Campo Grande, Segunda-Feira , 20 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: prefeitura-de-campo-grande

Medida compensatória pela remoção de 1.222 árvores será o plantio de 1.705 mudas de grande porte, informa a prefeitura

Postado por Marco Eusébio , 08 Novembro 2017 às 14:20 - em: Principal

Um dia depois de o deputado Amarildo Cruz (PT) denunciar em nota à imprensa desmantamento de árvores nativas no Parque dos Poderes (leia aqui), a Prefeitura de Campo Grande divulgou hoje em seu site que a obra visa a abertura de uma rua com cerca de 400m de extensão ligando, em sentido diagonal, a Avenida Mato Grosso (perto da rotatória com a Hiroshima), com a Rua Desemabrgador Leão Neto do Carmo onde ficam sedes de órgãos como o a Justiça Federal, o TRE-MS, a TVE Regional etc. Conforme a prefeitura, ao contrário do que disse o deputado, a obra tem licenciamento ambiental e a área de 1,5 hectare fica fora do perímetro do Parque Estadual do Prosa, de mata preservada, e foi doada pelo Estado ao Município para servir de traçado à nova via. "Como medida compensatória pela remoção de 1.222 árvores, a Semadur cobrou o plantio de 1.705 mudas de grande porte e o transplante de um pé de pequi", diz a nota.




Pedrossian Neto diz que desde a década de 90 não há contratação e boa parte dos fiscais está em idade de se aposentar

Postado por Marco Eusébio , 03 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

A Prefeitura de Campo Grande deve lançar até o fim deste mês edital para preencher pelo menos dez vagas de auditor fiscal, uma das carreiras mais cobiçadas do Município, com salário inicial de R$ 9,5 mil e outros benefícios. O secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, diz que desde a década de 90 não são contratados novos auditores e o concurso virou uma necessidade, pois boa parte do atual efetivo de 41 auditores fiscais está com idade para se aposentar. Os aprovados devem ser convocados até março de 2018. "Embora a categoria tenha um salário mais alto, o concurso ajudará bastante no aumento da arrecadação", afirmou o secretário. "O edital trará 10 vagas, mas podemos chamar outros 20 pela lei", disse Pedrossian Neto ao Blog. (Com Correio do Estado)




Condenado a oito anos e quatro meses de prisão, Gilmar Olarte teve o recurso negado hoje pelo TJ-MS

Postado por Marco Eusébio , 13 Setembro 2017 às 15:40 - em: Principal

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) manteve hoje a condenação do ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, a oito anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, decisão proferida pela Corte em maio deste ano. Por unanimidade, os desembargadores negaram recurso da defesa que alegava falta de provas suficientes e argumentava que o caso não seria da alçada do TJ-MS porque Olarte já havia renunciado ao cargo e perdido o foro privilegiado, quando julgado. O advogado Renê Siufi, que defende Olarte, diz que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-prefeito e um ex-assessor, também condenados, foram acusados pelo Ministério Público de pedir cheques em branco a fiéis de igreja evangélica da qual Olarte era pastor, repassados a agiotas, para ajudar nas despesas da campanha eleitoral em 2012, em troca de vantagens e cargos futuros na prefeitura. Olarte foi preso, mas recorreu em liberdade monitorado por tornozeleira eletrônica. (Com G1 MS)




Marquinhos Trad e o secretário Pedrossian Neto esperam resposta da Sefaz sobre cálculo do índice do ICMS

Depois de constatar por auditoria com mais de 300 das maiores empresas de Campo Grande quase R$ 5 bilhões não contabilizados na participação de ICMS para 2018, a gestão do prefeito Marquinhos Trad pediu à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) revisão do cálculo do índice a ser repassado ao Município. Pela tabela divulgada em julho pelo governo, a Capital tem 18,6150% pevistos para 2018, bem menos do que os 21,6061% deste ano. O secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, diz que o governador Azambuja (PSDB) se comprometeu a analisar o caso e acredita que a revisão da Sefaz deve ser concluída dentro de 30 dias.




Visando arrecadação, prefeitura pretende parcelar impostos atrasados já parcelados e não pagos

Postado por Marco Eusébio , 01 Julho 2017 às 12:15 - em: Principal

Como a coisa não tá fácil pra ninguém, em busca de dinheiro a administração do prefeito Marquinhos Trad (PSD) pretende parcelar em até 36 vezes dívidas em atraso do contribuinte já negociadas em programas de refinanciamentos anteriores – os chamados 'Refis' – que tiveram duas edições só no ano passado, o derradeiro da gestão Bernal, sem muito sucesso. O projeto enviado à Câmara foi "batizado" de 'Trifis" pelo jornal Correio do Estado ao anunciar neste sábado a novidade.




Consultório vazio e paciente à espera de atendimento em unidade de saúde municipal de Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 26 Junho 2017 às 15:45 - em: Principal

Em Campo Grande a semana começou com greve dos médicos das unidades de saúde municipais visando pressionar a prefeitura por reajuste salarial. A gestão do prefeito Marquinhos Trad (PSD) obteve liminar judicial para barrar a paralisação, mas o Sinmed-MS alegou não ter sido notificado e deflagrou a operação que deve manter pelo três médicos em cada unidade. O site Midiamax divulgou que hoje pela manhã só um médico estava atendendo no Centro Regional 24h do Bairro Tiradentes. Ou seja, nessa briga quem sempre sai perdendo e ainda tem de pagar a conta é a população.




Marquinhos firmou convênio com instituto visando cobranças
Visando receber dívidas que haviam sidas consideradas perdidas pelo Município estimadas em mais de R$ 2,6 bilhões, a Prefeitura de Campo Grande firmou convênio com o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil – IEPTB, Secção MS. A parceria visa recuperar cerca de R$ 70 milhões na primeira etapa. 
 
"O cartório é o meio legal e adequado para fazer um lembrete aos devedores. Vamos fazer de forma legal, ordeira e civilizada. De início vai para protesto pessoas jurídicas com dívidas a partir de R$ 2,5 mil e pessoas físicas, a partir de R$ 10 mil. A soma desta primeira leva é de R$ 70 milhões", disse o prefeito Marquinhos Trad. 
 
Em relação às dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de pessoa física serão protestados valores acima de R$ 10 mil até R$ 50 mil. No caso de pessoa jurídica, a cobrança será a partir R$ 2,5 mil. No caso do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) serão protestadas todas as empresas. 
 
Com participação do secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Filho, o convênio foi assinado pelo prefeito com o presidente do IEPTB, Alexandre Rezende Pellegrini,  o diretor do instituto, Leandro Augusto Neves Correa e o presidente da associação de cartórios (Anoreg-MS) Juan Pablo Gossweiler.