Campo Grande, Segunda-Feira , 21 de Agosto - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: reinaldo-azambuja

Zeca nega pacto diz que PT vai lançar nomes para a sucessão de Azambuja e para o Senado em outubro

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Zeca do PT negou em nota à imprensa que esteja conversando com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) visando um pacto para as eleições de 2018, conforme divulgou ontem o Correio do Estado. O presidente estadual do PT diz que seu partido vai lançar em outubro seus pré-candidatos ao governo de MS e ao Senado. Acontece que Zeca é o principal nome do PT no estado e seria o candidato natural do partido ao governo. Mas ele tem repetido desde o ano passado que quer disputar o Senado. Vai daí que, como já aconteceu em outras eleições, candidaturas menos expressivas ao governo não inviabilizaria qualquer acordo que possa contemplar os três maiores partidos regionais.




Marquinhos Trad e o secretário Pedrossian Neto esperam resposta da Sefaz sobre cálculo do índice do ICMS

Depois de constatar por auditoria com mais de 300 das maiores empresas de Campo Grande quase R$ 5 bilhões não contabilizados na participação de ICMS para 2018, a gestão do prefeito Marquinhos Trad pediu à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) revisão do cálculo do índice a ser repassado ao Município. Pela tabela divulgada em julho pelo governo, a Capital tem 18,6150% pevistos para 2018, bem menos do que os 21,6061% deste ano. O secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, diz que o governador Azambuja (PSDB) se comprometeu a analisar o caso e acredita que a revisão da Sefaz deve ser concluída dentro de 30 dias.




Juiz entende que devido ao foro privilegiado do governador, denúncias de donos de frigoríficos são da alçada do STJ

Postado por Marco Eusébio , 11 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

O juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal de Juri de Campo Grande, enviou para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o processo envolvendo denúncias donos do frigorífico Braz Peli sobre suposto esquema de cobrança de propina no Governo de Mato Grosso do Sul. Para magistrado, as denúncias envolvem o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que tem foro privilegiado, e por isso o caso deve ir para o STJ. A assessoria de imprensa do governo informou que Azambuja está tranquilo em relação à possível investigação no STJ porque não cometeu nenhuma irregularidade. (Com TV Morena)




Cadastro de pedófilos de MS na internet deve ser ativado dentro de 30 dias no site da Sejusp, após sanção do governador

Postado por Marco Eusébio , 01 Agosto 2017 às 13:00 - em: Principal

Mato Grosso do Sul deve ganhar dentro de 30 dias um cadastro estadual de pedólifos na internet com identificação e foto pessoas que tenham decisão transitada em julgado em processo de crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes previstos na Lei 8.069/1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA) com conotação sexual. O projeto de autoria do deputado Coronel David (PSC) aprovado na Assembleia foi sancionado hoje pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Agora, caberá à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) regulamentar e criar o cadastro em seu site, que deve começar a funcionar dentro de 30 dias. Membros da segurança pública e do Judiciário terão acesso ao conteúdo integral. "Pais e mães poderão saber se na sua rua, bairro ou cidade mora algum pervertido sexual e, assim, proteger melhor as nossas crianças e adolescentes", diz o Coronel David.




Beto Pereira com o governador Azambuja e ao discursar na inauguração de mais uma loja da rede Fort Atacadista

Postado por Marco Eusébio , 27 Julho 2017 às 13:30 - em: Principal

Ao agradecer a presença de autoridades, familiares, fornecedores, parceiros e clientes na inauguração da sua loja Fort Atacadista (Coronel Antonino), o empresário Beto Pereira fez questão de citar uma ausência ilustre: 
 
- "O governador que nos honra com a presença. O prefeito pra variar tá atrasado, mas ele chega né?"
  
Não chegou. Representando Marquinhos, o secretário municipal Luiz Fernando Buainain ficou com o sorriso meio amarelo. Mas logo descontraiu e acompanhou o passeio do empresário pelas instalações com o secretário de Estado Jaime Verruck, o presidente da Fiems Sérgio Longen e o presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MS), desembargador João de Deus.



Em assembleia hoje, sindicatos de todo o estado decidiram aceitar a proposta salarial do governo de MS

Postado por Marco Eusébio , 26 Julho 2017 às 17:00 - em: Papo de Arquibancada

Professores da rede pública estadual de Mato Grosso do Sul decidiram nesta tarde em assembleia dos 74 sindicatos municipais na sede da federação da categoria, a Fetems, em Campo Grande, aceitar a proposta salarial do governo Reinaldo Azambuja (PSDB). Para o presidente do Simted de Bataguassú, professor Paulo Antonio dos Santos, a atual crise econômica no país e um cenário de arrocho salarial não deixa muita margem para negociar com os governos. "Seria melhor o cumprimento da legislação como foi aprovada em 2015. Porém, diante do quadro que foi debatido com a categoria, os trabalhadores e trabalhadoras em educação entenderam que é melhor manter essa politica de promoção de um ganho real nos últimos anos, apostando no cumprimento integral das etapas que estão sendo negociadas, e mantendo a integralização do piso até 2020, por 20 horas, em Mato grosso do Sul. Uma política que nos levou a um dos melhores salários do Brasil", disse o presidente da Fetems, Jaime Teixeira.




