Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: greve

Direção do sindicato dos agentes penitenciários fechou acordo com presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche

Postado por Marco Eusébio , 20 Outubro 2017 às 20:20 - em: Principal

Advogados voltam a ter acesso a clientes nos presídios de Mato Grosso do Sul apesar da greve dos agentes penitenciários, por meio de acordo firmado nesta sexta-feira pelo presidente da seccional estadual da Ordem (OAB-MS), Mansour Karmouche, com o presidente do sindicato dos agentes (Sinsap-MS) André Luiz Garcia Santiago. Pelo acordo, os agentes se comprometeram a restabelecer o atendimento dos advogados ainda hoje e a OAB-MS pediu à Justiça a suspensão, por 30 dias, da ação civil pública em que a Ordem obteve liminar que obriga o sindicato, sob pena de multa e outras sanções, a garantir o acesso dos advogados aos clientes conforme prevê a lei federal que assegura as prerrogativas dos profissionais. Veja aqui a íntegra do documento.




OAB-MS acionou a Justiça que concedeu liminar garantindo acesso de advogados nos presídios durante greve dos agentes

Postado por Marco Eusébio , 17 Outubro 2017 às 18:00 - em: Principal

O desembargador Manoel Mendes Carli, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) concedeu na tarde de hoje liminar à Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) para garantir a entrada de advogados em presídios durante a greve dos agentes penitenciários no estado, por reajuste salarial, deflagrada ontem. Em ação civil pública, a Ordem solicitou um quadro mínimo de agentes para garantir a entrada dos advogados. "Concedo a tutela de urgência para o fim de determinar que o SINSAP realize atendimentos aos advogados, bem como viabilize a visitação destes a seus clientes presos em todas as Unidades Prisionais do Estado de Mato Grosso do Sul, em qualquer hipótese", diz o despacho. Conforme o com o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche.




Em assembleia hoje em Campo Grande, trabalhadores dos Correios decidiram continuar a greve em MS

Postado por Marco Eusébio , 29 Setembro 2017 às 18:00 - em: Principal

Trabalhadores dos Correios decidiram manter a greve em Mato Grosso do Sul, seguindo orientação da federação nacional da categoria, a FENTECT. A presidente do sindicato estadual, Elaine Regina de Souza, diz que a paralisação atinge 42 municípios em MS. Para os sindicatos, a liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que decretou a greve abusiva ontem, é questionável legalmente. "Estamos na data-base da categoria, o acordo coletivo expirou no dia 31 de julho, notificamos a empresa no devido prazo legal a respeito da greve, então porquê é abusiva? A federação já entrou com recurso e a greve continua", diz Elaine.




Funcionários em greve reunidos em frente a sede regional dos Correios em Campo Grande hoje

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 15:20 - em: Principal

Servidores dos Correios iniciaram greve hoje em Mato Grosso do Sul, após assembleia do sindicato da categoria (Sintect-MS) que aderiu à paralisação nacional. Balanço parcial da entidade contabilizou até o fim da amanhã a adesão à greve em 25 municípios do estado, incluindo Campo Grande. Os trabalhadores reivindicam 8% de reajuste salarial, reajuste no valor do ticket-refeição, reajuste linear de R$ 300,00 e manutenção de direitos como plano de saúde e cláusulas do atual acordo coletivo de trabalho. Elaine Regina Oliveira, presidente do sindicato, diz que o momento é decisivo para se garantir os direitos da categoria e apela aos trabalhadores que se juntem ao movimento. "A greve só está começando. Vamos resistir", afirma.




Coordenadores da greve falaram com a imprensa hoje no acampamento de policiais civis em frente à Governadoria

Postado por Marco Eusébio , 29 Junho 2017 às 16:30 - em: Principal

Categorias como as dos bancários, professores e eletricitários confirmaram paralisação integral em Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira, dia da greve nacional convocada no estado pelas centrais sindicais CUT, Força Sindical, CUT, CSB, CTB, CGTB e UGT sindicatos e federações como a Fetems contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo Michel Temer. A partir das 9 horas haverá manifestação na Praça Ary Coelho, em Campo Grande, onde o grupo promete fazer muito barulho com trio elétrico e discursos.




Consultório vazio e paciente à espera de atendimento em unidade de saúde municipal de Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 26 Junho 2017 às 15:45 - em: Principal

Em Campo Grande a semana começou com greve dos médicos das unidades de saúde municipais visando pressionar a prefeitura por reajuste salarial. A gestão do prefeito Marquinhos Trad (PSD) obteve liminar judicial para barrar a paralisação, mas o Sinmed-MS alegou não ter sido notificado e deflagrou a operação que deve manter pelo três médicos em cada unidade. O site Midiamax divulgou que hoje pela manhã só um médico estava atendendo no Centro Regional 24h do Bairro Tiradentes. Ou seja, nessa briga quem sempre sai perdendo e ainda tem de pagar a conta é a população.




Dirigentes sindicais reunidos hoje no Fórum de Servidores decidiram propor greve às categorias

Postado por Marco Eusébio , 01 Junho 2017 às 18:15 - em: Principal

Após o governo de Mato Grosso do Sul confirmar "reajuste zero" neste ano, representantes de mais de 20 entidades do Fórum de Servidores de Públicos de Mato Grosso do Sul se reuniram hoje na sede do Sindijus-MS, em Campo Grande, e anunciaram que vão expedir nota de repúdio à proposta do governo, farão ato público na Assembleia Legislativa na próxima terça e vão convocar suas bases em assembleias com pauta de eventual paralisação ou greve geral. Em nota, o fórum diz que representa mais de 40 mil servidores das áreas de saúde, educação, segurança pública e administrativo que vão para três anos sem reajuste, desde 2015, quando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assumiu o cargo, acumulando mais de 20% de perda salarial.




Enfermeiros durante manifestação realizada na segunda-feira na Câmara de Dourados

Postado por Marco Eusébio , 31 Maio 2017 às 15:45 - em: Principal

Em Dourados, depois de protestos feitos na Câmara e na Secretaria Municipal de Saúde, enfermeiros que atendem o serviço público local vão à Praça Antônio João nos dois próximos sábados para medir pressão arterial e buscar apoio da população para suas reivindicações: eles cobram da prefeita Délia Razuk (PR) aumento salarial, alegando estar a três anos sem reajuste; e o cumprimento de promessas de campanha de aplicar o plano de cargos e carreira e devolver a produtividade aos profissionais de enfermagem. "No dia 21 de junho teremos assembleia e se a prefeita não rever a política de arroxo salarial e não melhorar as condições de trabalho, não teremos outra opção a não ser entrar em greve", disse hoje ao Blog o enfermeiro Edvaldo Moreira.