Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: romero-juca

Policiais federais amanheceram em frente a imóveis de familiares de Jucá em Boa Vista na manhã desta quinta-feira

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 10:00 - em: Principal

A Polícia Federal deflagrou hoje a Operação Anel de Giges, em Boa Vista (RR), para investigar Marina e Rodrigo Jucá, filhos do senador Romero Jucá (PMDB-RR), e Ana Paula e Luciana Surita, enteadas dele e filhas da prefeita da capital de Roraima, Teresa Surita, alvos de mandados de busca e apreensão e condução coercitiva. Os filhos e enteadas do líder do governo no Senado são suspeitos de desviar R$ 32 milhões de dinheiro público por superfaturamento na compra da Fazenda Recreio e na construção da Vila Jardim, do Minha Casa Minha Vida, ambos em Boa Vista. Mandados também são cumpridos Belo Horizonte e Brasília. A defesa de Jucá, que é alvo de nove inquéritos no STF, afirma que o senador não está entre os investigados nessa operação. O nome da operação foi inspirado no Livro II da obra filosófica A República de Platão, que discute o tema da Justiça. O Anel de Giges permite ao portador ficar invisível e cometer ilícitos sem consequências.




Renan, Juca e Sarney estão entre os sete denunciados por Janot que arrolou Delcídio entre as testemunhas

Postado por Marco Eusébio , 09 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

O ex-senador Delcídio do Amaral (MS), o empresário Marcelo Odebrecht e o doleiro Lúcio Funaro está entre um grupo de delatores indicado por Rodrigo Janot como testemunhas na denúncia feita ontem ao Supremo contra cinco integrantes da cúpula do PMDB no Senado –  Renan Calheiros (AL), Edison Lobão (MA), Jader Barbalho (PA), Romero Jucá (RR) e Valdir Raupp (RO) – o ex-senador e ex-presidente José Sarney (PMDB) e o ex-senador pelo PSDB e ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Acusados de organização criminosa pela PGR, os sete teriam recebido R$ 864,5 milhões em propina de fornecedores da Petrobras e da subsidiária Transpetro. Além de prisão, o procurador-geral pede ao STF que todos paguem R$ 200 milhões, metade como devolução de desvios e outra metade como indenização por danos morais, e que os senadores percam os mandatos. Os denunciados negam irregularidades. (Com Época e G1)




Formado por indicados pelos partidos políticos por meio do presidente de plantão, STF é a grande saída dos poderosos

Postado por Marco Eusébio , 26 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

O lado bom da notíia: cinco caciques do PMDB foram denunciados ao Supremo acusados de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em esquema de corrupção na Transpetro, subsidiária da Petrobras - o ex-presidente José Sarney (AP) e os senadores Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR - atual líder do governo no Senado), Garibaldi Alves Filho (RN) e Valdir Raupp (RO). O lado ruim da notícia: é difícil encontrar hoje alguém que tenha um mínimo de informação política que acredite que o Supremo, formado por pessoas indicadas pelos partidos políticos por meio do presidente da República de plantão, condenará alguém que faça parte da cúpula do poder.




Romero Jucá diz que vai apresentar o 'novo' nome hoje ao TSE para o PMDB voltar a ser 'movimento'

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 15:15 - em: Principal

Na onda das siglas de tirar "partido" do nome, o PMDB quer voltar a ser MDB. Depois de reunião da cúpula, o presidente nacional do partido, senador Romero Jucá, anunciou que deve comunicar ainda hoje ao TSE a mudança de nome, antes mesmo de a ideia ser aprovada em convenção. Ou seja, mudança de cima para baixo, sem mudar sua essência. 
 
Juca alegou à imprensa que é hora de "deixar de ser partido e ser um movimento" e rebateu críticas de que o PMDB vai mudar de nome para se esconder. "Não é verdade. Estamos resgatando nossa memória histórica. Queremos realmente ganhar as ruas" declarou Jucá. 
 
Acontece que a diferença hoje do MDB de 1966 e 1979 para o que querem criar é que o antigo Movimento Democrático Brasileiro lutava contra a ditadura pela volta da democracia. Mas, já faz tempo, isso deixou de fazer sentido. 
 
