Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: junior-mochi

Ao lado de Marun e da filha Vanessa, André Puccinelli lembrou que havia dito que não queria ser candidato em 2018

Postado por Marco Eusébio , 16 Novembro 2017 às 15:45 - em: Principal

Depois de se reunir com André Puccinelli no apartamento do ex-governador em Campo Grande e receber dele "carta branca" para tomar a decisão, a cúpula do PMDB anunciou nesta tarde que foi adiada para o dia 2 de dezembro, em local e horário a serem definidos, a convenção estadual da sigla que estava marcada para este sábado no Golden Class. O presidente estadual do PMDB, deputado Júnior Mochi, disse que a decisão de adiar o evento foi tomada "em respeito" ao ex-governador, após sua prisão nesta semana pela Polícia Federal na Operação Papiros de Lama, revogada ontem pelo TFR3. 
 
André continua sendo o principal nome para presidir o PMDB e conduzir o partido nas eleições de 2018, mas não definiu se voltará ou não a ser candidato ao governo. Indagado, ele respondeu ao site Campo Grande News: "Se fosse a candidatura, ela não estaria mantida, porque eu havia dito que eu não queria ser (candidato)".  Diante da insistência dos jornalistas, o ex-governador afirmou que só quando houver a eleição da nova executiva da sigla decidirá sobre a candidatura.



Ulisses Rocha diz que sem André não haverá reunião e Mochi confirmou o encontro para amanhã na sede do PMDB

Postado por Marco Eusébio , 15 Novembro 2017 às 14:00 - em: Principal

Lideranças do PMDB contam com a presença de André Puccinelli amanhã na reunião para tratar da convenção estadual do partido. O encontro foi marcado após a prisão do ex-governador na Operação Papiros de Lama da Polícia Federal, ontem, em Campo Grande, para decidir se manteriam para sábado ou seria adiada a convenção que visa eleger André presidente regional para conduzir a sigla nas eleições de 2018. Com a decisão do desembargador Paulo Pontes, do TRF3, que hoje mandou soltar Puccinelli, o evento deve ser mantido para às 10h de sábado no Golden Class. 
 
"A reunião está marcada para amanhã, às 11h, na sede do partido" informou há pouco o atual presidente regional da sigla, deputado Júnior Mochi. "O PMDB trata esse assunto com a maior seriedade. Essa ação foi completamente direcionada a atingir a honra e a integridade do ex-governador André Puccinelli e eu penso que o partido deve a ele um grande ato de desagravo. Não haverá reunião sem a presença dele", disse ao Blog o presidente municipal da sigla, Ulisses Rocha.



Júnior Mochi presidiu a sessão da Assembleia hoje e deve anunciar até o fim do dia se convenção será adiada ou não

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Pegos de surpresa com a prisão de André Puccinelli hoje pela Polícia Federal em Campo Grande, integrantes da cúpula estadual do PMDB devem adiar a convenção marcada para o próximo sábado no Golden Class que elegeria o ex-governador como presidente estadual do partido. Atual presidente da sigla, o deputado estadual Júnior Mochi, vai se reunir com demais lideranças. "Vamos aguardar até quinta-feira, quando vamos resolver qual o caminho a seguir. Por enquanto tudo fica como está", acaba de dizer ao Blog o presidente municipal da sigla, Ulisses Rocha.




Assinados no 'Dia de Todos os Santos', decretos que aposentam Cabral e Marisa foram publicados hoje no Diário Oficial
Marisa Serrano e José Ricardo Pereira Cabral pediram para sair, foram atendidos, e com isso duas cobiçadas vagas de conselheiros estão abertas no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). Decretadas no dia 1º deste mês pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), as aposentadorias vitalícias e antecipadas dos dois foram  publicadas na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Estado. Na fila para as vagas, pelo menos três candidatos: o deputado federal licenciado como secretário estadual de Fazenda Márcio Monteiro (PSDB) e os deputados estaduais Flávio Kayatt (PSDB) e Júnior Mochi (PMDB).



Decretos assinados no 'Dia de Todos os Santos' com aposentadorias de Cabral e Marisa publicados hoje no Diário Oficial

Postado por Marco Eusébio , 06 Novembro 2017 às 11:33 - em: Papo de Arquibancada

Marisa Serrano e José Ricardo Pereira Cabral pediram para sair, foram atendidos, e com isso duas cobiçadas vagas de conselheiros estão abertas no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). Decretadas no dia 1º deste mês pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), as aposentadorias vitalícias e antecipadas dos dois foram  publicadas na edição desta segunda-feira do Diário Oficial do Estado. Na fila para as vagas, pelo menos três candidatos: o deputado federal licenciado como secretário estadual de Fazenda Márcio Monteiro (PSDB) e os deputados estaduais Flávio Kayatt (PSDB) e Júnior Mochi (PMDB).




