Campo Grande, Sábado , 20 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: gas-boliviano

Pedro Taques, Tião Viana, Evo Morales, Reinaldo Azambuja e Confúcio Moura posam para foto após reunião hoje em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 05 Dezembro 2017 às 14:20 - em: Principal

Mato Grosso do Sul deve ampliar, a partir do início de 2018, a compra direta do gás natural boliviano dos atuais 600 mil m³ por dia para 2 milhões de m³/dia, para a termelétrica que está sendo implantada na divisa de Corumbá e Ladário. O acordo foi definido hoje pelo governador Reinaldo Azambuja, em reunião com Evo Morales, em Brasília, onde o presidente da Bolívia faz nesta terça-feira visita oficial a Michel Temer. Participaram do encontro os governadores Pedro Taques (MT), Confúcio Moura (RO) e Tião Viana (AC), estados que também fazem fronteira com a Bolívia e têm interesse no gás. O acordo será oficializado em Puerto Ustarez (Beni), no dia 30 de janeiro. "Vamos firmar o memorando de entendimento, que vai ter aval do governo federal, e com isso o estado ganha uma fonte de energia competitiva para atrair novos investimentos", disse Azambuja. "O Governo do Estado repassará o gás à iniciativa privada, sem onerar os cofres públicos e gerando receita com a venda e a arrecadação (12%) do ICMS", emendou.




Azambuja quer propor à Bolívia compra direta do gás, sem intermediação da Petrobras

Postado por Marco Eusébio , 03 Maio 2017 às 14:00 - em: Principal

O governador Reinaldo Azambuja (MS) visitará a Bolívia na próxima sexta-feira para discutir a compra do gás natural e convidou seu colega Pedro Taques (MT) e os governadores Ivo Sartori (RS), João Raimundo Colombo (SC) e Beto Richa (PR) dos estados que integram o Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul). A reunião com representantes do governo Evo Morales será na cidade de Santa Cruz de la Sierra. A intenção de Azambuja é propor ao governo boliviano que esses estados possam comprar o gás diretamente do país vizinho, sem a Petrobras como atravessadora, usando só o duto da estatal.