Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: eduardo-cunha

Tereza Cristina diz que nunca apoiou Eduardo Cunha e afirma que acusação contra ela é 'mentirosa'

Postado por Marco Eusébio , 23 Outubro 2017 às 10:00 - em: Principal

Diante das notícias de que foi citada pelo doleiro Lúcio Funaro em delação premiada à PGR como beneficiária de propinas e outras vantagens oferecidas pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a parlamentares, a deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) nega. "É mentirosa e sem fundamento a acusação de que teria recebido vantagens indevidas por parte do deputado cassado Eduardo Cunha", diz a deputa em nota enviada à imprensa no fim de semana. "Nunca fiz parte do seu grupo politico. Não votei nele para presidente da Câmara, pois meu partido tinha candidato, e votei a favor da sua cassação por quebra de decoro parlamentar", acrescenta a deputada que promete "tomar as providências judiciais cabíveis contra as mentiras".




Postado por Marco Eusébio , 13 Outubro 2017 às 14:45 - em: Principal

Do jornalista Ricardo Noblat (O Globo) no Twitter.




Entrevista de Eduardo Cunha à Época repercute no Twitter após postagem do editor-chefe da revista Diego Escosteguy

Postado por Marco Eusébio , 30 Setembro 2017 às 11:45 - em: Principal

Na primeira entrevista desde que foi preso há quase um ano, o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) diz à revista Época que está negociando delação com a Procuradoria Geral da República sob comando de Rachel Dodge e afirma que não aceitou fechar acordo com Rodrigo Janot, porque o ex-chefe da PGR queria derrubar Michel Temer. E acusa o doleiro Lúcio Funaro de mentir para conseguir benefícios da delação: “Se eu conseguisse derrubar o Michel, Janot aceitava. Não topei mentir, confirmar o Joesley. O Lúcio topou". 
 



Cunha intimida empresários e políticos mesmo estado preso, disse Janot contra prisão domiciliar para o ex-deputado

Postado por Marco Eusébio , 02 Setembro 2017 às 09:00 - em: Principal

Destacando a "periculosidade" de Eduardo Cunha, Rodrigo Janot, se manifestou em parecer ao Supremo contra pedido de prisão domiciliar do ex-presidente da Câmara, condenado a 15 anos e quatro meses de prisão na Lava Jato por Sérgio Moro. A defesa alegou que outro investigado, o ex-deputado Rocha Loures, o "Homem da Mala", obteve prisão domiciliar. Janot, entretanto, afirmou que Cunha intimida empresários e políticos, mesmo preso. E rejeitou a comparação, afirmando que o ex-assessor de Temer era intermediário de esquema de corrupção, e o ex-presidente da Câmara era mandante.




Chamado de 'mosqueteiro de Temer' pelo UOL, Marun questionou pesquisas que apontam falta de apoio ao presidente

Postado por Marco Eusébio , 02 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal

Antes da votação da Câmara que deve decidir hoje se aceita a denúncia de Rodrigo Janot contra Michel Temer por corrupção passiva, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) desqualificou pesquisas como a do Ibope/CNI que apontou que só 5% aprovam o atual governo, rejeitado por 70%, na pior avaliação da história.
 
"Tem alguma coisa errada nessas pesquisas. Não é possível que ele tenha 95% de rejeição. Não vejo adesivo de 'Fora, Temer' nos carros por aí. As perguntas também devem estar equivocadas", afirmou Marun ao site UOL que chamou o deputado sul-mato-grossense de um dos "três mosqueteiros" de Temer. 
 
"Essa impopularidade de Temer é que nem cabelo de freira. Todo acha que existe, mas ninguém vê", acrescentou. 
 
Questionado sobre também ter apoiado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que acabou cassado, Marun afirmou:
 
– "Eu nunca falei que ele ia vencer aqui, que eu sabia que ele estava derrotado. Mas isso não foi o suficiente para que eu me transformasse em um vira-casaca. Penso que Eduardo Cunha tem serviço prestado ao país e o principal dele tem serviço prestado ao país e o principal dele foi ter tirado aquela praga [em referência a Dilma] que assolava o Palácio do Planalto no comando da nação. Ele quem comandou o processo".



