôr tudo a perder. 
 
Diante do impasse, Elizeu teria sido lembrado ontem por tucanos de alta plumagem regional que é deputado federal como suplente porque Marcio Monteiro se licenciou da Câmara dos Deputados para ser secretário de Fazenda de MS. E que, nessa condição, o titular da cadeira, se necessário, pode voltar à Câmara a qualquer momento.



Elizeu Dionízio (MS) votou a favor, defendeu reforma e criticou sindicatos

Postado por Marco Eusébio , 25 Abril 2017 às 20:00 - em: Principal

A comissão especial que trata da reforma trabalhista na Câmara aprovou hoje parecer do relator Rogério Marinho (PSDB-RN) por 27 votos a favor e 10 contra. Único deputado de Mato Grosso do Sul no colegiado, Elizeu Dionízio (PSDB) votou a favor da reforma, afirmando que ela "moderniza uma legislação ultrapassada" e vai gerar "mais empregos" tirando trabalhadores da informalidade. "Quem está perdendo não são os trabalhadores, são os pseudos representantes destes trabalhadores: os sindicatos", disse Elizeu, sobre o fato que o projeto retira a obrigatoriedade da contribuição sindical, que passará a ser opcional. O texto segue à votação no plenário da Câmara, que deve começar nesta quarta-feira e ser concluída até quinta, conforme prevê o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Para ser aprovada no plenário, a reforma precisa de maioria simples do quórum mínimo de 257 deputados na sessão. A oposição criticou a proposta, afirmando que ela retira direitos dos trabalhadores.