Além de José Ricardo Pereira Cabral, a conselheira Marisa Serrano espera a publicação de sua aposentadoria em novembro

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 11:00 - em: Principal

Duas cobiçadas vagas deverão ser abertas neste mês de novembro no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS). José Ricardo Cabral espera que sua aposentadoria seja publicada até sexta-feira e Marisa Serrano revela que também pediu, e a sua  deve sair em breve. "Tenho 70 anos e trabalho desde os 16. Já posso descansar, né?" - disse a conselheira ao jornal Correio do Estado. Na fila para as duas vagas, conforme já divulgado aqui há pelo menos três candidatos: Márcio Monteiro, deputado federal licenciado como secretário de Fazenda de MS; e os deputados estaduais Júnior Mochi (PMDB) e Flávio Kayatt (PSDB).




Azambuja ouve discurso de Júnior Mochi após sancionar o fundo de equilíbrio fiscal hoje na sede da Fiems

Postado por Marco Eusébio , 23 Outubro 2017 às 18:30 - em: Principal

Empresários e políticos de Mato Grosso do Sul prevêem que o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e Equilibrio Fiscal do Estado (Fadefe) sancionado hoje pelo governador Reinaldo Azambuja durante evento na Casa da Indústria da Fiems, poderá por fim à "guerra fiscal" no estado. Para o presidente da Federação das Indústrias (Fiems), Sérgio Longen, a iniciativa "dá a tranquilidade para o setor empresarial vender seus produtos, colocando, enfim, um ponto final na guerra fiscal, que é o que todos temiam à espera de uma decisão judicial que poderia trazer prejuízos e preocupações a todos". Azambuja afirmou que isso dá "segurança" ao "empresário, que acreditou e investiu em Mato Grosso do Sul", para que "possa ampliar o prazo dos incentivos de 2028 para 2033", o que deve gerar novos empregos. O evento reuniu ainda o presidente da Assembleia, Júnior Mochi, deputados e empresários.




Cabral vai se aposentar e sua cadeira no TCE-MS já é disputada nos bastidores por Mochi, Kayatt e Monteiro

Se havia três candidatos e nenhuma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) conforme aqui publicado em setembro, a situação começa a mudar. Já está em andamento o processo de aposentadoria do conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, que deve ser publicada nos próximos dias no site da Corte Fiscal. Agora começa a corrida dos três candidatos à cobiçada cadeira: o deputado federal licenciado como secretário de Fazenda, Márcio Monteiro; e os deputados estaduais Flávio Kayatt (ambos do PSDB) e Júnior Mochi (PMDB), atual presidente da Assembleia. Como a nomeação é prerrogativa do governador, caberá a Azambuja descascar o adocicado abacaxi.




Júnior Mochi recebeu o projeto entregue por Azambuja e prometeu urgência na tramitação da matéria na Casa

Postado por Marco Eusébio , 21 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Dois projetos entregues ontem pelo governador Reinaldo Azambuja ao presidente da Assembleia, Júnior Mochi, o que estabelece o Programa de Regularização Fiscal (Refis) e outro que cria o Programa de Regularização de Benefícios Fiscais, foram elogiados pelo empresariado. Em nota, o presidente da Federação das Indústrias (Fiems), Sérgio Longen, declarou que além dos descontos de até 95% nos juros e multas para quitar impostos em atraso, o projeto que regulariza os benefícios fiscais fomentará o desenvolvimento da indústria local, já que empresários de outros estados terão segurança jurídica para projetar investimentos. Pela proposta, as empresas poderão solicitar ampliação dos benefícios fiscais por mais cinco anos, até 2033.
 
O Refis autoriza o parcelamento de dívidas com o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre a Propriedade de Veículos (IPVA) e o Imposto sobre a Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCD). Caso aprovado pelos deputados, os contribuintes com débitos inscritos ou não em Dívida Ativa, gerados até 30 de abril deste ano, poderão aderir ao programa de 16 de outubro até 15 de dezembro. "Hoje a dívida ativa total ultrapassa R$ 5 bilhões, mas acreditamos que de recebível é perto de R$ 600 milhões", afirmou o governador. Desse valor, o governo prevê arrecadar pelo menos R$ 100 milhões.
 



Deputado Eduardo Rocha: disposto a presidir o PMDB caso o ex-governador André tenha outros planos

Postado por Marco Eusébio , 04 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Indaguei ao Eduardo Rocha se procede história que circulou neste fim de semana de que ele estaria disposto a ser candidato ao governo de MS pelo PMDB, caso o ex-governador André Puccinelli não for disputar o cargo. O deputado disse que "houve um equívoco". Algo do tipo, "ouviram cantar o galo, mas não se sabe onde". Sua "pré-candidatura", explicou, é restrita ao ambiente partidário. "O que eu disse é que se o André não quiser ser presidente do PMDB, eu quero ser" respondeu o Eduardo, referindo-se à convenção de novembro, que definirá o sucessor de Júnior Mochi na presidência estadual da sigla.