Versão online da revista Veja mostra Marun voltando a defender Michel Temer contra denúncias de Joesley

Postado por Marco Eusébio , 28 Julho 2017 às 13:20 - em: Principal


Cunha mandou dizer ao sucessor Rodrigo Maia que ele 'também será lembrado' na delação premiada, diz a Veja

Postado por Marco Eusébio , 08 Julho 2017 às 11:00 - em: Principal

Além de agravar ainda mais a situação de Michel Temer e ampliar as chances de a Câmara autorizar o Supremo a abrir processo contra ele, solicitado por Rodrigo Janot, a delação premiada de Eduardo Cunha também deve atingir o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, principal cotado a assumir a Presidência da República caso o peemedebista seja afastado do cargo. A revista Veja que chega às bancas neste sábado diz que pessoas ligadas a Cunha informaram que, da prisão em Curitiba, o ex-deputado mandou um recado para Maia: "Avisa que ele também será lembrado". Conforme a revista, Maia é citado na delação como intermediário de interesses empresariais na máquina pública e destinatário de recursos de origem ilícita. "Rodrigo Maia entrou para o caderno de inimigos de Eduardo Cunha durante o processo que resultou na cassação do peedemebista – ele considerou que o colega nada fez para ajudá-lo", diz a Veja.




Advogados de Eduardo Cunha avisaram Procuradoria-Geral da República que o ex-deputado fará delação

Postado por Marco Eusébio , 01 Julho 2017 às 20:00 - em: Principal

Por Gabriel Mascarenhas no blog Radar da Veja:
 
"A defesa de Eduardo Cunha avisou à PGR que ele, enfim, vai delatar. Os advogados saíram da reunião com os procuradores dizendo que agora começarão a colher as informações que o ex-deputado tem para entregar."



Cunha e a carta escrita à mão desmentindo declarações de Joesley sobre sua relação com Lula

Postado por Marco Eusébio , 20 Junho 2017 às 10:15 - em: Principal

Eduardo Cunha diz que Joesley Batista, da JBS, mentiu sobre sua relação com Lula em entrevista à revista Época e prometeu pedir ao Supremo a anulação da delação do dono da JBS.  Em carta escrita à mão, no presídio em Curitiba, o ex-presidente da Câmara afirma:
 
"Ele [Joesley] fala que só encontrou o ex-presidente Lula por duas vezes, em 2006 e 2013. Mentira! Ele apenas se esqueceu que promoveu um encontro que durou horas, no dia 26 de março de 2016, Sábado de Aleluia, na sua residência [...] entre eu, ele e Lula, a pedido de Lula, a fim de discutir o processo de impeachment, ocorrido em 17 de abril, onde pude constatar a relação entre eles e os constantes encontros que eles mantinham". 
 
Na carta, o ex-deputado diz que o encontro de Joesley, Lula e ele pode ser comprovado pelos seguranças que o acompanharam e classifica o empresário da JBS como "perigoso marginal" que mente "para obter benefícios para os seus crimes".
 
Cunha também diz estranhar que Joesley ataca o governo Temer, sendo o maior beneficiário das medidas do atual governo:
 
"É estranho que mesmo atacando o governo, ele seja o maior beneficiário de medidas do governo, tais como a MP 783 do Refis, onde ele, como o maior devedor da Previdência no país, vai poder pagar os bilhões que deve em 15 anos, com descontos e ainda usando créditos podres e duvidosos, inclusive de terceiros", exemplificou.



Eduardo Cunha e o presidente Michel Temer, herdeiro de sua 'tropa de choque' na Câmara

Postado por Marco Eusébio , 16 Junho 2017 às 19:00 - em: Principal

"Carlos Marun, Darcísio Perondi, Fausto Pinato, André Moura... eis que os mais entusiasmados da tropa de choque de Michel Temer são os mesmos que restaram a Eduardo Cunha na reta final." (Do blog do Lauro Jardim em O Globo)