Campo Grande, Segunda-Feira , 26 de Junho - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: eleicoes-2018

Além de Joaquim Barbosa, Marina Silva também estaria sondado Cármen Lúcia para vice de sua chapa

Postado por Marco Eusébio , 26 Junho 2017 às 09:00 - em: Principal

"Marina Silva continua em busca do vice ideal. Com a dificuldade em trazer Joaquim Barbosa, ela sonha com Carmen Lúcia, com quem já conversou. Um pé em cada canoa. O ex-ministro do STF já declarou estar mais para não ser' candidato em 2018 e que resiste a essa ideia." (Do blog Radar da Veja)
 



João Doria diz que FHC, que não o apoio na campanha, tem errado seus prognósticos em relação a ele

Postado por Marco Eusébio , 24 Junho 2017 às 16:00 - em: Principal

Criticado por FHC, que declarou ontem que o prefeito de São Paulo não mudou nada na cidade e só conseguiu "algum sucesso" porque domina a comunicação em redes sociais, João Doria (ambos do PSDB), consultado pelo Estadão de S.Paulo, respondeu neste sábado: "Respeito e admiro muito o ex-presidente Fernando Henrique, mas acho que ele está precisando sair um pouco de seu apartamento e visitar São Paulo". 
 
Não foi a primeira vez que FHC e Doria trocam alfinetadas em declarações públicas. Em março, ao Estadão, o ex-presidente criticou indiretamente o discurso de Doria, de que ele é gestor e não político. "Se você for um gestor, não vai inspirar nada. Tem que ser líder", afirmou. Ao jornal O Globo, também no início do ano, FHC disse que Doria estava "começando" e seria "prematuro" pensar no nome dele para 2018, frisando que "credibilidade não é igual a popularidade". 
 
Doria, na época, também rebateu. Disse que FHC errou duas vezes em prognósticos sobre ele. "Respeito muito o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mas eu só me lembro de que ele previu que eu não seria eleito nas prévias para ser candidato pelo PSDB. Apoiou outro candidato, o que não muda minha admiração. Ele mesmo já confessou que, quando comecei campanha para prefeito de SP, acreditava que eu não seria eleito. Venci as duas. Os dois primeiros prognósticos do FHC ele errou".



Gaudêncio Torquato, jornalista, consultor e analista político

Postado por Marco Eusébio , 23 Junho 2017 às 09:00 - em: Principal

 
"Chico Heráclio (1885-1974), o poderoso dono do poder nas plagas de Limoeiro/PE, sabia como ninguém interpretar o ânimo dos eleitores. 
 
Dominava o voto de cabresto no agreste pernambucano e vizinhanças. Mas não conseguia encher as urnas na capital. 
 
Indagado sobre o motivo, a raposa política saiu-se com esta: "o eleitor do Recife é muito a favor do contra". 
 
Pois bem, a máxima do último dos coronéis, como era designado, serve para explicar a disposição do eleitorado brasileiro das grandes cidades, no ciclo eleitoral em curso, que deixa ver um cidadão 'muito a favor do voto contrário'. 
 
O rol de qualificações deste eleitor é extenso: indignado, revoltado, saturado, descrente, desesperançoso, cansado.
 
Esse deverá ser o perfil do eleitor em 2018."



Na contramão de senadores que estão de olho na Câmara, Zeca do PT confirma que sua meta é o Senado

Postado por Marco Eusébio , 22 Junho 2017 às 16:00 - em: Principal

Com respingos da Lava Jato Brasil afora, senadores de vários estados, cujos mandatos estarão expirando no ano que vem, cogitam desistir da reeleição (que deve ser ainda mais difícil com a torneira dos grandes doadores fechada) para disputar cadeiras de deputado federal e manter o foro privilegiado. Indaguei ao deputado federal Zeca do PT se pretende entrar nessa onda e alterar seus planos eleitorais para 2018 em MS. O ex-governador foi curto e objetivo: "Disputo o Senado. E só!"




Ciro pode ser o 'candidato das esquerdas', mas para isso é preciso 'maneirar em certos comportamentos' avalia Zeca do PT

Postado por Marco Eusébio , 15 Junho 2017 às 15:15 - em: Principal

Depois de Rui Falcão dizer no início do mês, antes de entregar a presidência nacional do PT a Gleisi Hoffman, que caso Lula não seja candidato, seria possível uma aliança com Ciro Gomes para as eleições presidenciais de 2018, a alternativa repercute dentre lideranças da sigla. Perguntei hoje ao presidente do partido em Mato Grosso do Sul, Zeca do PT, o que ele pensa a respeito. O ex-governador e deputado federal respondeu ter "uma enorme simpatia pelo nome de Ciro Gomes", a quem considera "preparado, corajoso, com condições de ocupar qualquer cargo público nacional", mas ponderou que Ciro deve corrigir algumas coisas. 

"Penso que o Ciro erra quando bate, agride o PT e agride o Lula", afirmou Zeca, salientando que isso afasta a militância e lideranças petistas que "têm um enorme potencial para ajudá-lo nessa empreitada". Para o ex-governador, se Ciro Gomes "corrigir isso, se aproximar do PT respeitando nossas diferenças, não tem problema nenhum". O dirigente petista acredita também que Ciro deve "maneirar um pouco em determinados comportamentos". Assim, sublinhou, o cearense poderá ser "de fato um grande candidato para mudar a história do Brasil e um grande candidato, de fato, das esquerdas brasileiras". Ouça o áudio abaixo.





