Campo Grande, Sábado , 27 de Maio - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: lava-jato

Aécio Neves: situação do tucano se complica com documentos apreendidos pela Polícia Federal

Postado por Marco Eusébio , 26 Maio 2017 às 19:00 - em: Principal

A Polícia Federal encontrou "comprovantes de depósitos e anotações manuscritas, dentre elas a inscrição CX 2" – que seria referência a caixa 2 – em apreensões nas residências e no gabinete de Aécio Neves (PSDB-MG) durante a Operação Patmos, deflagrada no dia 18. Esses documentos estavam no apartamento do senador afastado na Avenida Vieira Souto, endereço elegante do Rio de Janeiro. Nos endereços foram apreendidos também celulares, obras de arte, documentos e anotações sobre a Construtora Norberto Odebrecht e o empresário Joesley Batista, da JBS; um aparelho bloqueador de sinal telefônico, uma escultura e 15 quadros – um com a inscrição “Portinari".
 
No gabinete do tucano no Senado foram apreendidas cópias de uma agenda de 2016 com os nomes de Joesley e da irmã de Aécio, Andrea Neves, presa na operação; e uma "folha manuscrita contendo dados do CNO (Construtora Norberto Odebrecht)". Há ainda um "papel manuscrito contendo anotações citando o ministro Marcelo Dantas", em uma possível indicação ao ministro do STJ Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, investigado na Lava Jato. 
 
A lista inclui "folhas impressas no idioma aparentemente alemão, relativo a Nobert Muller". Norbert Muller e a esposa Christine Puchmann são doleiros que já foram investigados na Justiça Federal do Rio, na Operação Norbert. O casal, conforme essas investigações, seria responsável por criar e manter contas bancárias em Liechtenstein, paraíso fiscal na Europa. Na investigação havia uma referência a Inês Maria Neves Faria, mãe de Aécio. Os doleiros foram denunciados, mas o inquérito foi arquivado.
 
O senador cassado Delcídio Amaral (MS), em sua delação premiada, relatou ter ouvido de José Janene – ex-líder do PP, morto em 2010 – que Aécio era beneficiário "de uma fundação sediada em um paraíso fiscal, da qual ele seria dono ou controlador de fato e que essa fundação seria sediada em Liechtenstein" e "que o declarante não sabe precisar, mas ao que parece, a fundação estaria em nome da mãe ou do próprio Aécio Neves". (Com Veja e Estadão)



Absolvição de Cláudia Cruz seria um sinal de que Cunha resolveu colaborar com a Lava Jato?

Postado por Marco Eusébio , 26 Maio 2017 às 13:25 - em: Principal

A decisão do juiz Sérgio Moro, que absolveu a jornalista Cláudia Cruz da acusação da PGR de que ela seria "lavadora" de dinheiro de propinas recebidas pelo outrora poderoso marido, estimula entre advogados de todo o Brasil a seguinte pergunta:
 
– "Estaria Eduardo Cunha delatando?"
 



Cunha, nos tempos de poder, com Cláudia Cruz: ele foi condenado e ela absolvida por Sérgio Moro

Postado por Marco Eusébio , 25 Maio 2017 às 19:15 - em: Principal

Acusada de evasão fraudulenta de dividas e lavagem de dinheiro, Cláudia Cruz, mulher de Eduardo Cunha, foi absolvida pelo juiz federal Sérgio Moro conforme decisão publicada hoje. O Ministério Público Federal acusava a jornalista de ter mantido manter US$ 1.061.650,00 no exterior sem declaração, além de US$ 1,2 milhão que seriam de lavagem de dinheiro. Esse total foi transferido de contas de Cunha. Moro, entretanto, considerou que há falta de prova suficiente de que Cláudia Cruz agiu com dolo ao manter contas na Suíça ou de que soubesse dos atos de corrupção praticados pelo marido, mas salientou que a jornalista deveria ter percebido que o padrão de vida levado pela família não correspondia a renda de Cunha. "Cláudia ficou satisfeita e aliviada com a decisão", disse à imprensa o advogado Pierpaolo Bottii. Apesar da absolvição, o juiz mandou confiscar o dinheiro bloqueado na conta suíça Kopek, no total de 176.670,00 francos suíços, quase R$ 600 mil na cotação de hoje.




Cid, citado na delação da JBS, e o falante irmão Ciro, que anda 'pianinho' sobre as falas dos irmãos Batista

Postado por Marco Eusébio , 23 Maio 2017 às 17:15 - em: Principal

Do Lauro Jardim no blog Radar da Veja:
 
"O loquaz Ciro Gomes anda calado. A delação da JBS o atingiu. Senão diretamente, de raspão: Joseley revelou ter dado propina para Cid Gomes."



'A decolagem desse aviãozinho da alegria indignou muita gente', disse Marun sobre a ida de Joesley para os EUA

Um dos principais aliados do presidente Michel Temer no Congresso, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) está propondo a criação de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar o acordo de delação premiada feito pelos donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista. "Estamos nos baseando em matéria do jornal O Globo e da Folha de S.Paulo que disseram que esse acordo de delação tem uma benevolência inédita na história da vida jurídica brasileira" disse Marun. Em nota que acaba de enviar ao Blog, o deputado, que iria começar a colher assinaturas hoje para a CPI, afirma: 

"Decidi, no lugar de fazer correr uma lista de assinaturas para a CPI do JBS, me asociar ao requerimento de CPI Mista do deputado Baldi e do senador Ataíde sobre o mesmo tema (relação da JBS com o BNDES e o acordo de delação premiadíssimo). Penso que assim o objetivo de esclarecermos a sociedade a respeito desta questão e, eventualmente, propormos punições e anulações de atos jurídicos, poderá ser também cumprido".

