Campo Grande, Segunda-Feira , 19 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: mp

Depois do MP e a Defensoria conseguirem aprovar benefício em 2017, o TJ-MS agora quer auxílio-transporte para juízes

Postado por Marco Eusébio , 16 Fevereiro 2018 às 11:00 - em: Principal

Em meio à polêmica nacional sobre o auxílio-moradia para togados, em Mato Grosso do Sul, depois de integrantes do Ministério Público Estadual conseguirem aprovar no ano passado a Lei complementar 235, de 10 de maio de 2017 que cria auxílio-transporte para seus integrantes, assim como membros da Defensoria Pública; agora o Tribunal de Justiça quer o benefício para juízes em atividade. Conforme o site da Assembleia, o Projeto de lei (PL 007/2018), enviado à Casa na semana passada pelo TJ-MS, diz que o benefício pode chegar a até 20% do salário dos magistrados. Vale lembrar que, há um ano, o ministro Edson Fachin, do Supremo, manteve decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que cortou o auxílio-transporte de até 15% do salário para juízes do vizinho Mato Grosso, criado pelo TJ-MT. Leia aqui no site do STF.




Odilon: 'As agressões acontecem mediante invenções armadas em fedorentos esgotos de maldade'

Postado por Marco Eusébio , 10 Fevereiro 2018 às 12:30 - em: Principal

Frisando que passou a ser alvo de ataques de adversários por liderar pesquisas de intenção de voto para o Governo de Mato Grosso do Sul, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, pré-candidato pelo PDT, divulgou no Facebook ter descoberto uma "armação" para envolvê-lo "em fatos de aparência criminosa". Ele afirma que já encaminhou a denúncia ao Ministério Público e às autoridades policiais
 
"Descobriu-se, agora, vindo desse mesmo esgoto, por revelação confidencial contendo nomes de participantes do engodo, incluindo ex-policiais, uma armação em andamento para envolver minha pessoa em fatos de aparência criminosa. Dessa trama diabólica faria parte, segundo a informante, a cooptação de pessoas, inclusive de uma mulher, destinatárias de decisões que proferi como juiz federal, para gravarem ou assinarem declarações incriminadoras. Já tomei as providências necessárias a levar essa denúncia ao conhecimento do Ministério Público e às autoridades policiais", escreveu.

Leia a íntegra, no Facebook, clicando na postagem abaixo:




Acesso da torcida ao Morenão em jogos oficiais foi liberado pelo MP depois ação conjunta de dirigentes dos clubes com a FFMS

Postado por Marco Eusébio , 03 Fevereiro 2018 às 12:00 - em: Papo de Arquibancada

O Morenão voltará a ser aberto aos jogos de futebol com torcida na próxima terça-feira. O estádio foi liberado para jogos oficiais pelo Ministério Público Estadual (MPE) depois receber ontem de dirigentes da Federação de Futebol de Mato Grossodo Sul (FFMS) e dos clubes de Campo Grande, com as adequações exigidas para autorizar a entrada de torcedores. A confirmação oficial deve ser divulgada pelo MPE na segunda-feira, mas o presidente da FFMS, Francisco Cezario, já confirmou a liberação informando que o papel do MP foi buscar o conforto da torcida. "Tudo foi feito na busca do zelo ao torcedor. Os promotores foram muito atentos sobre o que nós devíamos fazer", afirmou. Na terça, às 20h10, União ABC e Comercial abrem o estádio para a torcida pela quarta rodada do estadual. Na quarta-feira, às 20h30, tem Operário (MS) X Cuiabá (MT) pela rodada de ida da primeira fase da Copa Verde. (Com Anderson Ramos, do CapitalNews)




Kemp e Harfouche contemporizam após tumulto na Assembleia; embora divergentes vão buscar o diálogo
Depois de gerar polêmica e até bate-boca na Assembleia, o projeto que prevê penalidades para aluno que cometer atos de vandalismo e indisciplina nas escolas da rede pública estadual de Mato Grosso do Sul, a chamada "Lei Harfouche", deve mudar de nome. Um grupo de oito deputados, incluindo o autor da proposta Lídio Lopes (PEN), apresentou hoje uma emenda que retira do título do projeto o sobrenome do promotor de Justiça da Infância e Juventude, Sérgio Harfouche, em cujas ações já aplicadas em escolas de Campo Grande a matéria foi inspirada. Sem a personalização, os deputados acreditam que poderão reduzir resistências e facilitar a aceitação da proposta.
 
Já aprovado em primeiro turno embora rejeitado pela bancada petista, o projeto teve sua segunda votação suspensa hoje após confusão no plenário da Assembleia envolvendo um grupo de defensores da lei e o deputado Pedro Kemp (PT) que teve o discurso interrompido por vaias e foi chamado por um manifestante de "cristofóbico", por ser contrário a proposta, provavelmente em alusão ao fato de o promotor Harfouche e o deputado Lídio, autor do projeto, serem pastores evangélicos. Depois, Kemp e Harfouche conversaram. E embora tenham opiniões divergentes, resolveram marcar uma reunião para aparar arestas, minimizar excessos e buscar um consenso em torno da proposta.
 
 
O assunto repercute nas redes sociais. Embora existam opiniões contrárias, a maioria lembra que liberdade exige responsabilidade, e que embora direitos inviduais devam ser respeitados, deveres também devem ser cumpridos para, justamente, preservar o direito das outras pessoas e da coletividade em geral.
 
Ao comentar a proposta no Facebook. o arquiteto Fayez José Rizk, de Campo Grande, disse entender que a matéria "é acertada", embora tenha "falhas, que podem ser corrigidas". O arquiteto citou que o Colégio Militar é considerado o melhor da cidade nas avaliações do MEC e questionou: "Porque os professores são melhores? Duvido que sejam melhores que os professores da rede pública ou privada! Porque a base dessa instituição é a DISCIPLINA!".



Câmara aprovou a MP que terá de obter aval do Senado até o dia 1º para não perder validade

Postado por Marco Eusébio , 24 Maio 2017 às 09:00 - em: Principal