A luta dos sem-partido atual é contra a corrupção que, se já existia antes, se tornou desenfreada de lá pra cá. Como tem mostrado operações como a Lava Jato que tem entre seus principais alvos caciques dos principais partidos políticos da era pós ditadura, como o próprio Jucá.



Por ofício, presidente do PMDB Romero Jucá comunica ao TSE a suspensão dos deputados 'rebeldes'

Postado por Marco Eusébio , 10 Agosto 2017 às 19:00 - em: Principal

O PMDB resolveu punir com suspensão das atividades partidárias por 60 dias seis deputados que votaram contra Michel Temer na Câmara, que acabou barrando o pedindo de investigação do presidente no Supremo. Conforme cópia do ofício assinado pelo senador e presidente nacional da sigla, Romero Jucá, encaminhado ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, divulgada pelo blog O Antagonista, são seis deputados suspensos: Sérgio Zveiter, Jarbas Vasconcelos, Veneziano Vital do Rego, Celso Pansera, Laura Carneiro e Vitor Valim.




Jucá e Baleia Rossi em vídeo no Twitter advertem: deputado do PMDB que votar contra Temer será punido

Postado por Marco Eusébio , 12 Julho 2017 às 15:45 - em: Principal

Em reunião hoje pela manhã, a Exeutiva Nacional do PMDB decidiu, por unanimidade, punir deputados da sigla que votarem a favor da denúncia contra Michel Temer na CCJ ou no plenário da Câmara. Após a reunião, o presidente do partido, senador Romero Jucá (PMDB-RR), avisou no Twitter em vídeo no Twitter que quem descumprir a decisão será enquadrado e sofrerá punições e anunciou que o líder do PMDB na Casa, deputado Baleia Rossi (SP), já tem a prerrogativa de suspender as funções partidárias por 90 dias. "Aqueles que não atuarem em consonância com o partido responderão ao conselho de ética", escreveu o senador. O deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), relator na CCJ que recomendou prosseguimento da denúncia contra Temer, não será punido pelo seu parecer. Mas sofrerá as punições se votar em favor de sua própria recomendação. Veja o vídeo de Jucá e Baleia Rossi.




Jucá, Sarney e Renan: assessores na mira da Polícia Federal

Postado por Marco Eusébio , 28 Abril 2017 às 14:15 - em: Principal

A Polícia Federal deflagrou hoje a segunda fase da Operação Satélites. Os principais alvos são pessoas ligadas a figurões do PMDB sob investigação no Supremo, como Renan Calheiros, José Sarney e Romero Jucá. A ação visa aprofundar investigações de desvios na Transpetro, com base na delação de Sérgio Machado, ex-presidente da estatal. Um dos investigados hoje é o advogado Bruno Mendes, ligado a Renan, que já foi assessor do senador e gravado em uma das conversas de Machado entregues à Lava Jato. "Um advogado, identificado como Amaury Cezar Piccolo, próximo a José Sarney, está entre os alvos da PF" diz o blog Radar da Veja, acrescentando que também estão na mira "personagens que orbitam em torno de outros figurões do PMDB em Alagoas, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Norte, Sergipe e Roraima".




Paulinho da Força, Aécio, Alckmin e Aloysio Nunes; e Blairo: 'protestantes' na lista
Pelo menos treze políticos da lista de propinas da Odebrecht que viraram alvo de inquéritos autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, andaram discursando contra a corrupção nos últimos dois anos durante protestos de rua que serviram como pano de fundo para a defesa do impeachment da então presidente Dilma, que, como Lula, é acusada pelos ex-diretores da empreiteira de ter conhecimento das milionárias doações para suas campanhas e a de aliados, lembra o UOL. Os treze da história de "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço" lembrados pelo site, são: 
 
Senador Romero Jucá (RR), presidente nacional do PMDB.
Senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB.
Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP)
Senador José Serra (PSDB-SP)
Senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), atual ministro do Itamaraty
Senador Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Senador Blairo Maggi (PP-MT), atual ministro da Agropecuária
Senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PE)
Deputado federal Paulinho da Força (SD-SP)
Deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA)
Deputado federal Jutahy Júnior (PSDB-BA)
Deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara
Deputado federal Bruno Araújo (PSDB-PE), atual ministro das Cidades