Campo Grande, Terça-Feira , 17 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: palocci

Antonio Palocci, preso: delação ainda está de pé, diz blog de O Globo

Postado por Marco Eusébio , 08 Maio 2017 às 15:15 - em: Principal

"Antonio Palocci não desistiu de fazer delação. Resolveu apenas trocar o advogado que fará a negociação com a Procuradoria Geral da República", diz Lauro Jardim em blog no O Globo.




Lula afirma que, para tirá-lo da eleição, 'vão ter que rasgar a Constituição'

Postado por Marco Eusébio , 29 Abril 2017 às 10:15 - em: Principal

O ex-presidente Lula disse ter "certeza absoluta" de que Antonio Palocci não fará um acordo de delação premiada com a Lava-Jato. Mas, se fizer, muita gente poderá ser prejudicada, menos ele. "Tenho certeza absoluta que o Palocci não vai fazer delação. Se fizer delação, pode contar tudo que ele souber, tenho certeza, pode prejudicar muita gente, menos eu" afirmou à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, ontem. 

 
Lula voltou a dizer que vai disputar a Presidência em 2018 e que não há risco de sua candidatura ser impugnada por uma condenação em segunda instância na Lava-Jato, o que o enquadraria na Lei da Ficha Limpa. Afirmou que, para tirá-lo da eleição, "vão ter que rasgar a Constituição".
 
"Para mim, não tem plano B. Para mim, é plano A. O segundo é plano A, o terceiro é plano A. Não tenho nenhuma preocupação de impedimento, porque para ser impedido é preciso ser condenado com base em provas concretas e objetivas. Até agora todas as testemunhas de acusação que levaram para me acusar me absolveram e me defenderam. Não cometi nenhum crime e estou disposto a provar isso onde quer que seja." Lula também falou da greve geral de ontem e até do futebol gaúcho. Veja abaixo o vídeo.




Postado por Marco Eusébio , 28 Abril 2017 às 21:37 - em: Papo de Arquibancada

O ex-presidente Lula disse ter "certeza absoluta" de que Antonio Palocci não fará um acordo de delação premiada com a Lava-Jato. Mas, se fizer, muita gente poderá ser prejudicada, menos ele. "Tenho certeza absoluta que o Palocci não vai fazer delação. Se fizer delação, pode contar tudo que ele souber, tenho certeza, pode prejudicar muita gente, menos eu" disse Lula à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, ontem. 

 
Lula voltou a dizer que vai disputar a Presidência em 2018 e que não há risco de sua candidatura ser impugnada por uma condenação em segunda instância na Lava-Jato, o que o enquadraria na Lei da Ficha Limpa. Afirmou que, para tirá-lo da eleição, "vão ter que rasgar a Constituição".
 
"Para mim, não tem plano B. Para mim, é plano A. O segundo é plano A, o terceiro é plano A. Não tenho nenhuma preocupação de impedimento, porque para ser impedido é preciso ser condenado com base em provas concretas e objetivas. Até agora todas as testemunhas de acusação que levaram para me acusar me absolveram e me defenderam. Não cometi nenhum crime e estou disposto a provar isso onde quer que seja." Lula também falou da greve geral de ontem. Veja acima o vídeo.



Antonio Palocci e Vaccari Neto: sob vigilância dos companheiros

Postado por Marco Eusébio , 13 Abril 2017 às 13:15 - em: Principal

Da Andréia Sadi em blog no G1:
 
"Após a divulgação da lista de Fachin, a cúpula do PT vai reforçar o monitoramento de aliados que estão presos – e são potenciais delatores – como Antonio Palocci e Vaccari Neto. O partido teme que, com o avanço das investigações da Lava Jato, o ex-ministro e o ex-tesoureiro fechem uma delação premiada.
 
Vaccari e Palocci estão presos. Como poucos petistas, conhecem o funcionamento interno do partido e também podem confirmar – e reforçar – os relatos dos delatores da Odebrecht sobre como funcionava o esquema financeiro do PT com empresas e também das campanhas dos ex-presidentes Lula e Dilma.
 
Petistas querem convencer o ex-tesoureiro do partido a não colaborar, argumentando que os partidos da base e da oposição trabalham no Congresso para aprovar um 'acordão' para descriminalizar o caixa dois.
 
Na semana passada, antes da lista de Fachin, um dirigente partidário visitou Dirceu e Vaccari e relatou à cúpula do partido que sentiu a situação 'sob controle'."
 
Leia aqui a íntegra no G1.