Campo Grande, Quinta-Feira , 14 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: jair-bolsonaro

Michel Temer e Geraldo Alckmin: sonho do tucano é virar candidato do governo e deter o maior tempo de rádio e

Postado por Marco Eusébio , 12 Dezembro 2017 às 09:00 - em: Principal

O agrado de Geraldo Alckmin na convenção do PSDB ao governo de Michel Temer (PMDB) não é coisa de amador. O candidato que for apoiado pelo atual presidente em 2018 pode ter a maior fatia da propaganda eleitoral na TV e no rádio. Caso partidos médios do Centrão como PP, PSD, PR, PTB e PRB apoiarem o governo nas eleições, o nome alavancado pelo Planalto terá 39% do tempo total na mídia: quase 5 minutos em cada bloco de 12 minutos e 30 segundos. Sem alianças, o PT terá 13% e o PSDB 10%. Em legendas menores, Jair Bolsonaro, pelo Patriota, e Marina Silva, pela Rede, terão cerca de 10 segundos cada, sem outros apoios. Nas últimas sete eleições presidenciais, quatro foram vencidas por quem teve o maior tempo. Duas, por quem teve o segundo maior tempo. (Com Folha de S.Paulo)




Lula e Bolsonaro lideram as pesquisas, que mostram só um cenário atual em que novos nomes podem surgir ou desaparecer

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 13:20 - em: Principal

Faltando pouco menos de um ano para as eleições, pesquisas estão longe de prever o cenário de 2018 conforme especialistas. De olho no Planalto, figuras conhecidas como Lula e Jair Bolsonaro estão há mais de um ano viajando pelo Brasil para consolidar suas candidaturas. Não à toa, os dois lideram a preferência do eleitorado.
 
A mais recente pesquisa Datafolha apontou que, dependendo dos candidatos, Lula varia de 34% a 37% e Bolsonaro tem, em média, 18%. Porém, o que chama a atenção são outros números. O Datafolha aponta que, na espontânea, sem citar candidatos, 46% dos eleitores não demonstra preferência por ninguém. Lula é citado por 17% (tinha 18% em setembro), e Bolsonaro por 11% (tinha 9%). Com 1% cada aparecem Ciro, Marina, Alckmin, Álvaro Dias e Temer. Os demais não atingiram sequer 1%. 
 
"Se você tem quase 50% dos eleitores que da sua própria cabeça não podem citar um candidato de sua preferência, isso é muito prejudicial ao próximo passo da simulação, que é de mostrar o cartão com os nomes dos candidatos. Uma coisa é muito destoante da outra", analisa o cientista político e professor da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer. 
 
O especialista diz que as pesquisas não servem de real parâmetro para as eleições, pois só retratam o atual momento. Nos próximos meses, afirma, novas candidaturas podem surgir e outras desaparecer, como no caso de Lula, que se for condenado em segunda instância pelo TFR4 será barrado pela Lei da Ficha Limpa.
 
O escritor e cientista político Bruno Garschagen cita levantamento do Ibope, divulgada no fim de outubro, e avalia que o cenário está "basicamente sendo construído pelos institutos de pesquisas". Para Garschagen, "o que a gente tem hoje, é mais um termômetro daquilo que os institutos de pesquisas acham e, depois, o que a população acha a respeito daqueles candidatos. É tudo muito prematuro", declarou.
 
Historicamente, o brasileiro demora a escolher seus candidatos. Em julho de 2014, por exemplo, 55% dos eleitores não sabiam dizer em quem votariam. Bruno Garschagen diz que um dado mais "robusto" e "fiel" da realidade só será alcançado em meados de março ou abril do ano que vem, uma vez que "o quadro de candidatos já estará mais claro, inclusive para a população".
 