"A decolagem deste aviãozinho da alegria indignou muita gente", justificou Marun, em referência à viagem de Joesley Batista para os EUA. As comissões de Finanças e de Controle e Tributação da Câmara também devem convocar o presidente da Comissão de Valores Mobiliários, que investiga o ganho de milhões de dólares dos irmãos Batista com venda de ações e compra de dólares antes da divulgação da delação, e o da bolsa de valores, a Bovespa, para repercutir os impactos no mercado financeiro. "Queremos saber quem ganhou e quem perdeu nessa história", disse Marun.

(Texto alterado às 11h45 para inclusão da nota enviada por Carlos Marun)




Aécio, conforme Rodrigo Janot, vem adotado estratégias constantes de obstrução da Lava Jato

Postado por Marco Eusébio , 23 Maio 2017 às 09:00 - em: Principal


Depois de longa sessão neste sábado, Conselho Federal da OAB decidiu pedir impeachment de Temer

Postado por Marco Eusébio , 20 Maio 2017 às 23:50 - em: Principal

Com votos a favor de 25 seccionais estaduais, incluindo a de Mato Grosso do Sul, um contra, do Amapá; e uma ausência, a do Acre, o plenário do Conselho Federal da OAB decidiu nesta noite de sábado que a Ordem dos Advogados do Brasil vai pedir o impeachment do presidente Michel Temer. O parecer apresentado pela diretoria nacional da Ordem, lido pelo advogado Flávio Pansieri, apontou que na delação de Joesley Batista, da JBS, à Lava Jato, há indícios de crime de responsabilidade, em omissão no dever de levar irregularidade, das quais tiver ciência em razão do cargo, ao conhecimento da autoridade competente para apuração. Na defesa de Temer, falaram o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que além de engenheiro é advogado; e o advogado Gustavo Guedes, que reclamou que não teve acesso ao processo, disse que o áudio apresentado por Joesley é de escuta clandestina e foi alterado, e pediu prazo para que os advogados do presidente conheçam o processo. Por 19 votos contra 7, o plenário não aceitou dar esse prazo.



Marun: 'A OAB nacional aceitou a posição de edícula do MP. É triste, mas é verdade'

Postado por Marco Eusébio , 20 Maio 2017 às 23:45 - em: Principal

Depois da sessão do Conselho Federal da OAB que decidiu nesta noite pedir o impeachment de Michel Temer, o deputado federal Carlos Marun, que além de engenheiro é advogado e tentou defender o presidente no plenário da Ordem, emitiu nota afirmando que "o direito de defesa é sagrado para o advogado", e que, "ao negar prazo para o exercício da defesa do presidente Michel Temer, a OAB nacional escreveu uma página indigna da sua história" e aceitou a posição de "edícula do MP".
 
Leia a íntegra da nota enviada há pouco ao Blog pelo deputado:
 
"Ao negar prazo para o exercício  da defesa do presidente Michel Temer, a OAB nacional escreveu uma página indigna da sua história. O direito de defesa é sagrado para o advogado e ao exigir que atuássemos imediatamente após a apresentação do relatório acusador, sem tempo sequer para que se realizasse a sua leitura, o Conselho Federal desconsiderou isto e transformou a entidade em um tribunal de exceção. Não discutimos o mérito e a acusação venceu sem que se estabelecesse o contraditório. O próprio STF suspendeu o inquérito diante dos claros indícios de manipulação do referido áudio, que serve como única prova neste esdrúxulo pedido de impeachment. Ao entender como verdade absoluta a palavra da PGR, a OAB, que existe para valorizar a advocacia, aceitou a posição de edícula do MP. Triste, mas é verdade."



Rodrigo Janot pediu a Fachin que áudios de Joesley e Temer sejam periciados pela Polícia Federal

Postado por Marco Eusébio , 20 Maio 2017 às 16:30 - em: Principal


Temer sobre Joesley da JBS: 'Lucrou milhões de dólares com a crise e não foi preso'

Postado por Marco Eusébio , 20 Maio 2017 às 14:15 - em: Principal

Michel Temer anunciou em pronunciamento neste sábado que vai pedir ao Supremo Tribunal Federal suspensão do inquérito de delação de Joesley Batista, da JBS, à Lava Jato, "até que seja verificada em definitivo a autenticidade da gravação clandestina". Citando perícia encomendada e divulgada pela Folha de S.Paulo, que aponta edição na gravação da conversa com ele, apresentada por Joesley à Justiça, Temer apontou contradições na denúncia e atacou o empresário dizendo que Joesley, apesar da prática confessa de corrupção ativa por vários anos, "está livre e solto passeando pelas ruas de Nova Iorque" e ao que tudo indica "não deve ser preso".

"Graças a essa gravação fraudulenta e manipulada, especulou com a moeda nacional" (...) "antes de entregar a gravação comprou um bilhão de dólares, porque sabia que isso provocaria caos" para lucrar com a alta da moeda que disparou com a crise nacional, além de vender ações da empresa antes da queda na bolsa, "fatos que estão sendo apurados pela Comissão de Valores Imobiliários". Temer também falou que o Brasil saiu de sua "mais longa crise" em sua gestão e que este avanço não pode parar. Veja abaixo na íntegra o vídeo do pronunciamento.