Campo Grande, Quinta-Feira , 14 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: joao-alberto-souza

Com titular que arquivou pedido de cassação internado, Pedro Chaves assumiu presidência do Conselho de Ética

Postado por Marco Eusébio , 28 Junho 2017 às 12:15 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) assumiu a presidência do Conselho de Ética do Senado em substituição ao presidente João Alberto Souza (PMDB-MA) que foi internado no início da semana no Instuto do Coração em Brasília. Em reunião com demais membros do conselho na noite anterior, Chaves convocou para a próxima quarta-feira sessão que vai analisar o recurso protocolado ontem (leia aqui), com aval do sul-mato-grossense, pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que pede o desarquivamento de seu pedido de cassação do mandato de Aécio Neves (PSDB-MG). Se João Alberto não retomar a função até lá, Pedro Chaves vai presidir a reunião que decidirá o assunto.




José Sarney foi visitar seu aliado e conterrâneo João Alberto que passou mal e foi levado para o Instituto do Coração

Postado por Marco Eusébio , 27 Junho 2017 às 14:40 - em: Principal

O senador João Alberto Souza (PMDB-MA), presidente do Conselho de Ética do Senado que arquivou pedidos de cassação do mandato de Aécio Neves (PSDB-MG) alegando que o tucano foi vítima de uma armação de Joesley Batista, passou mal em seu gabinete nesta tarde e levado para exames no Instituto do Coração, em Brasília. "Aliado histórico de João Alberto, o ex-presidente José Sarney, que está na capital federal, foi pro hospital visitá-lo assim que soube da notícia", diz Gabriel Mascarenhas no blog Radar da Veja.




O maranhense João Alberto Souza alegou haver 'armação' contra Aécio Neves e arquivou pedido de cassação

Postado por Marco Eusébio , 23 Junho 2017 às 19:15 - em: Principal

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), arquivou o pedido de cassação do mandato do senador mineiro feito pela Rede e PSOL por quebra de decoro, após o tucano ser citado na delação da JBS como beneficiário de esquema de propina. Souza, que é ligado a José Sarney, alegou não haver "elementos convincentes" para processar o colega mineiro.
 
"Me parece que fizeram uma grande armação contra o senador Aécio. Fizeram com que ele entrasse naquilo, inclusive, de acordo com a Polícia Federal. Eu não vejo motivo, não me convence, pedir cassação de um senador eleito por milhões de votos em função de uma armação feita com o senador", afirmou o maranhense. 
 
Suplente do conselho, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que vai buscar apoio dos demais integrantes do colegiado para recorrer contra a decisão. "Se um manifesto esquema de recebimento de propina não for quebra de decoro parlamentar, nada mais é", declarou.
 
A direção nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) afirmou, em nota, que, com a decisão, o presidente do Conselho de Ética do Senado consegue "debochar da sociedade" e "agredir o Estado Democrático". (Com G1)