Campo Grande, Domingo , 17 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: pedro-chaves

Pedro Chaves, relator da reforma: 'O último código comercial é de 1850 e está muito defasado'

Postado por Marco Eusébio , 15 Dezembro 2017 às 15:30 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) foi designado relator da Reforma do Código Comercial brasileiro (PLS 487/2013) que estabelecerá mudanças nas leis comerciais do país. O projeto visa, por exemplo, previsões quanto ao aumento da segurança jurídica nas relações empresariais e a atualização da Lei de Falências (Lei 11.101/2005). Para Chaves, é necessário modernizar o código vigente. "O último código comercial é de 1850 e está muito defasado. É de uma realidade totalmente fora da atual. Hoje temos o comércio eletrônico, a utilização da internet e tudo isso vem facilitar os negócios entre comprador e consumidor", disse o senador. Em 2002, o Código Civil tentou incorporar itens do Código Comercial, mas deixou fora temas importantes como o comércio da internet. "Não foi levada em conta essa modernização, então teremos agora um código comercial moderno e atual que vai atender comerciantes e consumidores", declarou Pedro Chaves.




Senador Pedro Chaves que foi eleito em junho para a ASL tomará posse na segunda-feira

Postado por Marco Eusébio , 05 Dezembro 2017 às 12:00 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC) tomará posse na próxima segunda-feira, às 19h30, na cadeira número 19 da Academia Sul-mato-grossense de Letras, do patrono Guimarães Rosa, que era ocupada pela escritora e professora Maria da Glória Sá Rosa. Mestre em economia e ex-reitor da Uniderp, Chaves é um importante intelectual do estado no campo educacional que colabora sistematicamente com a mídia por meio de artigos e ensaios e foi eleito em junho pelos integrantes da ASL para a cadeira.




Pedro Chaves na CAE: 'projeto é muito esperado pelos ambientalistas e produtores rurais'

Postado por Marco Eusébio , 29 Novembro 2017 às 13:00 - em: Principal


O colega Cadu Bortolot, que deixou a equipe do senador Pedro Chaves nesta semana

Postado por Marco Eusébio , 09 Novembro 2017 às 16:30 - em: Principal

O jornalista e radialista Cadu Bortollot, que foi assessor de Delcídio e havia sido contratado pelo seu sucessor no início deste ano, não está mais na comunicação de Pedro Chaves (PSC-MS). Cadu deixou o escritório do senador em Campo Grande na segunda-feira.




Site aponta Pedro Chaves na 41ª colocação do ranking geral e em 6º lugar no Senado

Postado por Marco Eusébio , 09 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Levantamento do site Ranking dos Políticos aponta Pedro Chaves (PSC) como o senador mais influente de Mato Grosso do Sul. A pesquisa é definida de acordo com os dados obtidos sobre gastos, assiduidade, fidelidade partidária e processos judiciais. Também é levada em conta a participação do parlamentar em relatorias de projetos de lei ou medidas provisórias. Pela amostragem, entre os 594 senadores e deputados federais avaliados, Chaves aparece com 132 pontos, na 41ª colocação do ranking geral e em 6º lugar no Senado. Os dados são de origem oficial pública, a maioria do site do Congresso.




'Acho que foi bom para todos', disse Pedro Chaves em vídeo após plenário aprovar projeto com alterações

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 20:00 - em: Principal

"Acho que foi bom para todos os lados", disse o senador Pedro Chaves (PSC-MS), em alusão a motoristas do Uber, o 99 e o Cabify, e taxistas ao fim da votação no Senado que aprovou há pouco, por 46 votos, contra 10 e uma abstenção, o Projeto 28/2017 da Câmara que regulamenta o funcionamento de aplicativos de transporte. Relator de dois projetos sobre o assunto, Chaves alertou que a proposta exigia atenção e sabedoria dos senadores, diante da importância do transporte na economia e mobilidade urbana do país. Contra a aprovação do texto da Câmara sem alterações, ele informou em vídeo que foram obtidas três vitórias para o setor de aplicativos, com emendas que retiraram a exigência de placa vermelha, a obrigação de o motorista ser dono do automóvel e as prefeituras "passarão a ser mera fiscalizadoras" do serviço. Como foi alterado, o texto volta à Câmara. Veja o vídeo.




