Campo Grande, Segunda-Feira , 20 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: psdb-ms

Beto Pereira será o novo presidente do PSDB em MS em substituição a Márcio Monteiro que virou conselheiro do TCE

Postado por Marco Eusébio , 10 Novembro 2017 às 16:30 - em: Principal

Neste sábado acontece em Campo Grande a convenção do PSDB que elegerá o novo diretório estadual da sigla em chapa de consenso presidida pelo deputado estadual Beto Pereira, em substituição ao agora ex-secretário de Fazenda Márcio Monteiro, nomeado hoje para ocupar vaga no Tribunal de Contas (TCE-MS) e que, por isso, já se desfiliou do partido e não participa do evento. A chapa que vai conduzir a legenda durante as eleições de 2018, tem o deputado estadual Rinaldo Modesto como vice e o ex-secretário da Casa Civil Sérgio de Paula como tesoureiro. Com participação do governador Reinaldo Azambuja e de lideranças e filiados tucanos de todo o estado, o ato acontece a partir das 8h na sede de campo do Clube Nipo Brasileiro.




De Brasília, por telefone, Geraldo disse ao Blog que optou pela aposentadoria de médico em vez da parlamentar

Postado por Marco Eusébio , 17 Agosto 2017 às 16:45 - em: Principal

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) agora é médico aposentado, aos 62 anos de idade, pelo serviço público estadual de Mato Grosso do Sul, com salário integral, conforme decreto do governador Reinaldo Azambuja publicado nesta semana no Diário Oficial. Questionado sobre críticas que circulam na internet sobre integrar a base de Michel Temer, cuja proposta da Reforma da Previdência original prevê 65 anos de idade e 49 de contribuição para aposentadoria integral, Geraldo respondeu hoje aqui ao Blog que poderia ter optado pela aposentadoria de deputado, cujo valor é três vezes maior do que os cerca de R$ 10 mil mensais que receberá como médico aposentado, mas preferiu se aposentar como servidor do Estado. E frisou que sua aposentadoria está dentro da lei. 
 
"Se somar os mandatos de vereador por Dourados, de deputado estadual e aqui no Congresso, eu já teria tempo para me aposentar quase que com o salário integral de um deputado federal (cerca de R$ 33 mil atuais). Como médico, atuei mais de 20 anos em postos de saúde na periferia e na zona rural de Dourados e conciliei o trabalho com meus mandados de vereador e de deputado estadual, atendendo quem estivesse na fila, quase sempre extrapolando o horário. Continuei pagando a previdência estadual (Ageprev) e abri mão da aposentadoria parlamentar", afirmou, por telefone, de Brasília, o deputado, informando que depois de se eleger federal pediu licença não-remunerada da atividade de médico.
 
Geraldo Resende lamentou críticas na internet dizendo que ele votou a favor da Reforma da Previdência. "A reforma nem foi votada ainda. As pessoas se acostumaram a criticar o político apenas por criticar, sem se informar. Mesmo votando, minha aposentadoria está dentro de todos os critérios, seja na atual legislação, seja na prevista pela reforma para me aposentar com proventos integrais, pois estarei na regra de transição 35 anos de trabalho e 62 anos de idade" disse o deputado, que também mandou uma mensagem de voz via WhatsApp. Ouça abaixo.




Zeca nega pacto diz que PT vai lançar nomes para a sucessão de Azambuja e para o Senado em outubro

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Zeca do PT negou em nota à imprensa que esteja conversando com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) visando um pacto para as eleições de 2018, conforme divulgou ontem o Correio do Estado. O presidente estadual do PT diz que seu partido vai lançar em outubro seus pré-candidatos ao governo de MS e ao Senado. Acontece que Zeca é o principal nome do PT no estado e seria o candidato natural do partido ao governo. Mas ele tem repetido desde o ano passado que quer disputar o Senado. Vai daí que, como já aconteceu em outras eleições, candidaturas menos expressivas ao governo não inviabilizaria qualquer acordo que possa contemplar os três maiores partidos regionais.




Apesar de obstáculos na pista, Ulisses aposta em polarização de grupos ligados a André e Azambuja

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 13:00 - em: Principal

Faltando pouco mais de seis meses para 2018, quase ninguém se arrisca a apostar em quem será candidato ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem. No meio político, o consenso é o de que a Lama Asfáltica e a denúncia da JBS na Lava Jato embaralharam as cartas ao respingar nos três últimos governadores – Zeca do PT, André Puccinelli (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB).
 
Há, entretanto, quem pense diferente. Consultado, o presidente do PMDB de Campo Grande, Ulisses Rocha, disse acreditar que a disputa deve seguir polarizada entre os grupos ligados Puccinelli, de seu partido, e o tucano e atual governador Azambuja. 
 
– "Ambos estarão na disputa. Seja como candidatos, seja como apoiadores. No nosso partido, o desejo continua sendo que o ex-governador André seja candidato. E no PSDB, Azambuja segue sendo o principal nome. Os dois partidos têm a maior representação na Capital e no interior e isso pesa no cenário eleitoral."
 
Questionado se alguém "fora da política" pode acabar surpreendendo, Ulisses demonstrou pouca fé em um 'outsider' e respondeu aqui ao Blog: "Acho difícil. Mas, se acontecer, esse novo político só terá força se for apoiado por um desses dois grupos políticos."



Puccinelli ao volante de seu Uno vermelho promete decidir rumo até o fim de junho

Postado por Marco Eusébio , 04 Maio 2017 às 13:45 - em: Principal

André Puccinelli pediu ao PMDB até o dia 1º de julho de prazo para decidir se voltará ou não a disputar o governo de Mato Grosso do Sul, afirmou o presidente regional do partido, deputado Junior Mochi. "Após a decisão dele, então, tomaremos algum rumo", disse o presidente da Assembleia, ao jornal Correio do Estado. Antes disso a cúpula da sigla pretende encomendar pesquisa para avaliar o cenário político, a popularidade do ex-governador, a opção de candidatura própria e um eventual apoio ao governador tucano Reinaldo Azambuja.