Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: sergio-moro

Carlos Marun provoca a oposição: Cadê os adesivos 'Fora Temer'? Não existe pressão nenhuma'

Postado por Marco Eusébio , 24 Outubro 2017 às 14:30 - em: Principal

Às vésperas da votação da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) disse ao site O Antagonista ter "certeza" de que a oposição não tem nem perto dos 342 votos necessários para autorizar a investigação no Supremo, previu que o governo terá 278 votos (mais do que na denúncia anterior), ironizou dizendo não lembrar de vitória da oposição desde que Temer chegou ao governo e provocou: "Cadê os adesivos 'Fora Temer'? Não existe pressão nenhuma". O deputado também desqualificou a nova denúncia, a delação da JBS e o denunciante Rodrigo Janot e enalteceu a melhora na economia. 
 
Sobre ser chamado de "líder da tropa de choque" governista e sua fidelidade ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e hoje ao presidente Temer, Marun disse Cunha foi importante, pois "sem ele nós estaríamos ainda vivendo sob o jugo daquele governo nefasto que era o governo do PT" e acrescentou que prefere "aparecer na lista de pessoas fiéis do que na lista dos delatados". Sobre as eleições de 2018, Marun afirmou que poderia até votar em Sérgio Moro (caso o juiz se candidatasse), mas "de jeito nenhum" em Janot. Veja o vídeo da entrevista ao repórter Diego Amorim.




Moro foi agraciado com o Notre Dame Awards, honraria já concedida pela universidade dos EUA a madre Teresa

Postado por Marco Eusébio , 03 Outubro 2017 às 11:00 - em: Principal

"Acho que pesquisa que inclui meu nome, no fundo perde tempo", respondeu Sérgio Moro indagado pela imprensa em São Paulo sobre a pesquisa Datafolha que o apontou empatado com Lula na preferência dos eleitores para as eleições presidenciais do ano que vem. "Não vai acontecer", disse o juiz sobre uma eventual candidatura. "É simples assim. Não tem nenhuma expectativa de que isso aconteça", reforçou Moro que, em almoço no hotel Fasano ontem, foi condecorado pela universidade americana Notre Dame com o "Notre Dame Awards", honraria concedida a pessoas que são "pilares de consciência e integridade, cujas ações beneficiaram seus compatriotas". O prêmio existe desde 1992 e já foi entregue a Madre Teresa de Calcutá e ao ex-presidente dos EUA Jimmy Carter.




Glaucos e o recibo com sua assinatura datada em 6 de janeiro de 2014 quando, informa O Antagonista, ele estava nos EUA

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 18:30 - em: Principal

O primo do empresário sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, Glaucos da Costamarques, "estava em Los Angeles em 6 de janeiro de 2014, data de assinatura de um dos recibos entregues pela defesa de Lula" ao juiz Sérgio Moro: "O primo de Bumlai viajou em 12 de dezembro de 2013 e retornou ao Brasil só no dia 9 de janeiro do ano seguinte. Será que Marisa foi até Los Angeles pagar o aluguel?" - diz o site O Antagonista, que também revelou as datas que não existem no calendário (veja aqui) em alguns desses recibos.




Vídeo postado hoje por Lula nas redes sociais tenta desqualificar denúncias de Palocci contra o ex-presidente

Postado por Marco Eusébio , 15 Setembro 2017 às 16:40 - em: Principal

Em vídeo postado hoje nos perfis oficiais de Lula nas redes sociais, a assessoria do ex-presidente afirma que seu ex-ministro Antonio Palocci faz "mentira premiada", permitida pelo juiz Sérgio Moro, para tentar condenar o petista sem provas e assim obter benefícios que amenizem sua pena. "É a espetacularização da mentira para impedir um direito básico do ex-presidente que é presunção da inocência", diz. Veja o vídeo postado no Twitter pelo perfil @LulapeloBrasil.




Lula em depoimento hoje a Moro disse que vai rebater as acusações e afirmou: 'vocês viraram refém da imprensa brasileira' [sic]

Postado por Marco Eusébio , 13 Setembro 2017 às 17:30 - em: Principal

Em suas considerações finais do depoimento de 2 horas e 15 minutos prestado hoje ao juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, Lula foi advertido pelo magistrado que não era hora de fazer "campanha" nem "discurso", e que deveria se ater à ação em que é acusado de receber propinas da Odebrecht por meio de um terreno para o Instituto Lula e um apartamento vizinho ao seu em São Bernardo do Campo (SP). O ex-presidente, entretanto, discursou brevemente: rebateu a delação de seu ex-ministro Antonio Palocci, disse haver uma "caça às bruxas" contra ele, declarou que continuará rebatendo todas as ações do Ministério Público frisando que as denúncias contra ele não procedem e afirmou que tanto o MP como o Judiciário na Lava Jato estão sendo reféns da imprensa brasileira. Veja abaixo o vídeo.

 
VEJA aqui TODOS OS VÍDEOS DO DEPOIMENTO DE LULA HOJE DIVULGADOS PELA GAZETA DO POVO, DE CURITIBA.
 



Ex-ministro dos governos de Lula e Dilma, Palocci revelou hoje ao juiz Sérgio Moro detalhes do 'pacto' do PT com a Odebrecht

Postado por Marco Eusébio , 06 Setembro 2017 às 18:00 - em: Principal

O PT tinha um "pacto de sangue" com a Odebrecht e o acordo no fim do governo Lula para a empresa manter o "bom relacionamento" com o governo Dilma previa que o partido deveria receber R$ 300 milhões. Do total, R$ 4 milhões foram dados em dinheiro a Lula, para pagamentos ao Instituto que leva seu nome. As afirmações feitas por Antonio Palocci hoje ao juiz Sérgio Moro foram reveladas à imprensa por advogados do ex-ministro de Lula e Dilma, após o depoimento em Curitiba.
 
