Campo Grande, Terça-Feira , 22 de Agosto - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: edson-fachin

Fachin arquivou inquérito contra o presidente e negou pedido da PF para incluir Temer na investigação do 'quadrilhão'

Postado por Marco Eusébio , 10 Agosto 2017 às 18:30 - em: Principal

A propósito, além de suspender a investigação sobre Michel Temer até o fim do mandato presidencial, depois de a Câmara rejeitar o prosseguimento da denúncia de corrupção passiva feita pela PGR com base nas delações da JBS, o ministro Edson Fachin, do Supremo, também negou hoje o pedido da Polícia Federal para incluir Temer no inquérito do "quadrilhão", que apura se integrantes do PMDB da Câmara cometeram crime de organização criminosa. "Fachin considerou a medida 'desnecessária', pois Temer já é investigado por organização criminosa no inquérito decorrente da delação da JBS", diz o blog O Antagonista.




Defesa de Michel Temer alega, no pedido ao Supremo, que Rodrigo Janot estaria se pautando por questão 'pessoal'

Postado por Marco Eusébio , 08 Agosto 2017 às 18:00 - em: Principal

Alegando que o procurador-geral da República estaria pautando sua atuação por questão "pessoal", a defesa de Michel Temer pediu hoje ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal, suspeição de Rodrigo Janot para que ele seja afastado do inquérito que investiga o presidente da República. No documento, o advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, que representa Temer, diz que já se tornou "público e notório" que Janot "vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa". (Com G1)




Aécio Neves está agora nas mãos de cinco ministros da 1ª Turma do Supremo, dentre eles Marco Aurélio Mello

Postado por Marco Eusébio , 01 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Rodrigo Janot voltou a pedir ao Supremo a prisão de Aécio Neves, acusado de pedir e receber R$ 2 milhões de Joesley Batista. Afastado do cargo de senador a pedido do procurador-geral da República, por decisão relator da Lava Jato no STF Edson Fachin, Aécio retomou as funções no Senado por decisão do ministro Marco Aurélio Mello. Tanto Fachin quanto Marco Aurélio haviam rejeitado o pedido da PGR para prender o tucano. Esse novo pedido será julgado pela Primeira Turma do Supremo, que tem cinco ministros e Aécio já deve contar com um voto a seu favor, pois Marco Aurélio integra o colegiado.




Vander e seu tio Zeca do PT: denúncia feita pela publicitária Mônica Moura contra os dois foi arquivada por Fachin

Postado por Marco Eusébio , 19 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal

O relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin, arquivou o processo em que Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, citava o ex-governador e atual deputado Federal Zeca do PT por supostamente ter repassado dinheiro de "caixa 2" para quitar despesas da campanha do deputado federal Vander Loubet (PT-MS) quando este disputou a Prefeitura de Campo Grande em 2004. 
 
O pedido de arquivamento feito em junho pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após deferimento da delação pelo STF, foi acolhido por Fachin, que arquivou o processo na sexta-feira anterior. A decisão deve ser publicada no Diário Oficial no início de agosto, após o recesso forense. 
 
Zeca divulgou nota hoje afirmando que nunca autorizou qualquer pagamento aos dois marqueteiros e Vander alegou que sua prestação de contas foi feita na legalidade à Justiça Eleitoral. "Tenho convicção de que os outros processos, o da JBS e o da Odebretch também caminham para o mesmo caminho pelo MPF. Por falta de provas o procurador deve pedir o arquivamento", disse Zeca do PT.



Rocha Loures terá de usar tornozeleira eletrônica, falar com outros investigados nem se ausentar do Brasil

Postado por Marco Eusébio , 30 Junho 2017 às 17:20 - em: Principal

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato e da denúncia da JBS no Supremo, mandou soltar o ex-deputado Rocha Loures, ex-assessor de Michel Temer que foi preso no dia 3 deste mês depois de flagrado pela Polícia Federal recebendo uma mala com 500 mil reais que, conforme delação da JBS, seria propina. Conforme Fachin, Loures terá de usar tornozeleira eletrônica e ficar em casa das 20h às 6h e nos fins de semana e feriados. Também não poderá entrar em contato com outros investigados nem se ausentar do Brasil.




