Campo Grande, Quinta-Feira , 22 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: pt-ms

Fotos antigas do PT-MS postadas por Vander Loubet no Twitter um dia depois do aniversário da sigla

Postado por Marco Eusébio , 12 Fevereiro 2018 às 12:15 - em: Principal

O PT completou 38 anos no sábado, dia 10, sem comemorações em Mato Grosso do Sul, um dos primeiros estados que a sigla comandou no País, ao eleger Zeca governador em 1998. A data foi apenas lembrada, uma semana antes, no dia 2, em reunião do diretório regional, hoje presidido por Zeca. Encolhendo no estado, o partido não tem muito o que comemorar. 
 
Desde que Zeca deixou o governo no fim de 2006, o PT perdeu lideranças que marcaram sua história regional. Em meio à crise nacional que começou com o caso "Mensalão" e se estende com o "Petrolão", em MS as disputas regionais e a busca por novos espaços políticos também marcaram a debandada no PT.
 
De lá para cá, saíram o ex-deputado Semy Ferraz, os ex-prefeitos de Corumbá Ruiter Cunha (in memorian) e Paulo Duarte, o ex-senador Delcídio do Amaral, o ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi e, na semana passada, o ex-vereador da Capital Marcos Alex, que deixou de usar o apelido "Alex do PT" pelo qual ficou conhecido; sem contar todos os prefeitos eleitos em 2012.
 
Das lideranças que ficaram, um dos poucos a lembrar os 38 anos do PT nas redes sociais foi Vander Loubet. O deputado federal postou no domingo, no Twitter, sua avaliação de que o PT teve "mais acertos do que erros" desde sua criação, e disse acreditar que o partido "segue mais vivo do que nunca na luta por um Brasil onde todos possam ter uma vida digna e não apenas minoria de privilegiados". Veja a íntegra abaixo.



Integrantes do MST catarinense começaram a montar acampamento ontem no Anfiteatro Pôr do Sol, em Porto Alegre

Postado por Marco Eusébio , 22 Janeiro 2018 às 11:30 - em: Principal

Três ônibus vão sair nesta segunda-feira de Campo Grande, rumo a Porto Alegre, levando militantes petistas e de entidades aliadas que vão reforçar o apoio a Lula na capital gaúcha, onde será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), na quarta-feira, o recurso do ex-presidente contra sua condenação no caso triplex, pelo juiz Sérgio Moro. 
 
"Vão sair três ônibus: um da Fetems pela manhã, um do PT, no final da tarde, e um da Aduems, à noite", disse ao Blog o Alan Kaká, da assessoria do PT-MS. "Outras pessoas devem ir de carro, da Capital e do interior", acrescentou. Em Porto Alegre, o ponto de concentração dos apoiadores de Lula será junto ao Anfiteatro Pôr do Sol, às margens do rio Guaíba, onde integrantes do MST de Santa Catarina foram os primeiros a chegar, ontem, e começaram a montar acampamento. 
 
A Frente Brasil Popular, que reúne organizações sociais e siglas de esquerda, diz que pelo menos 225 caravanas de todo o Brasil confirmaram viagem a Porto Alegre. O presidente da CUT no Rio Grande do Sul, Claudir Nespolo, disse ao jornal Zero Hora, que espera 50 mil pessoas na capital gaúcha para se solidarizar a Lula.



Cartaz anuncia criação de comitê em MS para 'defesa do direito de Lula ser candidato' em 2018

Postado por Marco Eusébio , 11 Janeiro 2018 às 16:30 - em: Principal

Um "Comite Estadual em Defesa da Democracia e do Direito do Lula ser candidato" será lançado no próximo sábado, dia 13, em Campo Grande, por lideranças do PT, PCdoB, MST, CUT, Adufms da Frente Brasil Popular MS. A secretária de Formação Política do PT-MS, Maria Rosana Gama, informa que o ato será a partir das 9h na sede da CUT (Travessa Edgar Gomes, nº 49, próxima à Feira Central). O evento acontece duas semanas antes de o TRF4 julgar recurso de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro no caso do triplex. Se condenado em segunda instância, o petista poderá ter a candidatura à Presidência barrada pela Lei da Ficha Limpa.




Vagner Freitas, da CUT, em ato do PT hoje em Campo Grande: 'Acabou o churrasco na laje. Com Lula o povo era feliz'

Postado por Marco Eusébio , 07 Outubro 2017 às 15:30 - em: Principal

Dizendo que "a vida em São Paulo ficou horrível", pois acabou o "churrasco na laje" e, quando tem, é com carne de segunda e "Samba", uma "cervejinha de um real", o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas de Moraes, disse hoje em Campo Grande frisando que "com Lula o povo era feliz". 
 
"Vamos fazer Lula presidente. E, me escutem: se tentarem impedir a candidatura dele, vamos pra rua defender a democracia e tentar derrotar os golpistas mais uma vez", afirmou Vagner, provocando gritos de "Brasil urgente, Lula presidente!" durante evento do PT neste sábado, no Buffet Romeu & Julieta. 
 
Promovido pelo diretório regional da sigla, o ato que visava filiar pelo menos 200 novos militantes, entre lideranças sindicais e apoiadores, atraiu 583 novos filiados. Aos dar as boas vindas aos novos companheiros no evento, o deputado estadual Pedro Kemp citou os ataques a Lula e ao partido e afirmou: "É preciso ter muita coragem pra se filiar nestes tempos".