Palocci também contou que Lula sabia da compra de um terreno para o Instituto Lula e de um imóvel vizinho ao seu apartamento em São Bernardo do Campo. "A destinação dos recursos era determinada a partir da cúpula do PT, seja pelo presidente Lula, Paulo Okamotto ou Antônio Palocci", disse o advogado André Pontarolli. Essa conta também foi usada "para o pagamento de campanha, seja por caixa dois, seja por caixa oficial", acrescentou. 
 
"Especificamente no que tange o assunto do Instituto Lula, que é o objeto dessa denúncia, ficou absolutamente claro que esse assunto foi deliberado conjuntamente por um colegiado de pessoas composto por Paulo Okamotto, José Carlos Bumlai, Roberto Teixeira, o próprio Antonio Palocci, que não nega o seu mea culpa, não se exime da sua responsabilidade", disse Adriano Bretas, outro advogado do ex-ministro. Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Lula recebeu o terreno e o imóvel como vantagem indevida da Odebrecht. Já condenado em outra ação da Lava Jato e preso em Curitiba, Palocci responde neste processo por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.



Cunha intimida empresários e políticos mesmo estado preso, disse Janot contra prisão domiciliar para o ex-deputado

Postado por Marco Eusébio , 02 Setembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Destacando a "periculosidade" de Eduardo Cunha, Rodrigo Janot, se manifestou em parecer ao Supremo contra pedido de prisão domiciliar do ex-presidente da Câmara, condenado a 15 anos e quatro meses de prisão na Lava Jato por Sérgio Moro. A defesa alegou que outro investigado, o ex-deputado Rocha Loures, o "Homem da Mala", obteve prisão domiciliar. Janot, entretanto, afirmou que Cunha intimida empresários e políticos, mesmo preso. E rejeitou a comparação, afirmando que o ex-assessor de Temer era intermediário de esquema de corrupção, e o ex-presidente da Câmara era mandante.




Grupo que se autointitulou de 'coxinhas' levou coxinhas e bolo para comemorar os 45 anos de Sérgio Moro

Postado por Marco Eusébio , 02 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Um grupo de apoiadores de Sérgio Moro levou coxinhas em frente ao prédio da Justiça Federal de Curitiba para cantar parabéns ao juiz da Lava Jato que completou 45 anos ontem. "Simbolicamente, os coxinhas estão com ele", disse uma manifestante. Um bolo com o rosto do magistrado estampado em meio a uma bandeira do Brasil foi entregue aos seguranças do prédio, que prometeram levar ao gabinete do juiz. Os manifestantes soltaram bexigas verdes e amarelas com o número 45 e entregaram dois presentes aos seguranças: um vaso de orquídea e uma Bíblia. Senhoras cantaram parabéns e refrões como "Sergio Moro, você é nosso tesouro" e "Moro, guerreiro, do povo brasileiro". O aniversariante não desceu. "Deu bolo", escreveu o repórter Walter Nunes, da Folha de S.Paulo.



Fotos de Lula no sítio de Atibaia, uma delas em conversa com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro também réu no processo

Postado por Marco Eusébio , 01 Agosto 2017 às 17:00 - em: Principal

O juiz Sérgio Moro aceitou hoje denúncia contra o ex-presidente Lula e outras doze pessoas, dentre elas o pecuarista José Carlos Bumlai, Marcelo Odebrecht e Emílio Odebrecht, donos da Odebrecht; e Léo Pinheiro, dono da OAS; no caso do sítio em Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato. Agora, todos são réus no processo. É a terceira vez que Lula vira réu em processo na Justiça Federal de Curitiba. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), Lula recebeu propina em seis contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht e a OAS, por meio de reformas realizadas no sítio que totalizaram R$ 1,02 milhão. Bumlai, conforme a denúncia, também teria pago parte da obra. Apesar de o imóvel estar em nome dos empresários Fernando Bittar e João Suassuna, os investigadores da força-tarefa encontraram uma série de elementos que, segundo a denúncia, comprovariam que o sítio pertence, na verdade, ao ex-presidente. Entre eles, estão bens pessoais, roupas e indícios de visitas frequentes ao imóvel. A denúncia afirma que entre 2011 e 2016, Lula esteve no local cerca de 270 vezes. (Com G1)




Lula durante seu primeiro depoimento perante Sérgio Moro na sede da Justiça Federal em Curitiba

Postado por Marco Eusébio , 26 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

A defesa de Lula informou hoje ao juiz Sérgio Moro que "não concorda" com o interrogatório por videoconferência, e que o depoimento "deve ser realizado presencialmente, tal como havia sido definido pelo juízo". Nesta ação, Lula é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF)  na Lava Jato de receber um terreno como propina, onde seria construída a sede do Instituo Lula, e um imóvel vizinho ao seu apartamento em São Bernardo do Campo (SP) adquiridos pela Odebrecht em troca de contratos com a Petrobras. O petista nega as acusações. Ao convocar o depoimento de Lula para o dia 13 de setembro, Moro permitiu que o petista pudesse ser ouvido por videoconferência, em São Paulo, para evitar sua ida a Curitiba e "gastos indesejáveis de recursos públicos com medidas de segurança" como a que envolveu policiais do Paraná e da PF em maio, quando o ex-presidente foi depor pela primeira vez perante o juiz na capital paraense, em maio. Em nota enviada à imprensa nesta tarde, o advogado Cristiano Zanin Martins diz que a defesa também informou a Sérgio Moro que pretende realizar gravação independente do depoimento.