Campo Grande, Terça-Feira , 17 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: reinaldo-azambuja

Cabral vai se aposentar e sua cadeira no TCE-MS já é disputada nos bastidores por Mochi, Kayatt e Monteiro

Se havia três candidatos e nenhuma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) conforme aqui publicado em setembro, a situação começa a mudar. Já está em andamento o processo de aposentadoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, que deve ser publicada nos próximos dias no site da Corte Fiscal. Agora começa a corrida dos três candidatos à cobiçada cadeira: o deputado federal licenciado como secretário de Fazenda, Márcio Monteiro; e os deputados estaduais Flávio Kayatt (ambos do PSDB) e Júnior Mochi (PMDB), atual presidente da Assembleia. Como a nomeação é prerrogativa do governador, caberá a Azambuja descascar o adocicado abacaxi.




'Temos muito o que nos orgulhar do Mato Grosso do Sul em que vivemos' diz o governador em vídeo nas redes sociais

Postado por Marco Eusébio , 11 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

"Temos muito o que nos orgulhar do Mato Grosso do Sul em que vivemos. Hoje somos o quinto estado mais competitivo do Brasil. A nossa Capital está entre as melhores do País para se viver, e somos o segundo no ranking de investimentos dos estados. Além disso, o nosso PIB em 2017, deve alcançar o terceiro maior crescimento do Brasil. Isso mostra a força de Mato Grosso do Sul, mesmo nos momentos de crise. Olhando para o futuro, enxergamos um potencial de crescimento ainda maior", diz o governador Reinaldo Azambuja em vídeo nas redes sociais em que parabeniza o MS pelos 40 anos completados nesta quarta-feira, dia 11 de outubro, feriado estadual. Veja o vídeo.




Marcos Alex quer retomada da área que estaria ociosa e Maia nega que tenha sido beneficiado com valorização de imóvel

Postado por Marco Eusébio , 04 Outubro 2017 às 12:15 - em: Principal

O promotor Marcos Alex Vera de Oliveira recomendou ao governador Reinaldo Azambuja que retome uma área de 24 hectares cedida pelo governo em 2013 à Associação dos Criadores de MS (Acrissul) na saída para Três Lagoas, em Campo Grande, na gestão do ex-governador André Puccinelli. Conforme o MP, o convênio expirou e o local que seria destinado a um programa de equoterapia em parceria com a UCDB não foi usado. Marcos Alex diz ainda que poucos meses antes do acordo, o então presidente da Acrissul, Chico Maia, "adquiriu imóvel particular lindeiro, o que potencialmente lhe conferiu ganhos pessoais decorrentes de valorização imobiliária". 
 
Consultado, Maia disse ao jornal Correio do Estado que o caso já teria sido investigado pelo MP e arquivado e que vai se informar sobre o assunto. "Mas não sei aonde ganharia com valorização, pois tenho propriedade na região há 40 anos, e ela sempre teve seu valor, além de ser muito grande para ser valorizada por uma área bem menor", afirmou. "Até onde eu sei, as áreas estão sendo usadas pelo Clube do Laço e também pela Federação de Polo de MS. Estruturas já foram feitas, inclusive um campo para prática da modalidade", acrescentou o ex-presidente da Acrissul.

 




Site lançado ontem pelo governador Azambuja na ABAV Expo Internacional de Turismo 2017 em São Paulo

Postado por Marco Eusébio , 29 Setembro 2017 às 11:30 - em: Principal

Visando divulgar atratativos turísticos de Mato Grosso do Sul, o governo estadual lançou o site "Visit MS' na ABAV Expo Internacional de Turismo 2017, umas das mais importantes feiras de turismo das Américas, realizada em São Paulo (SP). O site, ainda engatinhando, faz parte de um projeto de marketing que visa aumentar em pelo menos 20% a média de 800 mil turistas para 1 milhão de visitantes por ano ao estado. "Temos muitos roteiros turísticos e precisamos aproveitar esse potencial divulgando as belezas que MS oferece, principalmente no ecoturismo", disse o governador Reinaldo Azambuja no evento, ontem, no estande de MS, que teve a visita do presidente nacional da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), Edmar Bull. Visite aqui o site.




Roberto Oshiro e João Polidoro, da Associação Comercial, conversam com o deputado Pedro Kemp na sessão da Assembleia

Postado por Marco Eusébio , 27 Setembro 2017 às 14:45 - em: Principal

"Venceu o bom senso", disse o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), João Polidoro, ao comemorar a manutenção ao veto do governador Azambuja à chamada "Lei da Inadimplência" por dezessete votos a dois dos deputados hoje na Assembleia. A proposta do deputado Beto Pereira (PSDB) previa que nomes de devedores só poderiam ser incluídos no serviços de proteção ao crédito, como o SCPC, com autorização do inadimplente. 
 
Como dificilmente alguém aceitaria ficar com o "nome sujo", restaria ao comerciante protestar o inadimplente. Se isso ocorresse, só cartórios ganhariam, explica Polidoro: numa compra de R$ 50, por exemplo, para "limpar o nome" a pessoa teria de pagar a dívida, mais juros, e ainda pagar taxa de R$ 50,37 ao cartório. Somando tudo, mais do que o dobro. 
 
O projeto havia sido aprovado por unanimidade pelos deputados, mas depois em reuniões nos últimos dias, os dirigentes da ACICG conseguiram reverter a decisão da maioria. Nesta quarta-feira, além do autor da proposta, só votou contra o veto do governo o também tucano Rinaldo Modesto que, curiosamente, é líder do governo na Casa.
 
