Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: pesquisa

Ranking das unidades da Federação com menos intervenção do Estado na economia aponta MS na frente

Postado por Marco Eusébio , 13 Novembro 2017 às 13:20 - em: Papo de Arquibancada

Mato Grosso do Sul lidera o ranking dos estados brasileiros com maior nível de liberdade econômica, em 2015, conforme o Índice de Liberdade Econômica dos estados recém divulgado pelo Centro Mackenzie. Inédito no Brasil, o ranking baseado em metodologia do Fraser Institute aponta as unidades com menos intervenção do Estado na economia com avaliação de gastos públicos, tributação e mercado de trabalho. Depois de MS, aparecem Pernambuco, Santa Catarina, Pará e São Paulo. O Acre é o último colocado. 
 
O coordenador do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica, Vladimir Fernandes Maciel, diz que o nível Brasil é muito ruim, mas há grande diversidade nos estados e acrescenta que mesmo aqueles com bom desempenho, como MS, ainda têm muito a melhorar. "Dentro da Semagro, desde o início do governo trabalhamos para evoluir economicamente o Estado, desburocratizando e facilitando a expansão dos negócios e atração de novos investimentos. Foi dessa forma que passamos a ser o melhor destino brasileiro dos investimentos", disse o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) de MS, Jaime Verruck.



Pesquisa divulgada neste sábado foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS

Postado por Marco Eusébio , 04 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Pesquisa Ipems sobre intenção de voto para o Senado em MS divulgada neste sábado pelo Correio do Estado aponta Nelsinho Trad (PTB) na frente com 37,64%, Zeca do PT em 2º com 32,24%, o juiz Odilon de Oliveira (PDT) em 3º com 29,40%, o senador Waldemir Moka (PMDB) em 4º com 19,25%, o médico Ricardo Ayache (PSB) em 5º com 6,19% e o senador Pedro Chaves (PSC) em 6º com 3,31%. A pesquisa foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS de 18 a 25 de outubro e a margem de erro é de 2.69 pontos para mais ou para menos.

Como são duas vagas na disputa de 2018, Nelsinho e Zeca seriam eleitos hoje, conforme o Ipems, já que o juiz Odilon, embora esteja tecnicamente empatado no segundo lugar com Zeca, deve concorrer ao governo, apesar de alguns insistirem para que ele faça o contrário. Vale frisar, entretanto, que o jornal não cita índices de eleitores que estão indecisos, brancos e nulos. Também não se fala em rejeição. Nos corredores partidários o comentário é de que esses índices seriam muitos altos e que as duas vagas estariam, por enquanto, em aberto.




Pesquisa divulgada neste sábado foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS

Postado por Marco Eusébio , 04 Novembro 2017 às 02:34 - em: Papo de Arquibancada

Pesquisa Ipems sobre intenção de voto para o Senado em MS divulgada neste sábado pelo Correio do Estado aponta Nelsinho Trad (PTB) na frente com 37,64%, Zeca do PT em 2º com 32,24%, o juiz Odilon de Oliveira (PDT) em 3º com 29,40%, o senador Waldemir Moka (PMDB) em 4º com 19,25%, o médico Ricardo Ayache (PSB) em 5º com 6,19% e o senador Pedro Chaves (PSC) em 6º com 3,31%. Como são duas vagas na disputa de 2018, Nelsinho e Zeca seriam eleitos hoje, conforme o Ipems. Em Campo Grande, onde Trad foi prefeito, ele lidera com 45,15% seguido pelo juiz Odilon aparece em 2º lugar com 35,09%. A pesquisa, diz o jornal, foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS de 18 a 25 de outubro e a margem de erro é de 2.69 pontos para mais ou para menos.




Embora ninguém tenha confirmado candidatura, Ipems colocou cinco nomes para eleitor escolher

Pesquisa Ipems divulgada hoje pelo jornal Correio do Estado aponta que se as eleições para governador de Mato Grosso do Sul fossem hoje, haveria segundo turno com o ex-governador André Puccinelli, com 26,91% das intenções de voto, tecnicamente empatado com o juiz aposentado Odilon de Oliveira, com 25,29%. O atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aparece em terceiro com 16,92%. Em quarto está Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica, com 6,26%; e, em quinto lugar, o médico Ricardo Ayache (3,21%). Indecisos e os que dizem votar em branco ou nulo somam 21,41%. Com margem de erro de 2,68 pontos para mais ou para menos, a pesquisa foi feita de 18 a 25 com 1.329 eleitores em 50 dos 79 municípios de MS, diz o Ipems.




