Campo Grande, Terça-Feira , 17 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: tereza-cristina

Tereza diz que vai esperar a reunião do PSB antes de se posicionar: 'O que tem de bom na política é o diálogo. Nada é impossível'

Postado por Marco Eusébio , 13 Outubro 2017 às 17:00 - em: Principal

O diretório nacional do PSB vai se reunir na segunda-feira em Brasília e deve decidir pela expulsão de quatro deputados federais que se mantém fiéis a Michel Temer, à revelia do partido, que desde maio integra a oposição ao governo: Tereza Cristina (MS), Fernando Coelho Filho (PE) licenciado como ministro de Minas e Energia, Danilo Forte (CE) e Fabio Garcia (MT). A pressa em expulsar os rebeldes, divulga hoje o Correio Braziliense, é porque Danilo Forte e Fábio Garcia são titulares da CCJ e devem acompanhar o voto do relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) pela rejeição à segunda denúncia da PGR contra Temer na Câmara. E Tereza, também apoiadora de Temer, como líder da bancada, poderá substituí-los na comissão. Em abril, contra decisão do PSB, os três votaram a favor da reforma trabalhista do governo Temer. Consultada, a sul-mato-grossense disse ao jornal que, embora considere "muito difícil" permanecer no PSB, vai esperar a reunião para se posicionar. "Essa reunião é açodada. Precisava ter mais conversa, o que tem de bom na política é o diálogo. Nada é impossível", afirmou.




Deputados Nilson Leitão e Tereza Cristina, da Frente Parlamentar da Agropecuária, confirmaram decisão de Temer

Postado por Marco Eusébio , 27 Setembro 2017 às 16:00 - em: Principal

O governo vai prorrogar para 30 de novembro o prazo final para adesão de produtores rurais e empresas ao "Refis" do novo Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) que iria expirar na próxima sexta-feira. O compromisso foi assumido por Michel Temer em reunião na noite anterior com o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FAP), deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), e a relatora da MP (793/2017) sobre o Funrural, deputada Tereza Cristina (PSB-MS). A MP com o prazo estendido será publicada até sexta-feira, sem interferir na atual tramitação da MP 793/2017, diz Tereza Cristina.




Senadores Simone e Moka e o deputado Marun apontados pelo Diap dentre os mais influentes do Congresso

Postado por Marco Eusébio , 04 Setembro 2017 às 13:30 - em: Principal


Tereza Cristina, escolhida relatora, ao lado do senador catarinense Dário Berger, que presidirá a comissão

Postado por Marco Eusébio , 24 Agosto 2017 às 17:30 - em: Principal

A deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) será relatora da Comissão Mista da Medida Provisória 793/17, o chamado Refis Rural, que permite a renegociação dos débitos dos produtores rurais com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). A comissão instalada ontem no Congresso tem como presidente o senador Dário Berger (PMDB-SC), como vice-presidente o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) e vai se reunir na semana que vem para deliberar o cronograma de trabalho.




Se sentindo 'em casa', Tereza Cristina discursa na convenção do PMDB em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 12:30 - em: Principal

Embora digam que Tereza Cristina (PSB) esteja com "um pé" no DEM à convite do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), a deputada federal sinalizou estar bem mais inclinada a aceitar o convite do peemedebista Michel Temer. Ao colocar os dois pés na convenção do PMDB em Campo Grande, com direito a microfone e saudação especial de André Puccinelli, ela demonstrou estar "em casa" entre seus antigos companheiros políticos. Só falta assinar a ficha de filiação. A conferir.




Vander foi o que mais conseguiu liberação de verbas para MS nos últimos dois meses, seguido pelo tio Zeca do PT

Postado por Marco Eusébio , 07 Agosto 2017 às 12:00 - em: Principal

Votar em favor de Michel Temer na Câmara não foi vantagem para os deputados de Mato Grosso do Sul, pelo menos até agora. Em junho e julho, o governo federal liberou R$ 46,944 milhões para MS pela bancada federal. R$ 28,683 milhões por meio dos quatro que votaram para que o presidente fosse investigado por corrupção passiva: os petistas Vander Loubet e Zeca; Dagoberto Nogueira (PDT) e Mandetta (DEM). Foram R$ 10 milhões a mais do que os R$ 18,260 milhões liberados por meio dos quatro que votaram em favor de Temer: Carlos Marun e Geraldo Resende (ambos do PMDB), Tereza Cristina (PSB) e Elizeu Dionízio (PSDB). Quem mais conseguiu liberar verbas foi Vander, com R$ 9,195 milhões, seguido do tio Zeca, com R$ 7,197 milhões. Dos apoiadores de Temer, Tereza liderou com R$ 6,274 milhões, deixando em segundo lugar o ferrenho defensor do presidente, Marun, com R$ 5,874 milhões. O levamento foi divulgado na edição de hoje do jornal Correio do Estado, com base com base no site do Congresso.



