Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: uber

'Acho que foi bom para todos', disse Pedro Chaves em vídeo após plenário aprovar projeto com alterações

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 20:00 - em: Principal

"Acho que foi bom para todos os lados", disse o senador Pedro Chaves (PSC-MS), em alusão a motoristas do Uber, o 99 e o Cabify, e taxistas ao fim da votação no Senado que aprovou há pouco, por 46 votos, contra 10 e uma abstenção, o Projeto 28/2017 da Câmara que regulamenta o funcionamento de aplicativos de transporte. Relator de dois projetos sobre o assunto, Chaves alertou que a proposta exigia atenção e sabedoria dos senadores, diante da importância do transporte na economia e mobilidade urbana do país. Contra a aprovação do texto da Câmara sem alterações, ele informou em vídeo que foram obtidas três vitórias para o setor de aplicativos, com emendas que retiraram a exigência de placa vermelha, a obrigação de o motorista ser dono do automóvel e as prefeituras "passarão a ser mera fiscalizadoras" do serviço. Como foi alterado, o texto volta à Câmara. Veja o vídeo.




Marquinhos Trad com populares em frente à prefeitura, acredita que Uber é só uma 'onda, que vai passar'

Postado por Marco Eusébio , 30 Outubro 2017 às 17:15 - em: Principal

Na contramão da maioria dos usuários que aprovam o serviço, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, disse hoje à imprensa que transporte por aplicativos são uma "onda que vai passar", ao comentar "buzinaço" de motoristas do Uber em frente à Prefeitura. Carreatas foram feitas pelos profissionais hoje em Brasília, Campo Grande e outras capitais contra projeto da Câmara que será votado nesta terça-feira no Senado, com exigências como placa vermelha e alvarás das prefeituras (e consequente influência de políticos no setor), o que transforma o Uber em táxi. Se for aprovado sem alterações, "será o fim do Uber", diz o senador Pedro Chaves, (leia mais aqui) autor de substitutivo que concilia interesses dos taxistas e os do setor de aplicativos.




Motoristas do Uber se concentraram nos altos da Avenida Afonso Pena e saíram em carreata hoje em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 30 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

Motoristas de Uber, do 99 e do Cabify, fizeram carreatas hoje em várias capitais brasileiras, incluindo Campo Grande, contra a aprovação, no Senado, de projeto da Câmara dos Deputados que visa regulamentar o setor. Colocado em regime de urgência na pauta de votação desta terça-feira, o Projeto de Lei 28/2017, do deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), prevê uma série de exigências, como chapa vermelha e autorização prévia das prefeituras. "Isso vai transformar o Uber em táxi. Será a extinção do transporte por aplicativo", desabafa o senador Pedro Chaves (PSC-MS), autor do projeto substitutivo 530 que concilia interesses do Uber e dos taxistas. "Se passar esse projeto da forma como está, será um verdadeiro retrocesso. Espero que seja rejeitado, e que o substitutivo 530, continue sua tramitação nas comissões", disse Pedro Chaves hoje aqui ao Blog. Em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que no início do ano já tentou aprovar projeto municipal que também transformaria o Uber em táxi, declarou à imprensa que vai cumprir o que o Congresso aprovar.



Serviços de transporte por aplicativos como o Uber serão inviabilizados caso projeto da Câmara não seja alterado, diz Chaves

Postado por Marco Eusébio , 26 Outubro 2017 às 09:00 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) prevê o fim do transporte por aplicativo no Brasil como o Uber, o 99  e o Cabify, caso o Senado aprove, sem emendas, o projeto da Câmara para regularizar o serviço. A proposta deve entrar em votação na semana que vem na Casa, depois de o plenário aprovar tramitação por urgência na noite anterior, por 46 votos a 7. 
 
Autor de projeto substitutivo que, afirma, concilia interesses dos motoristas de Uber e dos taxistas, Chaves diz que o projeto da Câmara, como está, "representa o fim do transporte por aplicativo no Brasil, pois exige uso de chapa vermelha como os taxis, e licença concedida pelas prefeituras, "o que é inexequível, pois cria uma burocracia impossível de ser cumprida". 
 
"Nós temos aqui no próprio Senado diversas pessoas que moram no entorno e pagam no transporte por aplicativo uma tarifa em torno de R$ 10 para chegar em casa. Se pegarem um táxi terão que pagar no mínimo R$ 25. Em todo o Brasil essa situação se repete", ilustrou. "Mas, infelizmente, nas discussões que se travam aqui, ninguém está pensando nos usuários", acrescentou Pedro Chaves.