(Com João Paulo Machado, da Agência do Rádio)



General Mourão diz que Temer conduz o país com 'balcão de negócios' e vê com 'bons olhos' candidatura de Bolsonaro

Postado por Marco Eusébio , 09 Dezembro 2017 às 10:30 - em: Principal

Depois de defender intervenção miliar no país em setembro, o general Antônio Hamilton Mourão, secretário de Economia e Finanças do Exército, voltou a virar notícia depois de fazer duras críticas ao presidente Michel Temer, em palestra promovida pelo grupo Terrorismo Nunca Mais (Ternuma), no Clube do Exército, em Brasília, na noite de quinta-feira. Na ocasião, Mourão afirmou que estamos vivendo uma "sarneyzação" e que Temer vai "aos trancos e barrancos buscando se equilibrar e, mediante um balcão de negócios, chegar ao final de seu mandato". No final, ao responder perguntas da plateia, disse que a candidatura de Jair Bolsonaro agrada as Forças Armadas. Para Mourão, o capitão da reserva é um político testado, que nunca se meteu em falcatruas e confusões. "Obviamente, nós, seus companheiros dentro das forças, olhamos com muito bons olhos a candidatura do Bolsonaro", disse. Veja o trecho do vídeo com críticas a Temer.




Meirelles diz que crescimento de Lula e Bolsonaro tem limite e que eleitor aguarda candidato sem posições extremas

Postado por Marco Eusébio , 04 Dezembro 2017 às 17:00 - em: Principal

O Planalto terá candidato à sucessão de Michel Temer em 2018 e não será Geraldo Alckmin, por faltar "comprometimento claro" do PSDB com as reformas, diz o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista à Folha de S.Paulo. Filiado ao PSD, Meirelles não descarta ser ele o candidato, mas repete que só decidirá sobre isso no final de março de 2018. Para Meirelles, seu baixo percentual de até 2% nas pesquisas reflete o fato de ele não estar em campanha.
 
Para o ministro, quando o resultado de políticas como o teto de gastos e a reforma trabalhista ficar evidente para a população, haverá oportunidade um candidato "com credibilidade" mostrar que o crescimento econômico e a renda vêm desses projetos. Meirelles avalia que a polarização entre Lula e Bolsonaro tem um "teto de crescimento". "A grande maioria ainda aguarda um candidato que não tenha posições extremadas", afirmou.
 
O líder do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli, reagiu dizendo à Folha que, na reforma trabalhista, seu partido deu ao governo mais votos do que o PSD de Meirelles. "Isso é porque ele é candidato e ele quer agora, obviamente, começar a campanha eleitoral. Começou muito mal. Não é por aí que ele vai conseguir convencer a população brasileira que o PSDB não tem ajudado o governo. Quero ver na hora de pegar os votos lá e conferir", afirmou.



Bolsonaro falou em fuzis dizendo que proprietários têm de se defender, mas não convenceu fazendeiros

Postado por Marco Eusébio , 29 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Em reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) ontem, Jair Bolsonaro apresentou seu projeto para o setor, discursou contra o MST e voltou a prometer que entregará fuzis para fazendeiros enfrentarem invasores de terra. O discurso populista, entretanto, não agradou os desconfiados ruralistas, como acontece com jovens empolgados eleitores diante de quem diga o que eles querem ouvir. Para os produtores rurais, o discurso do pré-candidato à Presidência é "genérico", "inconsistente" e "radical", informa o Estadão de S.Paulo.




Cartaz do grupo Direita MS anuncia exibição do boneco gigante de Bolsonaro a Campo Grande neste sábado

Postado por Marco Eusébio , 24 Novembro 2017 às 18:30 - em: Principal

Sobre a nota "Direita MS exibirá boneco gigante de Bolsonaro em Campo Grande e Dourados" (leia aqui), o jornalista e nosso leitor Euclydes Bezerra, perguntou o motivo da palavra "opressão" na frase "12 metros de pura opressão" que aparece no cartaz acima divulgado pelo Direita MS. Indaguei ao coordenador do grupo, o arquiteto Pietro Decenzo, que respondeu: 
 
– "A palavra 'oprimir' teve o seu significado esvaziado pela esquerda. A direita brinca com isso, por exemplo: usar uma camiseta do Bolsonaro é 'opressão' na certa, sempre haverá a intolerância de um esquerdista que torcerá o nariz se sentindo 'oprimido'. Então a brincadeira é essa. Brincar com a intolerância e a retórica esvaziada dos que se dizem 'tolerantes'."



