Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: geddel-vieira-lima

Em seu perfil oficial no Twitter, Renan Calheiros ironiza fato de PGR chamar Geddel de 'chefe de organização criminosa'

Postado por Marco Eusébio , 20 Outubro 2017 às 15:30 - em: Principal

Dois meses depois de subir no palanque de Lula em Alagoas e disparar uma série de críticas a Michel Temer (veja aqui em vídeo), o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) segue provocando seu correligionário presidente. Hoje, no Twitter, o alagoano ironizou o fato de a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ter classificado como "líder de organização criminosa" Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Temer. Renan escreveu: – "Engraçado... Nunca soube que Geddel era o Chefe. Para mim, o chefe dele era outro." 




Além de Temer, no vídeo ladrões também citam Bolsonaro, Lula Geddel e Eike Batista

Postado por Marco Eusébio , 05 Outubro 2017 às 11:30 - em: Principal

Políticos viraram alvo de "bulliyng virtual" de ladrões em vídeo que circulou nesta semana nas redes sociais. Nas imagens que mostram o roubo a um cofre que seria de uma construtora, um dos ladrões fala: "Aê, Temer, seu fdp! Pensa que é só você que rouba, né, seu fdp. Nóis também (sic)rouba. Pega a visão". Os assaltantes também citam presos da Lava-Jato, como o ex-miistro Geddel Vieira Lima e Eike Batista. "Chora não Geddel", dizem. Outro diz que vota em Bolsonaro, mas chama o deputado de "ladrão". Enquanto enchem uma mochila com dinheiro, o primeiro rebate: "O Lula tem que ganhar de novo, pô..." Veja o vídeo.




Renato Russo e Geddel: tempos de colegas no colégio Marista de Brasília citados no livro 'Renato Russo: O Filho da Revolução'

Postado por Marco Eusébio , 11 Setembro 2017 às 16:00 - em: Principal

A nova prisão de Geddel Vieira Lima após a apreensão dos R$ 51 milhoes no apartamento soteropolinato, fez voltar às redes sociais a lembrança de que o ex-ministro aprovado nos governos de Lula, Dilma e Temer, foi rejeitado na turma do cantor Renato Russo, que virou líder da banda Legião Urbana, quando ambos estudavam juntos no colégio Marista, em Brasília, nos anos 70. A história é citada no livro "Renato Russo: O filho da Revolução", do jornalista Carlos Marcelo. Conforme o biógrafo, Renato Russo considerava "in-su-por-tá-vel!" o baiano Geddel, que era apelidado de suíno pelos colegas de escola. 
 
Leia o trecho que voltou a correr nas redes sociais:
 
"Apesar dos pedidos de colegas como Geddel Quadros Vieira Lima para entrar no seu grupo pela garantia de notas altas na avaliação final. Filho do político baiano Afrísio Vieira Lima, o gordinho Geddel era um dos palhaços da turma. Chegava no colégio dirigindo um Opala verde, o que despertava a atenção das meninas e a inveja dos meninos – que davam o troco chamando-o de 'Suíno'. Tinha sempre uma piada na ponta da língua; as matérias, nem sempre.
 
— Eu vou ser político!
 
O jeitão expansivo garantia popularidade entre os colegas, mas não unanimidade. 'Ele é in-su-por-tá-vel!', justifica Renato para Maria Inês, dividindo as sílabas de forma enfática, ao sentenciar a proibição da entrada de Geddel em seu grupo."



Marun sobre prisão de Geddel: 'a PF não ficou como muitos preguiçosos, que só ficam com a delação premiada'

Postado por Marco Eusébio , 08 Setembro 2017 às 12:30 - em: Principal

Consultado pelo Estadão de S.Paulo sobre a prisão do ex-ministro peeemdebista Geddel Vieira Lima hoje em Salvador, o vice-líder do PMDB na Câmara, deputado Carlos Marun (MS), afirmou ao jornal que a Polícia Federal está de parabéns, mas aproveitou para alfinetar, sem citar nomes, o procurador-geral da República Rodrigo Janot pela delação de Joesley Batista contra o presidente MIchel Temer, frisando que a PF cumpriu seu trabalho de investigação, sem ficar presa apenas a fala de delatores.
 
"Claro que entristece, mas é resultado das investigações. Isso prova que a delação deve ser meio de prova para que haja a investigação. A PF investigou e chegou a esse resultado que foi estampado por todos os jornais. Está de parabéns a Polícia Federal, que não ficou como muitos preguiçosos, que só ficam com a delação premiada", disse Marun. 
 