Ainda petistas: na sede do PT-MS, Marquinhos, Thais e Kelly Cristina não conseguem entregar a desfiliação coletiva

Postado por Marco Eusébio , 15 Setembro 2017 às 19:00 - em: Principal

Representantes do grupo liderado pelo ex-deputado federal Antonio Carlos Biffi e pela ex-vereadora Thais Helena que reúne 390 quase ex-petistas, inclindo os seis demitidos do diretório regional do PT-MS, não conseguiram fazer a desfiliação coletiva do PT nesta sexta-feira em Campo Grande conforme pretendiam. "No diretório regional fomos informados que a desfiliação deveria ser feita no municipal, regra que não existia na gestão passada. O diretório municipal, que fica numa sala dos fundos, estava fechado. Vamos voltar na segunda-feira e apresentar as fichas no TRE", informa o jornalista Antonio Marques, ex-assessor de imprensa do partido que está entre os demitidos do PT.




Embora pretenda concorrer ao Senado, Zeca coloca seu nome junto com o de Damião e Kemp como opções para o governo

Postado por Marco Eusébio , 15 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

O PT vai lançar no dia 7 de outubro, em Campo Grande, três opções para disputar o governo de Mato Grosso do Sul em 2018 – o ex-governador Zeca, o deputado estadual Pedro Kemp e o ex-reitor da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) Damião Duque de Farias. O evento deverá contar com a presença da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann. Depois disso, serão realizados sete encontros regionais, para que um deles seja escolhido candidato. O anúncio foi feito pelo próprio deputado federal Zeca do PT, presidente estadual da sigla, ao jornal Correio do Estado.
 



Thais Helena e Biffi de saída do PT: ligação com Delcídio seria a principal causa do rompimento com Zeca e a cúpula nacional

Postado por Marco Eusébio , 15 Setembro 2017 às 09:00 - em: Principal


Audiência coordenada pelo juiz Bóris Cardoso (em pé) terminou sem acordo hoje na Justiça Trabalhista

Postado por Marco Eusébio , 22 Agosto 2017 às 13:40 - em: Principal

Terminou em clima tenso e sem acordo hoje a primeira audiência de seis demitidos do Diretório PT de Mato Grosso do Sul que acionaram a Justiça do Trabalho tentando receber seus direitos trabalhistas e o advogado Ronaldo Franco, que representa o partido. O encontro aconteceu no Núcleo de Acordos da Justiça do Trabalho (Cejusc) coordenado pelo Juiz Boris Luiz Cardoso de Souza. 
 
Franco, que foi secretário do governo Zeca do PT, atual presidente da sigla e deputado federal, afirmou que o partido não tem condições de propor nada no momento e só poderia sinalizar um acordo a partir de dezembro, quando o diretório voltará a receber o Fundo Partidário. Inconformado, o ex-assistente financeiro do PT-MS, Marcos Nogueira, um dos demitidos, lembrou que Zeca já teria dito em reunião do diretório que levaria os processos trabalhistas até a última instância. 
 
Conforme relato de Marquinhos, Franco, em referência ao período em que ele trabalhou no partido, respondeu: "Baixa a bola Marquinhos. Você comeu 10 anos graças ao PT". Representando os demitidos, a advogada Jucineide Menezes de Almeida pediu respeito no tratamento aos ex-funcionários que estavam ali estavam em busca de seus direitos. "Estamos preparados para conversar e para brigar", teria respondido Franco, conforme Marquinhos. 
 
Sem acordo, o juiz Boris Cardoso explicou aos presentes que os processos vão seguir os trâmites normais nas respectivas varas trabalhistas, alguns com audiências marcadas para este ano ainda e outros para início de 2018.



Zeca nega pacto diz que PT vai lançar nomes para a sucessão de Azambuja e para o Senado em outubro

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Zeca do PT negou em nota à imprensa que esteja conversando com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) visando um pacto para as eleições de 2018, conforme divulgou ontem o Correio do Estado. O presidente estadual do PT diz que seu partido vai lançar em outubro seus pré-candidatos ao governo de MS e ao Senado. Acontece que Zeca é o principal nome do PT no estado e seria o candidato natural do partido ao governo. Mas ele tem repetido desde o ano passado que quer disputar o Senado. Vai daí que, como já aconteceu em outras eleições, candidaturas menos expressivas ao governo não inviabilizaria qualquer acordo que possa contemplar os três maiores partidos regionais.




Marquinhos publicou carta de desfiliação no Facebook; e Kelly com Zeca na campanha: agora ex-petistas

Postado por Marco Eusébio , 14 Agosto 2017 às 19:30 - em: Principal

Dois antigos militantes do PT se desfiliaram do partido hoje em Campo Grande: Kelly Cristina Costa, ex-secretária de Finanças e (agora ex) dirigente nacional do partido; e Marquinhos Nogueira, um dos demitidos do diretório estadual sob a presidência do deputado federal Zeca do PT que entraram na Justiça do Trabalho contra a sigla por não receber direitos trabalhistas. 
 
As desfiliações devem abrir a porta para a saída de outras lideranças e militantes dos movimentos indígena, de mulheres, de combate ao racismo, LGBT e até sindicalistas. "As cartas de desfiliações estão sendo assinadas pelas lideranças e filiados comuns e serão entregues de uma vez só, em um ato coletivo", disse um dos descontes ao Blog.
 
Kelly, que por anos foi assessora de Zeca e atuou na coordenação de sua campanha para deputado federal, e Marquinhos, dizem que continuarão militando na esquerda, mas rejeitam integrar a sigla sob comando do ex-governador. Na carta de desfiliação que publicou no Facebook, Nogueira diz: 
 
"Militando no PT aprendi a lutar contra a opressão e pelas garantias dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Por isso, diante do ocorrido em MS e o silêncio dos nobres parlamentares petistas e da direção nacional, não posso mais permanecer filiado neste partido. Sigo firme na militância de esquerda e na luta por nenhum direito a menos".