Alckmin, Huck e Bolsonaro: as apostas do mercado (que variam muito) sobre quem será eleito presidente

Postado por Marco Eusébio , 24 Novembro 2017 às 14:20 - em: Principal

Do site O Antagonista:
 
"O mercado aposta em Geraldo Alckmin, Luciano Huck e Jair Bolsonaro.
 
Nessa ordem.
 
A pesquisa da XP, como explica o Estadão, não reflete as escolhas pessoais dos gestores dos fundos de investimento, e sim a opinião deles sobre quem será eleito em 2018.
 
O fato, porém, é que as apostas do mercado oscilam um bocado.
 
Na pesquisa anterior, realizada em agosto, João Doria era o favorito, com 42% das respostas, seguido por Alckmin (38%) e Lula (6%).
 
Ninguém sabe nada."



Direita MS anuncia exibição em Campo Grande do 'Bolsonarão' lançado no sábado anterior em Fortaleza

Postado por Marco Eusébio , 23 Novembro 2017 às 11:30 - em: Principal

Um boneco gigante no estilo "Pixuleco", representando Jair Bolsonaro será exibido em Campo Grande no próximo sábado, a partir das 10 horas, nos altos da Avenida Afonso Pena (em frente ao Parque das Nações Indígenas); e no domingo (26) será exibido em Dourados, também às 10h, no Parque Arnulpho Fioravanti (atrás do shopping). A promoção é do Direita MS, grupo coordenado pelo arquiteto Pietro Decenzo que apoia no estado a pré-candidatura de Bolsonaro à Presidência da República. As duas cidades sul-mato-grossenses serão as primeiras a receber a visita do boneco de doze metros de altura confeccionado pelo grupo Endireita Fortaleza, com apoio de organizações parceiras como a de MS, lançado no último sábado na capital do Ceará. 




Lula em discurso hoje no lançamento da pré-candidatura de Manuela D'Ávila à Presidência pelo PCdoB

Postado por Marco Eusébio , 19 Novembro 2017 às 18:00 - em: Principal

Lula afirmou neste domingo que a esquerda no país está "fragilizada" e que um de seus principais opositores, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), tem o "direito de ser candidato". "O Brasil tem que colher aquilo que planta", declarou o ex-presidente em discurso hoje no congresso do PCdoB que lançou a deputada Manuela D'Ávila candidata ao Planalto.
 
"Eu não sou de extrema esquerda e muito menos o Bolsonaro é de extrema direita. O Bolsonaro é mais do que isso e quem convive com ele sabe o que ele é. Não vou dizer porque acho que ele tem o direito de ser candidato, de convencer as pessoas, e o Brasil tem que colher aquilo que planta", disse Lula.
 
É a primeira vez desde a volta das eleições presidenciais que o PCdoB deixa de apoiar o PT para lançar candidatura própria. No discurso, Lula disse que é "o único ser humano" que não pode desencorajar alguém que quer ser candidato à Presidência. 
 
"É um direito legítimo. Se não fosse a minha teimosia e a do PT, eu não teria chegado nunca à Presidência. Mesmo que não ganhe, se fizer uma campanha ideologicamente organizada, com a militância na rua, vale a pena", afirmou. (Com informações da FolhaOnline)
 
Veja a íntegra do discurso de Lula em vídeo do PCdoB.




Bolsonaro acena para torcida e ouve xingamentos na passarela que dá acesso aos camarotes do Allianz Parque

Postado por Marco Eusébio , 17 Novembro 2017 às 13:40 - em: Papo de Arquibancada

Vídeo que circula nas redes sociais mostra Jair Bolsonaro sendo vaiado e xingado de "fascista" e "fdp" por alguns torcedores quando acenava para a torcida palmeirense na passarela que dá acesso aos camarotes no Allianz Parque, onde foi ver Palmeiras x Sport na noite anterior, pelo Brasileirão. O Estadão divulgou que alguns torcedores criticam o deputado porque embora ele se declare palmeirense, já apareceu em fotos e vídeos sociais com camisas do Flamengo, Vasco, Botafogo, Grêmio e até do próprio Sport. Outros disseram ser contra as posições políticas do presidenciável sobre temas polêmicos como homofobia, racismo e nacionalismo. O jogo terminou com goleada de 5 a 1 do Palmeiras, que garantiu ao clube uma das vagas na Libertadores de 2018. Veja o vídeo.