Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: governo-ms

Depois de meses de impasse, resolveram colocar a estátua do poeta no mesmo canteiro a cem metros do local vetado pelo MP

Postado por Marco Eusébio , 27 Setembro 2017 às 13:30 - em: Principal

Acabou de forma simples e prática a novela sobre a estátua de Manoel de Barros em Campo Grande. A obra será instalada no canteiro central da Avenida Afonso Pena, entre as ruas Rui Barbosa e Pedro Celestino, só cem metros distante do trecho do mesmo canteiro vetado no primeiro semestre pelo Ministério Público (entre Rui Barbosa e 13 de Maio) considerado "sítio histórico militar" e tombado como patrimônio histórico e cultural da cidade. A liberação do novo local foi dada pelo juiz David de Oliveira em reunião ontem com o secretário estadual de Cultura, Athayde Nery, e o escultor Victor Henrique Woitschach, o Ique. A intenção de Athayde é inaugurar a escultura em bronze contratada pelo Governo de MS para homenagear o poeta até o próximo dia 11, aniversário de 40 anos de Mato Grosso do Sul.




Projeto aprovado hoje pelos deputados estaduais autoriza Governo de MS renegociar e alongar dívida com o BNDES

Postado por Marco Eusébio , 12 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

Projeto que autoriza o Governo de Mato Grosso do Sul a renegociar e alongar as operações de crédito firmadas com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao amparo do artigo 2º da Lei Complementar Federal 156, de 28 de dezembro de 2016, foi aprovado hoje pela Assembleia Legislativa. A renegociação dará um alívio de fluxo no caixa de cerca de R$ 2 milhões por mês, conforme previsão do secretário de Fazenda, Márcio Monteiro.




Pedro Chaves planeja voltar ao Senado, mas já começa a pensar na sucessão de Azambuja

Postado por Marco Eusébio , 15 Maio 2017 às 13:00 - em: Principal

Em conversa informal com três vereadores de Campo Grande na sexta-feira anterior, o senador Pedro Chaves (PSC-MS) admitiu pela primeira vez pensar na possibilidade de disputar o governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem. Na avaliação dos interlocutores, no cenário atual o ex-governador André Puccinelli (PMDB), um dos mais fortes nomes, estaria por enquanto impedido ante às investigações da Lama Asfáltica; o governador Azambuja teria dificuldade com aliados e a esquerda anda sem quadro e sem força para a disputa.

"O professor Chaves, ex-reitor que fez crescer a Uniderp, é notório bom gestor. Tem perfil de outsider, o 'fora da política' que o povo anda buscando; e pode ser o fato novo nesse cenário até agora estagnado para 2018", avaliou um dos ouvintes ao confidenciar o assunto aqui ao Blog. Nesta segunda-feira de manhã, Chaves, em entrevista a uma rádio local, confirmou que estuda a possibilidade de se candidatar à Governadoria e até julho deve tomar uma decisão.




Carlos Alberto: qualquer dono de oficina interessado pode se cadastrar

Postado por Marco Eusébio , 01 Maio 2017 às 09:30 - em: Principal

O uso do leilão reverso – em que oficinas ofertam preços mais baixos para executar o serviço –  gerou economia de R$ 413.846,80 na manutenção da frota de veículos do Governo de Mato Grosso do Sul no primeiro trimestre deste ano. No ano passado, a economia chegou a R$ 1,6 milhão. Os dados são da Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD). No caso de um caminhão Volkwagen 2001/2002 da Agesul a economia na reforma em fevereiro chegou a 24%. Com orçamento inicial de R$ 50.655,55 o leilão foi encerrado em R$ 38.400,00, numa economia de R$ 12.265,00. "O leilão reverso é uma ferramenta importante, pois nos permite negociar preços de mão de obra, de peças, prazo de entrega e a garantia no serviço oferecido", disse o secretário Carlos Alberto de Assis. São mais de 300 oficinas cadastradas e outras podem participar. "Para o governo, quanto maior o leque de fornecedores, melhor, porque além de estimular a competitividade, a administração consegue promover de forma, mais ampla, a rotatividade nas oficinas", explica Assis.




Por salário descontado após ir à 'retiro' de quimbanda, Éder queria 'assustar' Assis

Postado por Marco Eusébio , 18 Abril 2017 às 19:00 - em: Principal

O servidor público que ameaçou hoje explodir a Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) foi preso, não usava explosivos e só tinha fios enrolados pelo corpo. O agente patrimonial Éder Tiago Braz, de 37 anos, contou à polícia e à imprensa de Campo Grande que queria dar "um susto" no secretário Carlos Alberto de Assis porque teve duas faltas descontadas em seu salário porque viajou para o interior para "um retiro" de quimbanda, enquanto servidores adventistas e católicos têm faltas faltas abonadas.
 
"El Diablo", como é conhecido, já tem passagens pela polícia e alegou ser "bipolar". Ele contou que, antes de ir à secretaria pela manhã, passou a noite "bebendo, usando maconha e pasta base de cocaína', substâncias apreendidas na casa dele no Jardim Noroeste. O delegado da 3ª DP, Geraldo Marin, disse à imprensa que o servidor seria indiciado por ameaça e porte de drogas para consumo e liberado ainda hoje. Por telefone, Carlos Alberto de Assis disse ao Blog que agora está tudo "tranquilo". "O servidor tem problemas. Queria assustar por ter o ponto cortado. Faz parte do trabalho, é um risco que a gente corre", afirmou o secretário.