Além de negar pedido de prisão, Marco Aurélio revogou medidas de Fachin que havia afastado Aécio do Senado

Postado por Marco Eusébio , 30 Junho 2017 às 12:00 - em: Principal

Aécio Neves poderá voltar a exercer suas funções de senador, entrar em contato com sua irmã e outros investigados na delação da JBS e até deixar o País. A decisão é do ministro do Supremo, Marco Aurélio Mello, que, além de negar pedido de prisão do tucano mineiro, determinou na manhã desta sexta-feira o restabelecimento da sua situação jurídico-parlamentar. Aécio estava afastado da função desde o dia 17 de maio pelo ministro Edson Fachin, relator da delação da JBS, que também o proibiu de falar com outros investigados ou se ausentar do País. O "libertador" Marco Aurélio afastou todas essas medidas cautelares.




Pedidos de Azambuja sobre delação da JBS e do próprio Fachin sobre sua atuação como relator, na pauta de hoje do STF

Postado por Marco Eusébio , 21 Junho 2017 às 11:00 - em: Principal

Os ministros do Supremo vão discutir hoje os limites de atuação do ministro relator na homologação de acordos de colaboração premiada celebrados com o Ministério Público e analisar dois pedidos do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB): se é justificada a distribuição, por prevenção e não por sorteio, ao ministro Edson Fachin, da petição relacionada à delação de executivos do Grupo J&F, em relação aos processos da Lava Jato no STF; e se a delação da JBS tem a ver com a Lava Jato. Veja detalhes aqui no site do Supremo.




Marun admite 'possibilidade' de convocar o ministro Fachin para esclarecer suas relações com a JBS

Postado por Marco Eusébio , 08 Junho 2017 às 12:15 - em: Principal

A base aliada de Michel Temer, com aval do Planalto, cogita usar a CPMI da JBS para pressionar a Lava Jato, diz O Estado de S.Paulo. Conforme o jornal, após reunião com Temer nesta semana, deputados decidiram acelerar a instalação da comissão no Congresso e pretendem convocar o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, para "esclarecer sua relação com o executivo Ricardo Saud, do grupo J&F", que teria atuado para que ele ocupasse uma vaga no STF, em 2015, por indicação da então presidente Dilma Rousseff. O ministro não comenta as afirmações. Questionado sobre a convocação de Fachin, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), da "tropa de choque" de Temer no Congresso, afirmou ao Estadão: "Existe uma possibilidade. Será um bom momento para que uma série de situações se esclareçam".




Azambuja alega que delação da JBS não tem nada a ver com Lava Jato e Fachin encaminhou pedido ao plenário

Postado por Marco Eusébio , 06 Junho 2017 às 17:00 - em: Principal


Lula quer evitar que mais um processo contra ele vá cair na alçada do juiz Sérgio Moro

Postado por Marco Eusébio , 29 Maio 2017 às 19:30 - em: Principal

A defesa de Lula pediu hoje ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, que reveja sua decisão de enviar ao juiz Sergio Moro, em Curitiba, as acusações ao petista feitas por Joesley Batista, que disse em delação ao MPF que o acesso do grupo JBS a aportes bilionários do BNDES foi comprado à custa de milionárias propinas destinadas a Lula e Dilma Rousseff  por meio do ex-ministro da Fazenda dos dois, Guido Mantega. No recurso, a defesa de Lula diz que Joesley fez apenas "duas referências genéricas ao nome de Lula em sua delação, sem qualquer base mínima que possa indicar a ocorrência dos fatos ou, ainda, a prática de qualquer ato ilícito" e que "tais referências referem-se a situações ocorridas em Brasília ou em São Paulo, sem nenhuma relação com a Operação Lava Jato" e pedem que o caso seja enviado à Justiça Federal do DF ou SP. Lula já é réu em três processos da Lava Jato sob a alçada de Moro, em Curitiba, a quem a defesa acusa, reiteradas vezes, de parcialidade. (Com Veja.com)