Campo Grande, Terça-Feira , 17 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: reforma-da-previdencia

De Brasília, por telefone, Geraldo disse ao Blog que optou pela aposentadoria de médico em vez da parlamentar

Postado por Marco Eusébio , 17 Agosto 2017 às 16:45 - em: Principal

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) agora é médico aposentado, aos 62 anos de idade, pelo serviço público estadual de Mato Grosso do Sul, com salário integral, conforme decreto do governador Reinaldo Azambuja publicado nesta semana no Diário Oficial. Questionado sobre críticas que circulam na internet sobre integrar a base de Michel Temer, cuja proposta da Reforma da Previdência original prevê 65 anos de idade e 49 de contribuição para aposentadoria integral, Geraldo respondeu hoje aqui ao Blog que poderia ter optado pela aposentadoria de deputado, cujo valor é três vezes maior do que os cerca de R$ 10 mil mensais que receberá como médico aposentado, mas preferiu se aposentar como servidor do Estado. E frisou que sua aposentadoria está dentro da lei. 
 
"Se somar os mandatos de vereador por Dourados, de deputado estadual e aqui no Congresso, eu já teria tempo para me aposentar quase que com o salário integral de um deputado federal (cerca de R$ 33 mil atuais). Como médico, atuei mais de 20 anos em postos de saúde na periferia e na zona rural de Dourados e conciliei o trabalho com meus mandados de vereador e de deputado estadual, atendendo quem estivesse na fila, quase sempre extrapolando o horário. Continuei pagando a previdência estadual (Ageprev) e abri mão da aposentadoria parlamentar", afirmou, por telefone, de Brasília, o deputado, informando que depois de se eleger federal pediu licença não-remunerada da atividade de médico.
 
Geraldo Resende lamentou críticas na internet dizendo que ele votou a favor da Reforma da Previdência. "A reforma nem foi votada ainda. As pessoas se acostumaram a criticar o político apenas por criticar, sem se informar. Mesmo votando, minha aposentadoria está dentro de todos os critérios, seja na atual legislação, seja na prevista pela reforma para me aposentar com proventos integrais, pois estarei na regra de transição 35 anos de trabalho e 62 anos de idade" disse o deputado, que também mandou uma mensagem de voz via WhatsApp. Ouça abaixo.




Coordenadores da greve falaram com a imprensa hoje no acampamento de policiais civis em frente à Governadoria

Postado por Marco Eusébio , 29 Junho 2017 às 16:30 - em: Principal

Categorias como as dos bancários, professores e eletricitários confirmaram paralisação integral em Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira, dia da greve nacional convocada no estado pelas centrais sindicais CUT, Força Sindical, CUT, CSB, CTB, CGTB e UGT sindicatos e federações como a Fetems contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo Michel Temer. A partir das 9 horas haverá manifestação na Praça Ary Coelho, em Campo Grande, onde o grupo promete fazer muito barulho com trio elétrico e discursos.




Carlos Marun: 'Se for verdade, atrapalha tudo' sobre delação que abalou o Brasil

Postado por Marco Eusébio , 17 Maio 2017 às 22:00 - em: Principal

"Se for verdade, atrapalha tudo", disse o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) ao jornal O Globo nesta noite em Brasília ao ser questionado sobre a delação do dono da JBS Joesley Batista que teria apresentado gravação em delação à Lava Jato em que Michel Temer dá aval para "comprar o silêncio" de Eduardo Cunha que está preso em Curitiba. Marun, presidente da comissão da reforma da Previdência citado pelo O Globo como "principal aliado de Cunha na Câmara", e outros deputados, estavam reunidos nesta noite no Planalto para tratar da reforma da Previdência com o ministro Antonio Imbassahy e "ficaram na mão, à espera do ministro, que está reunido com o presidente Michel Temer", diz o site do jornal.




Deputada Marinha, de Rondônia, e o marido Valdir Raupp: Temer terá de convencer o casal

Postado por Marco Eusébio , 17 Maio 2017 às 16:30 - em: Principal

Por Gabriel Mascarenhas no blog Radar da Veja:
 
"O Palácio do Planalto dava como favas contadas o apoio da deputada Marinha Raupp à reforma da previdência. Descobriu-se, porém, que a peemedebista tem um problema em casa.
 
O marido dela, senador Valdir Raupp, se encontra numa situação dramática para se reeleger no ano que vem. Uma das estrelas da Lava Jato, ele vê no eventual voto contrário à reforma uma chance de subir nas pesquisas.
 
Marinha tem sido clara com quem tenta persuadi-la. Apesar de ela ser favorável à proposta, é mais fácil uma vaca voar do que não acompanhar o marido. Michel Temer não vai medir esforços para desatar o nó familiar, afinal o voto de Raupp hoje vale dois."



