Campo Grande, Quinta-Feira , 25 de Maio - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: eduardo-cunha

Marun, da tribuna da Câmara, rebate Renan, que o acusa de ter indicado ministro a mando de Cunha

Postado por Marco Eusébio , 25 Maio 2017 às 10:30 - em: Principal

As sessões do Legislativo nacional foram marcadas por Renan Calheiros (PMDB-AL) versus peemedebistas de Mato Grosso do Sul ontem. Além do bate-boca com o senador Waldemir Moka no plenário do Senado aqui divulgado, o líder do PMDB usou a tribuna da Casa para atacar o deputado Carlos Marun. Ao voltar a criticar a nomeação de Osmar Serraglio como ministro da Justiça que, para ele é uma indicação de Eduardo Cunha que teve Marun como emissário, Renan afirmou ter dado os seguintes conselhos a Michel Temer:
 
– "Olha Michel. Você pode receber o deputado Marun em qualquer circunstância. Pode botar o Marun como presidente da comissão da Previdência. Pode botar o Marun para fazer a sua defesa na Ordem dos Advogados do Brasil. A única coisa, presidente, que você não pode fazer, é receber o Marun como enviado de Curitiba para nomear o ministro da Justiça". E em seguinta emendou: "Um governo chantageado publicamente, que não tem noção do que significa o que pode ou não pode fazer, continue a ser pautado por um presidiário, inclusive, na nomeação de um ministro da Justiça."
 
Da tribuna da vizinha Câmara, Marun respondeu a Renan: "Pare de mentir. Vossa excelência já está mentindo tanto, que já está acreditando nas próprias mentiras. Vossa excelência não tem consideração pelo seu partido. Vossa excelência não tem consideração pelo seu País. É motivo hoje de vergonha para nós peemedebistas". E repetiu o que já havia dito antes ao senador alagoano, dizendo que visitou Cunha em dezembro porque "eu posso entrar em presídios e sair a hora que eu quiser", acrescentando que no Natal "é muito provável que eu visite novamente. O que eu tenho medo é de encontrá-lo lá". 
 
Veja o vídeo.
 




Wesley e Joesley Batista, do topo empresarial a investigados e delatores da Lava Jato

Os empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, conseguiram autorização da Justiça para deixar o Brasil e ir para Nova Iorque (EUA) depois de relatarem às autoridades que estão ameaçados de morte. A informação foi divulgada na noite anterior pela Globo News. Joesley virou assunto de todo o noticiário nacional depois que o jornal O Globo revelou sua deleção premiada que inclui gravação do presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha, gravação do senador Aécio Neves (PSDB) pedindo R$ 2 milhões de propina para o grupo do empresário e também diz que seu contato com os governos petistas era o ex-ministro Guido Mantega que distribuía propina a parlamentares do PT.




Marun enviou nota após reunião com Temer nesta noite: 'Situação é gravíssima'

Postado por Marco Eusébio , 17 Maio 2017 às 23:16 - em: Principal

Planalto, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) acaba de enviar a seguinte nota via WhatsApp aqui ao Blog: 
 
"Acabo de sair de reunião com o presidente Temer. Está triste, mas confiante na superação da crise. Sua posição foi explicitada na nota divulgada (leia aqui a nota citada pelo deputado).
 
É triste que a colaboração premiadíssima de um empresário, que se tornou bilionário em função de favores recebidos durante o governo do PT, esteja causando tanta insegurança exatamente no momento em que finalmente voltávamos a crescer e gerar empregos. 
 
A situação é gravíssima, mas temos que aguardar os acontecimentos."



Marun enviou nota após reunião com Michel Temer: 'Situação é gravíssima, mas temos que aguardar'

Postado por Marco Eusébio , 17 Maio 2017 às 23:15 - em: Principal

Depois de reunião com o presidente Michel Temer nesta noite no Palácio do Planalto, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) acaba de enviar a seguinte nota via WhatsApp aqui ao Blog: 
 
"Acabo de sair de reunião com o presidente Temer. Está triste, mas confiante na superação da crise. Sua posição foi explicitada na nota divulgada (leia aqui a nota citada pelo deputado).
 
É triste que a colaboração premiadíssima de um empresário, que se tornou bilionário em função de favores recebidos durante o governo do PT, esteja causando tanta insegurança exatamente no momento em que finalmente voltávamos a crescer e gerar empregos. 
 
A situação é gravíssima, mas temos que aguardar os acontecimentos."
 
Leia a nota do Planalto citada por Marun:
 
"NOTA À IMPRENSA
 
O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar.
 
O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República.
 
O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados."



Cunha na fila de espera: após STF soltar Dirceu e Bumlai, porteira está aberta

Postado por Marco Eusébio , 03 Maio 2017 às 15:20 - em: Principal

Por Guilherme Amado no blog do Lauro Jardim em O Globo:
 
"A cúpula da PGR alimenta a certeza de que José Carlos Bumlai, João Cláudio Genu e José Dirceu foram soltos para preparar o terreno para o STF soltar Eduardo Cunha. Quem acusará o STF de perseguir o PT e proteger Cunha se Bumlai e Dirceu foram soltos?"



Cunha e Cláudia Cruz: PGR pede prisão da jornalista

Postado por Marco Eusébio , 20 Abril 2017 às 11:00 - em: Principal

A Procuradoria da República no Paraná pediu ao juiz federal Sérgio Moro que a jornalista Cláudia Cruz seja condenada a cumprir pena em regime fechado, com outros três réus, por lavagem de dinheiro e evasão de divisas de mais de US$ 1 milhão provenientes de crimes praticados pelo marido, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Os procuradores da Lava Jato afirmam que Cláudia usou o dinheiro "para compras de valores vultuosos, mediante a aquisição de bens de luxo em lojas de grife nos Estados Unidos e na Europa, além do pagamento de outras despesas pessoais da acusada e de seus familiares". A procuradoria acrescenta que a mulher de Cunha tinha "plena consciência da origem criminosa dos recursos que recebeu". (Com Estadão)



Michel Temer em entrevista à Band: Dilma caiu porque PT rejeitou apoio a Cunha

Postado por Marco Eusébio , 17 Abril 2017 às 12:00 - em: Principal

Michel Temer admitiu em entrevista à Band neste fim de semana que Eduardo Cunha decidiu abrir o processo de impeachment de Dilma, após os petistas quebrarem um acordo para livrá-lo do conselho de ética da Câmara quando era presidente da Casa. "Veja que coisa curiosa: se o PT tivesse votado nele [Eduardo Cunha] naquela comissão de ética, é muito provável que a senhora presidente continuasse", disse Temer. O ex-ministro Eduardo Cardozo, advogado defesa da ex-presidente, dise ao site UOL que nesta segunda-feira vai pedir ao Supremo para incluir a entrevista de Temer nos autos do mandado de segurança em que contesta a legalidade do impeachment. Para Cardozo, a fala do atual presidente é uma "confissão" e uma "prova de que Cunha abriu o processo por vingança". Veja aqui em vídeo.