Marquinhos Trad com populares em frente à prefeitura, acredita que Uber é só uma 'onda, que vai passar'

Postado por Marco Eusébio , 30 Outubro 2017 às 17:15 - em: Principal

Na contramão da maioria dos usuários que aprovam o serviço, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, disse hoje à imprensa que transporte por aplicativos são uma "onda que vai passar", ao comentar "buzinaço" de motoristas do Uber em frente à Prefeitura. Carreatas foram feitas pelos profissionais hoje em Brasília, Campo Grande e outras capitais contra projeto da Câmara que será votado nesta terça-feira no Senado, com exigências como placa vermelha e alvarás das prefeituras (e consequente influência de políticos no setor), o que transforma o Uber em táxi. Se for aprovado sem alterações, "será o fim do Uber", diz o senador Pedro Chaves, (leia mais aqui) autor de substitutivo que concilia interesses dos taxistas e os do setor de aplicativos.




Motoristas do Uber se concentraram nos altos da Avenida Afonso Pena e saíram em carreata hoje em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 30 Outubro 2017 às 12:00 - em: Principal

Motoristas de Uber, do 99 e do Cabify, fizeram carreatas hoje em várias capitais brasileiras, incluindo Campo Grande, contra a aprovação, no Senado, de projeto da Câmara dos Deputados que visa regulamentar o setor. Colocado em regime de urgência na pauta de votação desta terça-feira, o Projeto de Lei 28/2017, do deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), prevê uma série de exigências, como chapa vermelha e autorização prévia das prefeituras. "Isso vai transformar o Uber em táxi. Será a extinção do transporte por aplicativo", desabafa o senador Pedro Chaves (PSC-MS), autor do projeto substitutivo 530 que concilia interesses do Uber e dos taxistas. "Se passar esse projeto da forma como está, será um verdadeiro retrocesso. Espero que seja rejeitado, e que o substitutivo 530, continue sua tramitação nas comissões", disse Pedro Chaves hoje aqui ao Blog. Em Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que no início do ano já tentou aprovar projeto municipal que também transformaria o Uber em táxi, declarou à imprensa que vai cumprir o que o Congresso aprovar.



Serviços de transporte por aplicativos como o Uber serão inviabilizados caso projeto da Câmara não seja alterado, diz Chaves

Postado por Marco Eusébio , 26 Outubro 2017 às 09:00 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) prevê o fim do transporte por aplicativo no Brasil como o Uber, o 99  e o Cabify, caso o Senado aprove, sem emendas, o projeto da Câmara para regularizar o serviço. A proposta deve entrar em votação na semana que vem na Casa, depois de o plenário aprovar tramitação por urgência na noite anterior, por 46 votos a 7. 
 
Autor de projeto substitutivo que, afirma, concilia interesses dos motoristas de Uber e dos taxistas, Chaves diz que o projeto da Câmara, como está, "representa o fim do transporte por aplicativo no Brasil, pois exige uso de chapa vermelha como os taxis, e licença concedida pelas prefeituras, "o que é inexequível, pois cria uma burocracia impossível de ser cumprida". 
 
"Nós temos aqui no próprio Senado diversas pessoas que moram no entorno e pagam no transporte por aplicativo uma tarifa em torno de R$ 10 para chegar em casa. Se pegarem um táxi terão que pagar no mínimo R$ 25. Em todo o Brasil essa situação se repete", ilustrou. "Mas, infelizmente, nas discussões que se travam aqui, ninguém está pensando nos usuários", acrescentou Pedro Chaves.



Pedro Chaves ao Blog: 'Achei que o 'sim' era para suspender a pena; me equivoquei e retifiquei o voto para 'não'

Postado por Marco Eusébio , 19 Outubro 2017 às 17:30 - em: Principal

Repercute em Campo Grande via WhatsApp vídeo da rádio Jovem Pan em que o analista político Augusto Nunes diz que Pedro Chaves, líder é único senador do PSC, recomendou à sua bancada voto em favor da decisão do STF que afastava Aécio Neves do mandato e depois votou contra sua própria recomendação, aprovando o retorno do mineiro ao Senado. Indagado sobre o assunto, o senador Pedro Chaves respondeu hoje via WhatsApp ao Blog: 
 
"Caro Marco Eusébio,
 
Se o Senado aceitasse o afastamento de Aecio, como havia ordenado a turma do STF, estaria aplicando pena antes que fosse ditado o veredicto. Por lado, na votação eu declarei sim, achando que o 'sim' era para suspender a pena. Quando vi que havia equivocado, retifiquei o voto para 'não'."