Campo Grande, Quinta-Feira , 22 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: pm

Operação envolve 236 PMs e 33 agentes do Detran até quarta em Campo Grande, Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ladário

Postado por Marco Eusébio , 09 Fevereiro 2018 às 18:15 - em: Principal

Com o início do carnaval, a Polícia Militar intensifica a partir de hoje em MS a operação Lei Seca contra a folia de embriagados ao volante, excesso de velocidade e demais infrações em Campo Grande e quatro cidades turísticas do estado: Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ladário. Até Quarta-feira de Cinzas, a operação envolve 236 policiais militares do Batalhão de Trânsito (Bptran) e 33 agentes do Detran-MS. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), condutor flagrado sob efeito de álcool ou que se recusar ao teste do bafômetro será multado em R$ 2.934,70. Em reincidência no período de 12 meses, a multa dobra para R$ 5.869,40 e o infrator terá a CNH cassada por dois anos. Nos testes com resultado superior a 0,34mg/l, a situação vira crime de trânsito, com punição de seis meses a três anos de detenção, pagamento de multa, recolhimento da habilitação e suspensão do direito de dirigir por até um ano.




Dentro do camburão, o repórter Mauro Silva gravou vídeo em que fala do episódio e entrevista outro detido

Postado por Marco Eusébio , 24 Julho 2017 às 19:00 - em: Principal

O Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul divulgou nota na tarde hoje (leia aqui no site da PM) informando que vai abrir procedimento administrativo para apurar o caso do jornalista Mauro Silva, do jornal O Estado MS, detido hoje pela manhã durante o exercício da profissão, pela Polícia de Trânsito, ao tentar cobrir um acidente envolvendo uma Parati e um Ford Fiesta na Avenida Ernesto Geisel, região da Vila Nanhá, em Campo Grande. O repórter relatou que ao tentar filmar a discussão de um PM com o filho do dono da Parati, foi jogado no camburão da viatura junto com o rapaz. O jornalista só foi liberado com a intervenção de advogados do jornal diário onde trabalha. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais (Sindjor-MS) divulgou nota de repúdio (leia aqui). Veja abaixo o vídeo gravado por Mauro Silva em que ele fala de sua prisão e entrevista o outro detido dentro do camburão.




O presidente da Ordem, Mansour Karmouche, recebeu a denúncia da advogada Rosemeire (à direita), e da comerciante Graziele

Postado por Marco Eusébio , 24 Julho 2017 às 16:00 - em: Principal

A Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso do Sul (OAB-MS) vai investigar denúncia de suposto abuso de autoridade durante a detenção da dona Bar do Batata, Graziele Soares dos Santos, e da advogada dela, Rosemeire Rodrigues Martins, por parte de policiais militares do Batalhão de Choque durante ação nos bares da Rua Trindade (prolongamento da Rui Barbosa) na Vila Olinda, próximo ao Morenão, onde se concentram estudantes da UFMS em Campo Grande. Os PMs acusaram as mulheres por desacato à autoridade, incitação ao crime e resistência à prisão. 
 
A advogada e a comerciante acabaram de visitar a OAB, onde entregaram ao presidente da Seccional, Mansour Karmouche, boletim, fotos e vídeos que, segundo elas, comprovariam abuso e agressões que sofreram.
 
– "Levei um tapa, bati a testa na viatura e estou com o olho roxo. Os direitos e a dignidade humanas não foram respeitados, nem minhas prerrogativas como advogada. Desde o primeiro instante solicitei aos policiais um representante da OAB, o que me foi negado, e até apreenderam minha documentação", afirmou ao presidente da Ordem, a advogada, que cursa o 5º semestre de Filosofia na federal. 
 
O presidente da OAB-MS disse que advogados da Seccional vão apurar o caso. "Queremos saber se houve exagero. Os policias foram desobstruir uma via ocupada por estudantes, não por bandidos. E, conforme as denúncias, teriam usado até gás lacrimogêneo" afirmou Mansour Karmouche.