O deputado de MS admitiu que a prisão de Geddel não é boa para o PMDB, mas isentou o partido dos crimes do ex-ministro de Temer. "Bom não é, mas é uma coisa que está concentrada na pessoa dele", afirmou. Por enquanto, o PMDB não deve tomar nenhuma atitude Geddel. "O pior que podia acontecer já aconteceu, que foi ele está preso", declarou Marun.



Geddel e Gustavo Ferraz foram presos hoje em Salvador: as digitais dos dois estavam na dinheirama apreendida pela PF

Postado por Marco Eusébio , 08 Setembro 2017 às 12:00 - em: Principal

Três dias depois de agentes federais encontarem R$ 51 milhões em malas e caixas em um apartamento cedido ao ex-ministro na capital baiana, na maior apreensão de dinheiro vivo já feita no Brasil, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que cumpria prisão domiciliar, voltou a ser preso preventivamente hoje pela Polícia Federal em Salvador para evitar sua fuga e destruição de provas, em nova etapa da Operação Tesouro Perdido, decorrente da Cui Bono que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. A perícia encontrou no dinheiro digitais de Geddel e de Gustavo Ferraz, coordenador-geral de Defesa Civil do município, que foi exonerado do cargo pela Prefeitura de Salvador após a prisão.




Dinheirama encontrada em apartamento de bairro nobre de Salvador seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima

Postado por Marco Eusébio , 05 Setembro 2017 às 17:00 - em: Principal

A foto com malas e caixas de dinheiro divulgada hoje pela Polícia Federal se espalhou em grupos de WhatsApp e nas redes sociais. A dinheirama que já ultrapassa a R$ 22,5 milhões (a contagem continua) foi encontrada hoje em um apartamento em Salvador que seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), na Operação Tesouro Perdido, desdobramento da Cui Bono, que investiga fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco de 2011 e 2013, no governo Dilma; e no governo Temer era ministro da Secretaria de Governo. Sua prisão foi decretada em julho, a pedido do MPF que o acusou de ser "um criminoso em série" que faz dos crimes contra a administração pública "sua própria carreira profissional". Geddel cumpre prisão domiciliar na Bahia. O apartamento teria sido emprestado para que o ex-ministro guardasse os pertences do seu pai, já falecido. Durante as investigações da PF, surgiu a suspeita de que ele estava usando o local para esconder dinheiro e outras provas de atos ilícitos.




Ney Bello, desembargador do TRF1 e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) de Gilmar Mendes

Postado por Marco Eusébio , 14 Julho 2017 às 11:00 - em: Principal

Por Lauro Jardim em blog no O Globo:
 
"Ney Bello, o desembargador Federal que concedeu prisão domiciliar a Geddel Vieira Lima, é professor da universidade de Gilmar Mendes, o IDP."



Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Temer e de Lula, durante depoimento hoje à Justiça Federal em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 06 Julho 2017 às 18:00 - em: Principal

Geddel Vieira Lima chorou hoje ao saber que vai permanecer na prisão por tempo indeterminado, depois de depoimento ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. Vallisney afirmou que só na semana que vem vai voltar a analisar o pedido de liberdade do ex-ministro dos governos Temer e Lula preso na segunda-feira sob acusação de obstrução da justiça, nas investigações da Operação Cui Bono, que apura supostos esquemas de fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal. Veja o vídeo divulgado pelo Estadão.




Postado por Marco Eusébio , 06 Julho 2017 às 18:00 - em: Principal

Geddel Vieira Lima chorou hoje ao saber que vai permanecer na prisão por tempo indeterminado, depois de depoimento ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. Vallisney afirmou que só na semana que vem vai voltar a analisar o pedido de liberdade do ex-ministro dos governos Temer e Lula preso na segunda-feira sob acusação de obstrução da justiça, nas investigações da Operação Cui Bono, que apura supostos esquemas de fraudes na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal. Veja o vídeo divulgado pelo Estadão.




Michel Temer e seu ex-ministro Geddel, na versão de Miro Teixeira: 'O avião está caindo e ele prefere não ver'

Postado por Marco Eusébio , 04 Julho 2017 às 11:00 - em: Principal

Frase do deputado federal Miro Teixeira (Rede-RJ) sobre a prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, aliado do presidente Michel Temer, na coluna Painel da Folha de S.Paulo:
 
"A permanência de Temer na Presidência só aumenta a aflição dos que lhe são próximos. O avião está caindo e ele prefere não ver."