Acompanhado de secretários e do presidente da Assembleia, Júnior Mochi, Azambuja se reuniu hoje com sindicalistas

Postado por Marco Eusébio , 03 Julho 2017 às 18:00 - em: Principal

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou hoje reajuste linear de 2.94% a partir de setembro aos 75 mil servidores estaduais ativos e inativos de Mato Grosso do Sul, em reunião na Governadoria com representantes de 39 sindicatos das categorias. O governo frisou que o Estado é o único do Brasil a conceder reajuste salarial em 2017 e que o percentual elaborado mediante a capacidade de pagamento, considerando a inflação, terá impacto de mensal de R$ 11 milhões na folha. "No momento, o reajuste geral maior que esse não é possível porque põe em risco a saúde financeira do Estado", afirmou o secretário Eduardo Riedel (Segov), pedindo compreensão ao servidores.

 

Os servidores, que esperavam bem mais, devem decidir até o fim da semana se aceitam a proposta. "Devemos marcar uma assembleia até sexta-feira, pois ainda esperamos uma resposta sobre os compromissos que o governador assumiu com a Polícia Civil", disse ao Blog o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda, após o encontro. A princípio, "a reação foi de decepção, primeiramente porque esse índice não corresponde à inflação do período, e depois pelo fato que somente em outubro será incorporado ao vencimento dos servidores, sendo o certo ser retroativo em maio. Ou seja, serão praticamente dezesseis meses sem a recomposição devida", avaliou o representante dos policiais civis.




Sessão da OAB-MS em Bonito, onde acontece hoje encontro do Colégio de Presidentes das Subseções da Ordem

Postado por Marco Eusébio , 30 Junho 2017 às 14:15 - em: Principal

Por unanimidade, o Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul (OAB-MS) decidiu hoje pedir à Procuradoria Geral da República (PGR) abertura de inquérito para investigar denúncias dos donos da JBS, Wesley e Joesley Batista, envolvendo o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em suposto esquema de pagamento de propina para os frigoríficos do grupo obterem benefícios fiscais no estado. 
 
A decisão foi tomada em sessão na cidade de Bonito, onde acontece encontro do Colégio de Presidentes das subseções da Ordem, com base em parecer da comissão criada para analisar as denúncias que concluiu: "não obstante a gravidade dos fatos delatados, é necessário que os mesmos sejam comprovados para justificar a medida extrema de impedimento e qualquer outra de natureza criminal". 
 
Na ocasião, o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche, disse que a Seccional da Ordem "cumpre, mais uma vez, seu papel constitucional agindo dentro dos critérios principiológicos, sempre adotados pela nossa instituição com prudência, equilíbrio e razoabilidade no agir de suas ações".



Pedidos de Azambuja sobre delação da JBS e do próprio Fachin sobre sua atuação como relator, na pauta de hoje do STF

Postado por Marco Eusébio , 21 Junho 2017 às 11:00 - em: Principal

Os ministros do Supremo vão discutir hoje os limites de atuação do ministro relator na homologação de acordos de colaboração premiada celebrados com o Ministério Público e analisar dois pedidos do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB): se é justificada a distribuição, por prevenção e não por sorteio, ao ministro Edson Fachin, da petição relacionada à delação de executivos do Grupo J&F, em relação aos processos da Lava Jato no STF; e se a delação da JBS tem a ver com a Lava Jato. Veja detalhes aqui no site do Supremo.




Apesar de obstáculos na pista, Ulisses aposta em polarização de grupos ligados a André e Azambuja

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 13:00 - em: Principal

Faltando pouco mais de seis meses para 2018, quase ninguém se arrisca a apostar em quem será candidato ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem. No meio político, o consenso é o de que a Lama Asfáltica e a denúncia da JBS na Lava Jato embaralharam as cartas ao respingar nos três últimos governadores – Zeca do PT, André Puccinelli (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB).
 
Há, entretanto, quem pense diferente. Consultado, o presidente do PMDB de Campo Grande, Ulisses Rocha, disse acreditar que a disputa deve seguir polarizada entre os grupos ligados Puccinelli, de seu partido, e o tucano e atual governador Azambuja. 
 
– "Ambos estarão na disputa. Seja como candidatos, seja como apoiadores. No nosso partido, o desejo continua sendo que o ex-governador André seja candidato. E no PSDB, Azambuja segue sendo o principal nome. Os dois partidos têm a maior representação na Capital e no interior e isso pesa no cenário eleitoral."
 
Questionado se alguém "fora da política" pode acabar surpreendendo, Ulisses demonstrou pouca fé em um 'outsider' e respondeu aqui ao Blog: "Acho difícil. Mas, se acontecer, esse novo político só terá força se for apoiado por um desses dois grupos políticos."