Campo Grande, Quarta-Feira , 21 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: procon-ms

Fiscalização do Procon-MS tem sido constante no comércio da Capital a partir de denúncias pelo 151

Postado por Marco Eusébio , 19 Fevereiro 2018 às 17:30 - em: Principal

Por anunciar em folheto de promoções por 22 reais um kit com quatro lâminas de barbear acompanhado de gel de 71g que não havia no estoque da loja, conforme constatou nesta segunda-feira a fiscalização do Procon-MS, o supermercado Extra da Rua Joaquim Murtinho foi atuado pelo órgão e pode ser multado em até R$ 50 mil. O episódio foi classificado como propaganda enganosa, informa superintendente estadual do Procon, Marcelo Salomão, lembrando que o consumidor pode fazer denúncias pelo telefone 151 ou pelo site do órgão.




Em Campo Grande, lei estabelece tempo mínimo de 15 minutos de espera na fila de banco em 'dias comuns'

Postado por Marco Eusébio , 09 Fevereiro 2018 às 16:00 - em: Principal

Pelo menos 10 agências bancárias em Campo Grande foram autuadas até ontem pelo Procon-MS por demora no atendimento, ausência de registro eletrônico e presencial e negativa de prestação de serviço. As autuações podem resultar em multas que chegam aos R$ 50 mil e o valor pode dobrar em caso de reincidência, diz o superintendente do Procon, Marcelo Salomão. Na Capital, Lei (municipal) nº 4303/05 determina tempo máximo nas filas das agências bancárias de 15 minutos em "dias comuns". O tempo de espera pode chegar a 20 minutos nas datas de pagamentos de servidores públicos, ou de vencimentos de contas de impostos ou de contas de água e de luz; e na véspera ou pós feriados prolongados, o tempo limite na fila é de 25 minutos. Denúncias ao Procon podem ser feitas pelo número 151 ou no site do órgão.




Marcelo Salomão: após interferência do Procon-MS, pedido que se arrastava há 15 dias foi resolvido em segundos pela Oi

Postado por Marco Eusébio , 08 Fevereiro 2018 às 14:45 - em: Principal

Em Campo Grande, a filha liga para o 0800 da Oi pedindo para transferir uma linha de telefone fixo da mãe, viúva, que está mudando de casa. Como a linha está em nome do falecido, a atendente invoca a burocracia, pede cópia de certidão de óbito etc., mas não diz onde entregar, já que não há posto físico de atendimento da Oi na cidade, nem fornece um e-mail para encaminhar. Depois de duas semanas de ligações em vão, a reclamante apela ao Procon-MS. Como por encanto, tudo mudou. Avisada no dia seguinte pelo Procon, ela liga de novo ao 0800 da Oi. A atendente confirma não haver débitos em atraso e avisa que a conta foi imediatamente encerrada. Rapidinho, o que deveria ser praxe, aconteceu graças à "mágica" interferência do Procon. A propósito, o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, avisa: reclamações do consumidor podem ser feitas pelo número 151 ou no site da instituição.




Pesquisa foi feita em 77 postos de combustíveis de Campo Grande e deve ser repetida a cada três meses, informa o Procon-MS

Postado por Marco Eusébio , 02 Fevereiro 2018 às 12:30 - em: Principal

O preço do litro da gasolina comum vendida em Campo Grande varia de R$ 3,849 a R$ 4,309, numa diferença de quase 12%. No caso do etanol a variação ultrapassa 16%, sendo o menor preço por litro de R$ 3,099 e o maior de R$ 3,599. Os dados são de pesquisa divulgada hoje pelo Procon-MS feita em 77 postos de combustíveis da Capital que também mostra preços da gasolina aditivada, diesel, diesel-S10 e do gás natural, o GNV. O superintendente do Procon, Marcelo Salomão, diz que a pesquisa deverá ser feita a cada três meses na cidade. Veja aqui a pesquisa completa.




Depois de várias reclamações, superintendente do Procon-MS Marcelo Salomão vai questionar Seguradora Líder sobre o DPVAT

Postado por Marco Eusébio , 02 Fevereiro 2018 às 10:00 - em: Principal

O Procon-MS decidiu abrir uma investigação sobre a cobrança do seguro obrigatório de veículos em Mato Grosso do Sul para saber da Seguradora Líder, responsável pelo serviço em todo o Brasil, porque o consumidor só agora está sendo informado sobre a cobrança separada do licenciamento do veículo, que vigora por resolução desde 2015. Em MS, o prazo para pagar o DPVAT venceu na quarta-feira (31/1) junto com o IPVA, mas as pessoas não são informadas nem recebem boleto que deve ser impresso na internet (saiba mais aqui), pois estão acostumadas a pagar o seguro junto com o licenciamento do veículo. Acontece que os donos de veículos também não são informados que o seguro só vale para o ano em que foi pago. Ou seja, quem pagou agora vai contar com o seguro até o fim do ano. Mas quem tiver carro com placa de final 0, por exemplo, e for pagar o DPVAT com o licenciamento em outubro, vai ficar sem seguro obrigatório até lá. E depois de pagar, este só vai valer até 31 de dezembro.