Ouça, abaixo, o que disse João Polidoro ao Blog.




Sérgio Cruz, Carmen Cestari e Marcos Farias entrevistando Longen no programa Tribuna Livre da FM Capital

Postado por Marco Eusébio , 26 Setembro 2017 às 14:15 - em: Principal

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, pediu aos deputados estaduais urgência na aprovação dos projetos que criam o Programa de Regularização de Benefícios Fiscais e o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado (Refis), entregues à Assembleia na semana passada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Em entrevista hoje à Rádio FM Capital, Longen disse que os projetos dão oportunidade as empresas de se legalizar. 
 
"Se você tem um incentivo fiscal que vence em 2028 e não quer fazer adesão para não pagar o fundo, que é de 8% a 15%, em 2028 seu incentivo fiscal termina e o Estado não poderá mais renovar. Caso o empresário decida aderir, ele tem seu incentivo fiscal prorrogado de 2028 para 2033, ou seja, recebe mais cinco anos de benefício fiscal e os que têm decreto também têm oportunidade de ir até 2033 numa situação de legalidade. Ninguém pode questionar que este ou aquele decreto não foi convalidado pelo Confaz", afirmou.
 
O presidente da Fiems reforçou que essa é uma grande oportunidade que o Estado tem de legalizar todos os incentivos fiscais. "Isso vai trazer tranquilidade, vai trazer investimentos, principalmente de grandes fundos que reconheciam nas suas áreas jurídicas muitas vezes a legalidade do incentivo fiscal", declarou.



Pedro Chaves com o ministro Blairo, autor do projeto, e o governador Azambuja na inauguração do frigorífico de jacarés

Postado por Marco Eusébio , 25 Setembro 2017 às 14:00 - em: Principal

A criação de um Fundo Pantanal, para captar doações e um percentual de financiamentos em atividades agrícolas na região da Bacia do Alto Paraguai, será proposta pelo senador Pedro Chaves (PSC-MS) no relatório sobre o Projeto de Lei 750/2011, que define regras para a gestão e proteção do Pantanal, do senador licenciado como ministro da Agricultura, Blairo Maggi (MT). "Os recursos do fundo serão investidos em ações de conservação, prevenção, monitoramento e combate à degradação dos recursos hídricos, além da promoção da conservação e do uso sustentável do bioma pantaneiro", disse Chaves, ao participar em Corumbá da inauguração do Frigorífico Caimasul, especializado na criação de jacarés, que contou com participação de Blairo, do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e de outros parlamentares federais, na quinta-feira. Relator do projeto na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, Pedro Chaves disse já ter ouvido ambientalistas, produtores e representantes de outros segmentos interessados, incluindo o governo federal, e prometeu concluir seu relatório dentro de 15 dias.




Júnior Mochi recebeu o projeto entregue por Azambuja e prometeu urgência na tramitação da matéria na Casa

Postado por Marco Eusébio , 21 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Dois projetos entregues ontem pelo governador Reinaldo Azambuja ao presidente da Assembleia, Júnior Mochi, o que estabelece o Programa de Regularização Fiscal (Refis) e outro que cria o Programa de Regularização de Benefícios Fiscais, foram elogiados pelo empresariado. Em nota, o presidente da Federação das Indústrias (Fiems), Sérgio Longen, declarou que além dos descontos de até 95% nos juros e multas para quitar impostos em atraso, o projeto que regulariza os benefícios fiscais fomentará o desenvolvimento da indústria local, já que empresários de outros estados terão segurança jurídica para projetar investimentos. Pela proposta, as empresas poderão solicitar ampliação dos benefícios fiscais por mais cinco anos, até 2033.
 
O Refis autoriza o parcelamento de dívidas com o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre a Propriedade de Veículos (IPVA) e o Imposto sobre a Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCD). Caso aprovado pelos deputados, os contribuintes com débitos inscritos ou não em Dívida Ativa, gerados até 30 de abril deste ano, poderão aderir ao programa de 16 de outubro até 15 de dezembro. "Hoje a dívida ativa total ultrapassa R$ 5 bilhões, mas acreditamos que de recebível é perto de R$ 600 milhões", afirmou o governador. Desse valor, o governo prevê arrecadar pelo menos R$ 100 milhões.
 



Azambuja inaugurou obras hoje em Água Clara: 'Estamos governando com todos os prefeitos, independentemente da cor partidária'

Postado por Marco Eusébio , 18 Setembro 2017 às 14:30 - em: Principal


Belas paisagens de Mato Grosso do Sul são mostradas no vídeo alusivo aos 40 anos de criação do Estado

Postado por Marco Eusébio , 15 Setembro 2017 às 15:45 - em: Principal

"Quarenta anos, tanto já se passou
mas ainda me lembro quando uma nova estrela brilhou
Vi nascer Mato Grosso do Sul.
Quarenta anos, tanta água rolou
Veio gente de fora, e com o povo daqui se juntou
Vi crescer Mato Grosso do Sul
Quarenta anos, da semente saiu
uma árvore inteira, e nesta terra boa floriu
e se fez coração do Brasil.
Quarenta anos, muitos outros virão
seus filhos e filhas, por nossas trilhas se encontrarão
No coração do Brasil..."

...diz a música cantada por Almir Sater e Thamires Tannous, feita por Almir e Paulinho Simões, em vídeo do Governo do Estado em comemoração aos 40 anos de criação de Mato Grosso do Sul a serem completados no dia 11 de outubro. Veja o vídeo divulgado hoje no perfil do governador Reinaldo Azambuja no Facebook.