Marun e deputados na hora do lanche durante a sessão da comissão da reforma da Previdência

Postado por Marco Eusébio , 10 Maio 2017 às 13:00 - em: Principal

Para evitar que a fome levasse deputados a se ausentar fazendo demorar ainda mais a tensa sessão que durou quase dez horas concluiu a análise do texto da reforma da Previdência (PEC 287/16) ontem, o presidente da comissão da Câmara, Carlos Marun (PMDB-MS), resolveu ser, sem trocadilhos, previdente: ofereceu lanches aos parlamentares no horário de almoço. Até integrantes da oposição apreciaram o "cheese previdência". Agora, apesar das resistências, Marun aposta na aprovação da reforma ainda neste mês no plenário da Casa, onde a PEC precisa de pelo menos 308 votos (três quintos dos 513 deputados) em dois turnos de votação, para depois seguir à análise do Senado.




Agentes penitenciários bloqueiam um dos acessos da Câmara contra reforma da Previdência

Postado por Marco Eusébio , 09 Maio 2017 às 13:00 - em: Principal

Agentes penitenciarios sitiam agora a Câmara dos Deputados contra reforma da Previdência, revoltados por terem sido excluídos da condição especial para aposentadoria. Todas as entradas estão fechadas, nem  servidores e deputados entram ou saem. A polícia legislativa tenta impedir invasões. O único acesso aberto para os funcionários acabou de ser fechado, a entrada pelo estacionamento do anexo 4. Lá dentro, sem saber da situação até há pouco, acontece a sessão da comissão especial da reforma sob a presidência do deputado Carlos Marun (PMDB-MS). "São uns 500 agentes penitenciarios por aqui. Estão em todas as portas de acesso à Camara. Até a chapelaria, que é um acesso mais restrito dos deputados, foi fechada" acaba de relatar o jornalista Clodoaldo Silva aqui ao Blog. Veja aqui vídeo de parte do bloqueio.
 



Marun usou novo número para informar contatos que seu 'zap' foi clonado

Postado por Marco Eusébio , 06 Maio 2017 às 15:30 - em: Principal

O deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), que preside a comissão da reforma da Previdência na Câmara, teve o número de seu WhatsApp clonado e o aplicativo foi usado para pedir dinheiro à irmã do deputado, a outros familiares e até a  parlamentares. Marun usou ontem um novo número no aplicativo e enviou a seguinte mensagem ao blogueiro aqui e a outros contatos: "Clonaram meu zap. Ficarei uns dias com este número de zap. O cel continue o mesmo" [sic]. Marun não é o primeiro membro da comissão alvo de hackers. A Folha de S.Paulo diz que, antes dele, os deputados Arthur Maia (PPS-BA), relator da reforma, e Marcos Pestana (PSDB-MG) tiveram o aplicativo hackeado e usado para pedidos de dinheiro.



Comissão especial aprovou em sessão ontem na Câmara a reforma proposta pelo governo Temer

Postado por Marco Eusébio , 04 Maio 2017 às 09:00 - em: Principal


Manifestantes em passeata contra as reformas de Temer hoje no centro de Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 28 Abril 2017 às 15:00 - em: Principal

Pelo menos 60 mil trabalhadores, conforme a organização, e metade disso na estimativa da Polícia Militar, participaram da manifestação da greve geral na região central de Campo Grande nesta sexta-feira convocada pelas centrais sindicais contra as reformas previdenciária, trabalhista e a terceirização. Às 5 da manhã a saída dos ônibus das empresas foi bloqueada com apoio dos funcionários, que também paralisou o comércio e repartições públicas, agências bancárias e correios. Neste início de tarde, acontece debate na Assembleia Legislativa, convocado pelo deputado Amarildo Cruz (PT), sobre as reformas. 
 
Lideranças avaliaram como positivo o movimento e prometem novas ações. "Essa presença maciça neste dia histórico servirá para que as autoridades levem mais a sério o trabalhador brasileiro e respeitem seus anseios e reivindicações. Estamos aqui, firmes, atentos e lembrando aos nossos deputados, senadores, e autoridades do executivo federal, que no ano que vem teremos eleições e iremos, da mesma forma, cobrarmos duro de cada um", declarou Elvio Vargas, líder do comitê estadual contra as reformas que une todas as centrais: CUT, Força Sindical, CTB, CSB, CGTB, NCST, UGT e Conlutas.



Governo precisa de 257 votos agora, mas quer garantir 308 visando a Previdência

Postado por Marco Eusébio , 26 Abril 2017 às 12:45 - em: Principal

Michel Temer exonerou hoje três ministros deputados para que voltem à Câmara e votem a favor da reforma trabalhista e, depois, a da Previdência: Bruno Araújo (Cidades), Mendonça Filho (Educação) e Fernando Bezerra Filho (Minas e Energia). Embora para aprovar a trabalhista só precise da maioria simples de 257 votos, o Planalto quer – e precisa – mostrar força garantindo o voto pelo menos 308 deputados, que equivalem aos três quintos necessários para aprovar uma PEC, como a da reforma da Previdência.