Campo Grande, Quinta-Feira , 18 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: presidenciavel

Jair Bolsonaro e Adilson Barroso fazem com as mãos o número 51 do PEN, que deve mudar de nome

Postado por Marco Eusébio , 31 Julho 2017 às 12:00 - em: Principal

 
O presidente do PEN disse que o deputado já chega como pré-candidato ao cargo de presidente. "A candidatura já era nata. A gente até precisa de uma candidatura assim. Para mim o que surpreendeu é que ele não exigiu muita coisa o que exigiu, na verdade pediu, foi que tivesse a possibilidade ser candidato presidente". Barbosa afirmou que Bolsonaro escolheu a legenda por ser uma das poucas não envolvidas na Operação Lava Jato. "Participamos de duas eleições, em 2014 elegendo 17 deputados e um suplente e, em 2016 fizemos três vezes mais que a Rede de Marina Silva: 524 vereadores 14 prefeitos mais de 30 vices", comemora. 
 
Ao jornal O Estado de S.Paulo, Bolsonaro disse que o ingresso no PEN está 99% acertado. "É um noivado nota 10. Estamos, inclusive, estudando a mudança do nome do partido. Em poucos dias devemos selar esse casamento", declarou o presidenciável, que no fim de semana até já posou no fim de semana para fotos ao lado d e Adilson Barbosa, como a acima em que ambos aparecem fazendo o número 51 da sigla com as mãos. Em MS, o presidente estadual do PEN, Lídio Lopes, já declarou que o ingresso de Bolsonaro pode dar "força" ao partido (leia aqui).



Bolsonaro diz que não poderá cumprir agenda em Campo Grande devido ao 'caso Temer', mas passará o dia em Nioaque
Sem agenda em Campo Grande, Jair Bolsonaro deve quebrar a rotina da pequena e pacata cidade de Nioaque (MS) onde passará o dia na quinta-feira. Da Capital, o grupo "Direita MS", coordenado pelo arquiteto Pietro Decenzo, vai para a cidade pela manhã seguindo uma caravana promovida por um grupo de motociclistas admiradores do pré-candidato à Presidência da República. "Estamos sabendo que ônibus estão sendo fretados em outras cidades para prestigiar o Bolsonaro", informa Decenzo.
 
Bolsonaro desembarca amanhã às 20h em Campo Grande e, do aeroporto, pretende seguir para uma rápida visita ao Comando Militar do Oeste (CMO). De lá, à convite do deputado estadual Coronel David (PSC), vai para Nioaque, onde serviu como capitão do Exército de 1979 a 1981, para participar da 13ª Jornada Cultural da Retirada da Laguna promovida pelo CMO em alusão ao episódio histórico da Guerra do Paraguai. 
 
Em mensagem de voz por telefone ao Coronel David, Bolsonaro explicou que não poderá chegar mais cedo para cumprir agenda amanhã na Capital como pretendia, pois terá de ficar em Brasília devido à tramitação do pedido de cassação de Michel Temer na Câmara. Em Nioaque, além do evento pela manhã, o deputado federal deve participar de almoço com autoridades, com a presença do governador Reinaldo Azambuja. Disse que à tarde vai jogar uma "pelada no quartel" e "intimou" o coronel David a jogar no seu time. O presidenciável ficará até à noite na cidade, quando deve participar de ato popular. Ouça abaixo o que diz Bolsonaro.




Bolsonaro diz que não poderá cumprir agenda em Campo Grande devido ao 'caso Temer', mas passará o dia em Nioaque
O pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, desembarca em Campo Grande às 20h desta quarta-feira em Campo Grande, mas ficará pouco tempo na cidade. Do aeroporto, pretende visitar o Comando Militar do Oeste (CMO), próxima ao terminal aéreo, 
 
Sem agenda em Campo Grande, Jair Bolsonaro deve quebrar a rotina da pequena e pacata cidade de Nioaque (MS) onde passará o dia na quinta-feira. Da Capital, o grupo "Direita MS", coordenado pelo arquiteto Pietro Decenzo, vai para a cidade pela manhã seguindo uma caravana promovida por um grupo de motociclistas admiradores do pré-candidato à Presidência da República. "Estamos sabendo que ônibus estão sendo fretados em outras cidades para prestigiar o Bolsonaro", informa Decenzo.
 
Bolsonaro desembarca amanhã às 20h em Campo Grande e, do aeroporto, pretende seguir para uma rápida visita ao Comando Militar do Oeste (CMO). De lá, à convite do deputado estadual Coronel David (PSC), vai para Nioaque, onde serviu como capitão do Exército de 1979 a 1981, para participar da 13ª Jornada Cultural da Retirada da Laguna promovida pelo CMO em alusão ao episódio histórico da Guerra do Paraguai. 
 
Em mensagem de voz ao Coronel David, Bolsonaro explicou que não poderá chegar mais cedo para cumprir agenda amanhã na Capital como pretendia, pois terá de ficar em Brasília devido à tramitação do pedido de cassação de Michel Temer na Câmara. Em Nioaque, além do evento pela manhã, o deputado federal vai participar de almoço com autoridades locais que deve contar a presença do governador Reinaldo Azambuja. Disse que à tarde vai jogar uma "pelada no quartel" e "intimou" o coronel David a jogar no seu time. À noite, deve participar de um ato popular. Ouça abaixo o que disse o Bolsonaro.