Tereza Cristina ao votar 'sim' ontem na Câmara rejeitando a denúncia por corrupção contra Michel Temer

Postado por Marco Eusébio , 03 Agosto 2017 às 13:20 - em: Principal

Dizendo ser "momento de pensar no Brasil" que tem apresentado "os primeiros sinais de tretação na crise econômica que assola o País desde 2014", a deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) divulgou nota à imprensa hoje explicando porque vou a favor do arquivamento da denúncia por corrupção passiva contra Michel Temer.
 
Leia a íntegra:
 
"Porque votei SIM!
 
Esclareço os motivos que me levaram a votar a favor do relatório da Comissão de Constituição e Justiça que considerou não haver provas que justifiquem processo contra o presidente Michel Temer.
 
1. A decisão da Câmara dos Deputados de não autorizar, neste momento, a instauração de processo contra o presidente da República, não significa o arquivamento ou encerramento do mesmo, mas apenas a sua suspensão temporária. Quaisquer irregularidades, se confirmadas, serão julgadas e respondidas perante a Justiça, ao final do seu mandato, em 01 de janeiro de 2019;
 
2. É momento de pensar no Brasil. Começamos a ver, nos últimos meses, os primeiros sinais de retração na crise econômica que assola o País desde 2014, revertendo um quadro crítico de desemprego e queda na renda do nosso povo. O afastamento do presidente da República poderia gerar nova instabilidade e agravar este cenário tão severo para todos.
 
Tenho a convicção de que precisamos nos unir, independentemente da posição político-partidária, para recolocar o Brasil no rumo do desenvolvimento.
 
Deputada Tereza Cristina"



Dizendo ver 'provas robustas' da culpabilidade de Michel Temer, Dagoberto votou a favor da investigação

A votação pela admissibilidade ou arquivamento da denúncia contra Michel Temer nesta tarde na Câmara dividiu os oito deputados da bancada de Mato Grosso do Sul: quatro votaram em favor da denúncia: Dagoberto Nogueira (PDT), Vander Loubet e Zeca (ambos do PT) e Mandetta (DEM). Outros quatro votaram pelo arquivamento: Carlos Marun (PMDB), Elizeu Dionízio e Geraldo Resende (ambos do PSDB) e Tereza Cristina (PSB), informou o jornalista Clodoaldo Silva lá da Câmara aqui ao Blog. Veja no vídeo abaixo os votos de Marun e Dagoberto contra e a favor da denúncia.




Em meio à disputa de Temer e Maia, Tereza Cristina disse à Globo ontem que tem conversado com os dois

Postado por Marco Eusébio , 19 Julho 2017 às 09:00 - em: Principal

Para evitar que deputados federais do PSB insatisfeitos com o partido mudem para o DEM e fortaleçam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), primeiro na linha de sua sucessão, Michel Temer está pessoalmente convidando os parlamentares para migrarem para o PMDB. E como líder do PSB na Câmara, a deputada Tereza Cristina (MS) virou o principal alvo dois dois nessa disputa. 
 
Tereza recebeu Michel Temer ontem para um café da manhã, em Brasília, acompanhada dos deputados Danilo Forte (PSB-CE) e Fábio Garcia (PSB-MT) e do ministro Fernando Bezerra Coelho Filho (Minas e Energia). Ela também tem conversado com Maia.
 
São pelo menos 10 deputados do PSB que apoiam as reformas do governo, o que gerou um racha na sigla, que faz oposição ao Planalto. Após receber Temer, Teresa disse ao G1-DF que a conversa foi "comprida e tranquila" e relatou que houve um convite para o grupo ir para o PMDB. 
 



Tereza diz não temer punição: 'Votei com a minha consciência. O Brasil precisa das reformas'

Postado por Marco Eusébio , 27 Abril 2017 às 18:40 - em: Principal