Novo texto apresentado por Chaves atende pedidos dos serviços de aplicativo e impõe exigências a motoristas e operadoras

Postado por Marco Eusébio , 27 Setembro 2017 às 12:00 - em: Principal

O projeto que regulamenta o transporte por meio de aplicativos como o Uber, Cabify, Lyft e 99, ganhou novo texto na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado. A proposta apresentada ontem pelo relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS),  atende algumas revindicações do setor, retirando, por exemplo, exigências como autorização do poder público para funcionar, placas vermelhas como as de táxi (pode manter as tradicionais de cor cinza) e o carro não precisará estar em nome do condutor.
 
Chaves, porém, exigiu dos motoristas carteira de habilitação (CNH) com observação de exercício de atividade remunerada, inscrição no INSS e comprovação de não possuir antecedentes criminais. Os veículos deverão estar com impostos e multas de trânsito em dia e quitados e ter seguro para acidentes pessoais a passageiros.
 
"A concorrência no mercado de transporte individual de passageiros provocou a redução dos preços das corridas e possibilitou a milhões de novos usuários o acesso a esse serviço. Embora alguns passageiros do serviço de táxi tenham migrado para essa nova modalidade de transporte, ela conquistou também novos clientes que anteriormente usavam transporte coletivo ou usavam seus próprios automóveis", defendeu.
 
Os senadores pediram vista e terão cinco dias para analisar o novo texto. Se for aprovado um pedido de urgência apresentado na comissão, a matéria deve seguir direto para o plenário do Senado após aprovação pela CCT. Se a urgência não for aprovada, o projeto terá de passar por outras comissões da Casa. A lei só entrará em vigor após 120 dias da publicação.



Pedro Chaves diz que serão ouvidos taxistas, motoristas de Uber, dirigentes sindicais e especialistas de trânsito

Postado por Marco Eusébio , 30 Agosto 2017 às 18:00 - em: Principal


Violência estampa a capa dos jornais diários de Campo Grande nesta sexta-feira

Postado por Marco Eusébio , 28 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

O desparecimento do menino Kauã...
 
O duplo assassinato do ex-vereador Cristóvão Silveira e a esposa Fátima...
 
O "feminicídio" que vitimou a jovem musicista Mayara Amaral...
 
A execução dupla na Vila Carioca que levou o motorista do Uber sem ter nada a ver com isso para o hospital...
 
A violência tem estampado o noticiário de Campo Grande, infelizmente.
 
Isso sem contar outros casos diários de estupros, assassinatos e demais episódios de estupidez humana que, de uns tempos para cá, viraram rotina na antigamente pacata Cidade Morena.
 
Lastimável!



Precisou chegar o Uber para investigarem o antigo monopólio dos táxis que agora caminha rumo à extinção

Postado por Marco Eusébio , 06 Julho 2017 às 11:00 - em: Principal

Em Campo Grande esperava-se uma CPI do Táxi há algumas décadas. Hoje, com o advento do Uber, ela veio tarde demais. A evolução da tecnologia que democratiza os serviços, impede o monopólio e loteamento do setor. E isso é o que parece incomodar.
 
Para que saber agora quantos alvarás determinado taxista possui, quando esse sistema ruma à extinção? Afinal, pouca gente ignora que "curiangos" explorados por donos de alvarás de táxi já estão quebrando as amarras da legislação podendo comprar carro financiado para atender o Uber, sem ponto, placa vermelha e nem alvará cedido pelo "favor" de político nenhum.
 
Uma "CPI do Uber" para investigar por qual motivo se cogita "regularizar" e "encabrestar" o novo serviço limitando número de veículos e impondo taxas e alvarás (enfim, transformando o Uber no velho táxi), curiosamente, nenhum defensor dos interesses do usuário – se é que isso existe – cogita instalar.
 
Talvez daqui alguns anos, algum "nobre" edil possa pensar nisso. Quando seus interesses não incomodarem quem tiver mais poder. Coisa para um tempo quando, como agora no caso da tardia "CPI dos Táxis", já for tarde.



Motoristas do Uber vão recolher alimentos não perecíveis doados por usuários e levar para a Casa do Idoso

Postado por Marco Eusébio , 23 Junho 2017 às 17:30 - em: Principal

Motoristas do Uber estarão recolhendo doações de alimentos não perecíveis neste fim de semana em Campo Grande para entregar à Sirpha - Lar do Idoso. Quem quiser colaborar deve usar o aplicativo no sábado e domingo das 11 às 16h, selecionar a opção UberSolidário, e motoristas vão buscar as doações para a ONG que acolhe idosos.




Fernando Giacobo (PR-PR), o curioso

Postado por Marco Eusébio , 17 Abril 2017 às 15:30 - em: Principal

Por Gabriel Mascarenhas no blog Radar da Veja:
 
"Pouco antes da aprovação do projeto que regulamentou o uso de aplicativos de transporte particular, o deputado Giacobo estava curiosíssimo para saber se a Uber vinha pagando propina a deputados dispostos a votar conforme os interesses da empresa. A excelência, do PR paranaense, foi informada pelos colegas com quem conversou que não houve distribuição de agrados."