Campo Grande, Segunda-Feira , 26 de Junho - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: psb

Próximo do PSB em articulação que envolve Alckmin, Rebelo é agora cotado a vice de Maia para suceder Temer

Postado por Marco Eusébio , 02 Junho 2017 às 12:30 - em: Principal

Aldo Rebelo fará palestra em Campo Grande na segunda-feira, às 19h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, sobre os cinco anos do Código Florestal, cujo projeto foi relator na Câmara quando era deputado federal. Antes, às 16h, o também ex-ministro falará com a imprensa no local do evento. Além do código, deve ouvir perguntas sobre a política nacional em pelo menos dois assuntos que envolvem a cadeira de presidente da República. 
 
O primeiro é sobre sua provável saída do PCdoB, que ajudou a fundar, para ingressar no PSB, num arranjo que também levaria o governador Geraldo Alckmin (SP) a deixar o PSDB para disputar pela sigla a cadeira ocupada (ainda) por Michel. De quebra, o PSB assumiria o governo São Paulo com o vice Mário França no ano eleitoral de 2018.
 
O segundo assunto é que, nesta semana, Aldo Rebelo passou a ser citado pelo jornal O Estado de S.Paulo (leia aqui) e outros veículos da imprensa nacional como provável vice numa chapa encabeçada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em caso de uma eleição indireta pelo Congresso caso Michel Temer vier a deixar o cargo.



Tereza diz não temer punição: 'Votei com a minha consciência. O Brasil precisa das reformas'

Postado por Marco Eusébio , 27 Abril 2017 às 18:40 - em: Principal


Tereza, líder do PSB que decidiu ficar contra as reformas de Temer

Postado por Marco Eusébio , 25 Abril 2017 às 09:00 - em: Principal

Quinto maior partido da base aliada de Michel Temer, o PSB, em votação de sua executiva nacional na noite anterior, decidiu ficar contra as reformas trabalhista e da Previdência. A reforma trabalhista será votada hoje na comissão especial e amanhã no plenário da Câmara. Liderada por Tereza Cristina (MS), a bancada do PSB na Casa tem 35 deputados. Se deixar a base do governo, esta ficará com 376 parlamentares. Para aprovar as reformas, são necessários 308 votos. Temer tentará impedir a fuga de outras siglas como o PTB e PPS.