Waldeli dos Santos Rosa disse ao Blog que, se não tiver aval republicano, buscará outro partido para ser candidato

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 16:30 - em: Principal

Com a indefinição de candidaturas ao governo de Mato Grosso do Sul, quem começa a se animar é o prefeito de Costa Rica. Citado em fevereiro aqui no Blog para a disputa, Waldeli dos Santos Rosa (PR) agora é lembrado na imprensa de sua região como provável candidato.

 

Indaguei ao prefeito se a possibilidade de ele entrar na disputa aumentou. O Waldeli confirmou:

 

– "Primeiro, estou tentando ter aval do meu partido. Se positivo, colocarei meu nome à disposição. Se não, vou buscar outra sigla".




Lula e Temer nos tempos de aliança: petista prefere hoje presidente 'sangrando' no cargo do que surpresas até 2018

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 15:30 - em: Principal

"Em público, ele defende eleições diretas. No seu círculo mais próximo, porém, Lula diz que o melhor cenário para o PT é que Temer permaneça no cargo e fique sangrando até 2018", diz o Maurício Lima no blog Radar da Veja. A propósito, indagado pela imprensa sobre a decisão do TSE que manteve Temer no cargo e os direitos políticos de Dilma, ao participar da posse de Luiz Marinho no PT estadual de SP no fim de semana, Lula não quis comentar o assunto: “Quem sou eu para dar palpite sobre decisão judicial?”, respondeu.




Apesar de obstáculos na pista, Ulisses aposta em polarização de grupos ligados a André e Azambuja

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 13:00 - em: Principal

Faltando pouco mais de seis meses para 2018, quase ninguém se arrisca a apostar em quem será candidato ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem. No meio político, o consenso é o de que a Lama Asfáltica e a denúncia da JBS na Lava Jato embaralharam as cartas ao respingar nos três últimos governadores – Zeca do PT, André Puccinelli (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB).
 
Há, entretanto, quem pense diferente. Consultado, o presidente do PMDB de Campo Grande, Ulisses Rocha, disse acreditar que a disputa deve seguir polarizada entre os grupos ligados Puccinelli, de seu partido, e o tucano e atual governador Azambuja. 
 
– "Ambos estarão na disputa. Seja como candidatos, seja como apoiadores. No nosso partido, o desejo continua sendo que o ex-governador André seja candidato. E no PSDB, Azambuja segue sendo o principal nome. Os dois partidos têm a maior representação na Capital e no interior e isso pesa no cenário eleitoral."
 
Questionado se alguém "fora da política" pode acabar surpreendendo, Ulisses demonstrou pouca fé em um 'outsider' e respondeu aqui ao Blog: "Acho difícil. Mas, se acontecer, esse novo político só terá força se for apoiado por um desses dois grupos políticos."



Ex-presidente Lula, principal líder do PT, com o advogado Ilmar Renato Fonseca em São Paulo

Postado por Marco Eusébio , 05 Junho 2017 às 19:00 - em: Principal

Em São Paulo, onde foi participar do Congresso Nacional do PT, Ilmar  Renato Fonseca, o Mamão, que ficou conhecido neste ano como participante do Big Brother Brasil e cogita enfrentar o paredão dos eleitores sendo candidato nas eleições de 2018, se encontrou com Lula na quinta-feira anterior. O advogado informou que marcou uma agenda com o líder petista para o fim do mês no Instituto Lula. O objetivo é "debater o cenário político sobre o Mato Grosso do Sul que temos e o Mato Grosso do Sul que queremos" disse o Mamão ao Blog.




Próximo do PSB em articulação que envolve Alckmin, Rebelo é agora cotado a vice de Maia para suceder Temer

Postado por Marco Eusébio , 02 Junho 2017 às 12:30 - em: Principal

Aldo Rebelo fará palestra em Campo Grande na segunda-feira, às 19h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, sobre os cinco anos do Código Florestal, cujo projeto foi relator na Câmara quando era deputado federal. Antes, às 16h, o também ex-ministro falará com a imprensa no local do evento. Além do código, deve ouvir perguntas sobre a política nacional em pelo menos dois assuntos que envolvem a cadeira de presidente da República. 
 
O primeiro é sobre sua provável saída do PCdoB, que ajudou a fundar, para ingressar no PSB, num arranjo que também levaria o governador Geraldo Alckmin (SP) a deixar o PSDB para disputar pela sigla a cadeira ocupada (ainda) por Michel. De quebra, o PSB assumiria o governo São Paulo com o vice Mário França no ano eleitoral de 2018.
 
O segundo assunto é que, nesta semana, Aldo Rebelo passou a ser citado pelo jornal O Estado de S.Paulo (leia aqui) e outros veículos da imprensa nacional como provável vice numa chapa encabeçada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em caso de uma eleição indireta pelo Congresso caso Michel Temer vier a deixar o cargo.