Lula lidera em todos os cenários e Jair Bolsonaro segue em segundo lugar, conforme pesquisa Ibope

Até o ditador Maduro (aprovado por 23%) e o sul-africano Zuma (18%) perdem para Michel Temer (3%) no quesito impopularidade

Postado por Marco Eusébio , 26 Outubro 2017 às 13:45 - em: Principal

Michel Temer é o presidente com menor índice de aprovação do mundo, só 3%, perdendo até por "estrelas" da rejeição como o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, com 18% de apoio popular em meio à denúncias de corrupção; e o ditador venezuelano Nicolás Maduro (23%). Os dados são de pesquisa feita em agosto pelo grupo de análise política Eurasia, informa a Agência Italiana de Notícias (ANSA). A lista dos líderes "mais impopulares" conta ainda com o mexicano Enrique Penã Nieto (28%); a premier britânica Theresa May (31%), que conduz o polêmico processo de saída do Reino Unido da União Europeia; Donald Trump (37%), dos EUA; e o francês Emmanuel Macron, com 45%.




Dilma e Janot seriam eleitos hoje para as duas vagas de Minas ao Senado, diz Paraná Pesquisas

Postado por Marco Eusébio , 12 Outubro 2017 às 16:30 - em: Principal


Moro foi agraciado com o Notre Dame Awards, honraria já concedida pela universidade dos EUA a madre Teresa

Postado por Marco Eusébio , 03 Outubro 2017 às 11:00 - em: Principal

"Acho que pesquisa que inclui meu nome, no fundo perde tempo", respondeu Sérgio Moro indagado pela imprensa em São Paulo sobre a pesquisa Datafolha que o apontou empatado com Lula na preferência dos eleitores para as eleições presidenciais do ano que vem. "Não vai acontecer", disse o juiz sobre uma eventual candidatura. "É simples assim. Não tem nenhuma expectativa de que isso aconteça", reforçou Moro que, em almoço no hotel Fasano ontem, foi condecorado pela universidade americana Notre Dame com o "Notre Dame Awards", honraria concedida a pessoas que são "pilares de consciência e integridade, cujas ações beneficiaram seus compatriotas". O prêmio existe desde 1992 e já foi entregue a Madre Teresa de Calcutá e ao ex-presidente dos EUA Jimmy Carter.




PMDB de Temer e PSDB de Aécio chegam a 75% de rejeição, superando o PT de Lula rejeitado por 62%

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 17:15 - em: Principal

Visando mudar de nome para tentar melhorar a imagem como têm feito outras siglas, o Democratas encomendou ao instituto GPP uma pesquisa para saber do humor dos eleitores em relação aos partidos. E se a cúpula do DEM já esperava respostas azedas, a rejeição surpreendeu diz a Mônica Bergamo em sua coluna na Folha de S.Paulo. O PSDB de Aécio Neves e o PMDB de Michel Temer são campeões de rejeição que gira em torno de 75%, com cerca de 13% de aprovação, superando o PT de Lula rejeitado por 62% e aprovado por 28%. O DEM é rejeitado por 60% num empate técnico com o PT. Sua aprovação não foi divulgada.




Só 3% aprovam governo de Michel Temer, cuja popularidade continua em baixa diz nova pesquisa Ibope-CNI

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 12:15 - em: Principal

A índice da população que considera o governo do presidente Michel Temer bom ou ótimo baixou de 5% para 3% de julho a setembro, oscilando dentro da margem de erro. Já o percentual dos que avaliam a atual gestão como ruim ou péssima subiu de 70% para 77% no período. Outros 16% avaliam o governo como regular e 3% não souberam ou não quiseram responder. Os dados são da pesquisa Ibope divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) feita com 2.000 pessoas, em 126 municípios, entre os dias 15 e 20 deste mês. Entre as notícias mais lembradas pela população estão as que tratam da corrupção no governo, da Lava Jato e a liberação de área na Amazônia para exploração de minério. Para 68% dos entrevistados, o noticiário recente é desfavorável ao governo. Leia mais detalhes da pesquisa aqui no site da CNI.