Cartazes exibidos por postos na Gury Marques não deixam explícito que ofertas são só para quem usa aplicativo da rede

Postado por Marco Eusébio , 23 Janeiro 2018 às 12:00 - em: Principal

Dois postos de combustíveis na Avenida Guri Marques (saída para SP) em Campo Grande, foram alvo da fiscalização do Procon-MS por exibir cartazes com preços da gasolina e do álcool que não explicitam "de forma clara, precisa e ostensiva" que as ofertas só valem para quem usa aplicativo virtual da distribuidora de combustíveis. Marcelo Salmoção, superintendente do órgão, diz que essa informação não é de fácil visualização para o consumidor que passa pela via, mas não usa o aplicativo, o que gera expectativa vã de consumo e "induz ao erro". Essa e outras irregularidades podem gerar multa de até R$ 5 mil a cada posto. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 151 ou no site do Procon-MS.




Marcelo Salomão, superintendente do Procon-MS, diz que denúncias são sobre alimentos 'vencidos' e ocorrências similares

Postado por Marco Eusébio , 22 Janeiro 2018 às 14:00 - em: Principal

Três grandes supermercados que têm lojas "quase vizinhas" em Campo Grande, serão alvos de fiscalização do Procon-MS ainda neste mês de janeiro. Assim como ocorreu semana passada na conveniência "Alemão" (leia aqui), as blitze têm como base denúncias de consumidores pelo telefone 151 e no site do órgão, a maioria por venda de alimentos com prazo de validade vencido e coisas similares, adiantou ao Blog o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão.




Fiscais do Procon e policiais da Decon durante fiscalização hoje no mercado Alemão, no centro de Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 18 Janeiro 2018 às 17:00 - em: Principal

Com base em denúncia por meio de seu site, o Procon-MS, com apoio de policiais da  agentes da Delegacia do Consumidor (Decon), recolheu hoje 197 produtos no mercado "Alemão", na Avenida Calógeras, em Campo Grande, após constatar irregularidades como alimentos com prazos de validade vencidos, não armanezados em temperatura ideal e sem informações específicas. "Será aberto processo administrativo onde poderá ser aplicada uma sansão, que pode chegar aos R$ 50 mil", disse o superintendente do Procon, Marcelo Salomão. Ele informa que o consumidor pode fazer denúncias pelo site ou pelo telefone 151.




Cola bastão de 10g vendida de R$ 0,76 a até R$ 6,50 teve a maior variação de preço constatada pelo Procon-MS

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 18:30 - em: Principal

A diferença de preço de uma cola bastão de 10 gramas no comércio em Campo Grande variou de R$ 0,76 e R$ 6,50. A diferença superior a 755% foi a mais alta encontrada em pesquisa feita pelo Procon-MS divulgada hoje, que levantou o valor de 126 itens de materiais solicitados pelas escolas, em oito diferentes estabelecimentos comerciais da Capital, de 2 a 12 de janeiro. A agenda escolar 2018 também apontou grande variação, de 201%, a mais barata encontrada a R$ 6,61 e a mais cara por R$ 19,90. O superintende do Procon, Marcelo Salomão, recomenda aos pais e responsáveis que comparem preços e diz que o levantamento pode servir de guia. Veja aqui a pesquisa completa.




Placa publicitária no Bairro Monte Castelo gerou atuação do Procon-MS e academia pode ser multada em até R$ 3,5 mil

Postado por Marco Eusébio , 17 Julho 2017 às 15:15 - em: Principal

Uma academia de ginástica em Campo Grande foi atuada pelo Procon-MS por causa de uma frase em anúncio que divulgo em uma rotatória do Bairro Monte Castelo com os dizeres : "Cansado de ser feio e gordo? Seja só feio!" A denúncia foi feita por um consumidor ao "Fale Conosco" do site do órgão, que considerou a publicidade como "discriminatória", o que é proibido conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC). O superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, disse ao Blog hoje que a acadêmia poderá ser multada em até R$ 3,5 mil. Além do site, denúncias de consumidores podem ser feitas pelo telefone 151 ou pessoalmente no Procon, ao nº 930 da Rua 13 de Junho das 7 às 19 horas. O telefone de contato é (67) 3316-9800.