Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: ipems

Pesquisa divulgada neste sábado foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS

Postado por Marco Eusébio , 04 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Pesquisa Ipems sobre intenção de voto para o Senado em MS divulgada neste sábado pelo Correio do Estado aponta Nelsinho Trad (PTB) na frente com 37,64%, Zeca do PT em 2º com 32,24%, o juiz Odilon de Oliveira (PDT) em 3º com 29,40%, o senador Waldemir Moka (PMDB) em 4º com 19,25%, o médico Ricardo Ayache (PSB) em 5º com 6,19% e o senador Pedro Chaves (PSC) em 6º com 3,31%. A pesquisa foi feita com 2.139 eleitores de 50 dos 79 municípios de MS de 18 a 25 de outubro e a margem de erro é de 2.69 pontos para mais ou para menos.

Como são duas vagas na disputa de 2018, Nelsinho e Zeca seriam eleitos hoje, conforme o Ipems, já que o juiz Odilon, embora esteja tecnicamente empatado no segundo lugar com Zeca, deve concorrer ao governo, apesar de alguns insistirem para que ele faça o contrário. Vale frisar, entretanto, que o jornal não cita índices de eleitores que estão indecisos, brancos e nulos. Também não se fala em rejeição. Nos corredores partidários o comentário é de que esses índices seriam muitos altos e que as duas vagas estariam, por enquanto, em aberto.




Embora ninguém tenha confirmado candidatura, Ipems colocou cinco nomes para eleitor escolher

Pesquisa Ipems divulgada hoje pelo jornal Correio do Estado aponta que se as eleições para governador de Mato Grosso do Sul fossem hoje, haveria segundo turno com o ex-governador André Puccinelli, com 26,91% das intenções de voto, tecnicamente empatado com o juiz aposentado Odilon de Oliveira, com 25,29%. O atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aparece em terceiro com 16,92%. Em quarto está Waldeli dos Santos Rosa, prefeito de Costa Rica, com 6,26%; e, em quinto lugar, o médico Ricardo Ayache (3,21%). Indecisos e os que dizem votar em branco ou nulo somam 21,41%. Com margem de erro de 2,68 pontos para mais ou para menos, a pesquisa foi feita de 18 a 25 com 1.329 eleitores em 50 dos 79 municípios de MS, diz o Ipems.