Campo Grande, Domingo , 25 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: delcidio-do-amaral

Em depoimento, Delcídio fala de doação ao PP e aos então candidatos de 2012 Heitor Miranda e Vagner Guirado
Delcídio Amaral entregou à Polícia Federal comprovantes de depósitos que teriam sido feitos para candidatos a prefeituras de Porto Murtinho e Anaurilândia que ele apoiou em 2012, diz o Lauro Jardim em blog no O Globo. Conforme o depoimento, os valores foram negociados com o então diretor da Odebrecht  Márcio Faria (e hoje delator) depois de o senador ter ouvido que o “núcleo duro do PMDB no Senado” teria recebido propina para facilitar a tramitação de resolução sobre tributação em portos.
 
"Foram R$ 400 mil para o diretório do PP e R$ 50 mil aos postulantes a prefeito Heitor Miranda e Vagner Guirado, cada um. A mesma história é contada pelo ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho em seu acordo de colaboração. De posse dos documentos, Raquel Dodge pediu a Edson Fachin um prazo de 30 dias para analisar as acusações. Segundo Raquel, é preciso avaliar com mais profundidade se os papéis serão compartilhados com os inquéritos já existentes ou se motivarão a abertura de novos", relata Lauro Jardim.



Procuradores acusam Delcídio de ser beneficiário do esquema de propina. Denúncia foi encaminhada ao juiz Sérgio Moro

Postado por Marco Eusébio , 18 Dezembro 2017 às 18:00 - em: Principal

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou hoje o ex-senador Delcídio do Amaral e mais dez pessoas, acusados de envolvimento em irregularidades na compra da refinaria de petróleo em Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras. Caberá ao juiz Sérgio Moro decidir se aceita ou não a denúncia. Se aceitar, passarão a ser réus e começam a responder a um processo criminal referente ao caso. Além do ex-senador de Mato Grosso do Sul, a lista de denunciados conta com um ex-executivo da Astra Oil, três operadores financeiros e seis ex-funcionários da Petrobras. O MPF diz que Delcídio foi um dos beneficiários da propina, pede a devolução de US$ 17 milhões aos cofres da Petrobras e multas que chegam a US$ 34 milhões.




O colega Cadu Bortolot, que deixou a equipe do senador Pedro Chaves nesta semana

Postado por Marco Eusébio , 09 Novembro 2017 às 16:30 - em: Principal

O jornalista e radialista Cadu Bortollot, que foi assessor de Delcídio e havia sido contratado pelo seu sucessor no início deste ano, não está mais na comunicação de Pedro Chaves (PSC-MS). Cadu deixou o escritório do senador em Campo Grande na segunda-feira.




Defesa pede absolvição de Lula alegando ser 'fantasiosa' delação de Delcídio sobre compra do silêncio de Cerveró

Postado por Marco Eusébio , 07 Novembro 2017 às 14:15 - em: Principal

A defesa de Lula protocolou hoje na 10ª Vara Federal de Brasília, pedido para que seja a anulada a delação do ex-senador Delcídio do Amaral e a absolvição do ex-presidente na ação penal que trata da suposta compra do silêncio de Nestor Cerveró visando obstrução da Lava Jato. Os advogados Cristiano Zanin e José Roberto Batochio afirmam que os depoimentos "demonstraram, de forma clara e absoluta, ser fantasiosa" a versão apresentada por Delcídio no acordo de colaboração premiada e pedem a absolvição de Lula com base na "inexistência de prova do fato imputado". (Com Estadão)




Defesa diz que delação de Delcídio foi fundamental para condenações de Lula e Bumlai na Lava Jato

Postado por Marco Eusébio , 31 Outubro 2017 às 17:45 - em: Principal

A defesa de Delcídio do Amaral enviou à Justiça na semana passada relatório de 226 paginas em defesa de sua delação premiada, que está sendo contestata pelo Ministério Público Federal. Os advogados afirmam que as informações do ex-senador contribuíram para a Lava Jato, e até para as condenações de Lula e de José Carlos Bumlai. "Delcídio aproveita para espinafrar o ex-procurador da República Marcello Miller, a quem acusa de armar uma farsa para incriminá-lo. Foi Miller, de acordo com o ex-senador, quem orientou Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, a gravar uma conversa em que Delcídio discutia meios de Cerveró esconder do Ministério Público informações preciosas para a Lava Jato", diz o blog Expresso da Época.




Delcídio que não conseguiu o mesmo privilégio concedido por senadores a Aécio pretende recorrer em busca do mandato

Postado por Marco Eusébio , 18 Outubro 2017 às 16:30 - em: Principal

"Delcídio do Amaral se animou com a decisão que beneficiou Aécio Neves e já prepara recurso ao Supremo para recuperar seu mandato de senador", diz o site O Antagonista, que acrescentou: "Está certíssimo". À coluna Painel, da Folha, Delcídio afirma que "o desfecho do caso Aécio vai salvar a todos os partidos" e mostra a reação da política. "Vai sobrar para o PT. Mais especificamente para o Lula."




Aécio à imprensa em 2015 sobre Delcídio: 'A nossa interpretação é que a decisão deve se dar por votação aberta'

Postado por Marco Eusébio , 16 Outubro 2017 às 13:30 - em: Principal

As voltas que o mundo dá. Embora hoje senadores aliados de Aécio Neves (PSDB-MG) tentem fazer com que seja secreta a votação que vai definir o futuro do mandato do tucano mineiro no Senado, nem sempre pensaram assim. O próprio Aécio, juntamente com os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), José Agripino (DEM-RN) e Ronaldo Caiado (DEM-GO), assinou requerimento ao Supremo em 2015, após a prisão de Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), para que fosse aberta a votação no Senado para decidir o destino do então senador sul-mato-grossense, lembra o blog Maquiavel da revista Veja. Em coletiva de imprensa à época, Aécio pedia pressa na votação sobre Delcídio e voto aberto. "Na nossa interpretação, a manifestação, por maioria do Senado Federal, deve se dar por votação aberta", afirmava o tucano. Veja o vídeo.




Delcídio do Amaral e Aécio Neves... olhos nos olhos nos tempos de Senado

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 13:40 - em: Principal

 
"Então
 
'O senador Aécio Neves entende a decisão proferida por três dos cinco ministros da 1ª Turma do STF como uma condenação sem que processo judicial tenha sido aberto. Portanto, sem que sequer ele tenha sido declarado réu e, o mais grave, sem que tenha tido acesso ao direito elementar de fazer sua defesa...' (nota do Aécio)
 
O senador Aécio Neves, na prisão do ex-senador Delcídio, NÃO entendeu a decisão proferida por apenas um ministro do STF como uma condenação sem que o processo judicial tenha sido aberto. Portanto, sem que sequer ele (Delcídio) tenha sido declarado réu e, o mais grave, sem que Delcídio tenha tido aesso ao direito elementar de fazer sua defesa.
 
O senador Aécio Neves foi um dos maiores articulares para que o plenário do Senado Federal tenha mantido Delcídio preso, sem sequer ter sido ouvido por ninguém.
 
O senador Aécio Neves parece só ter aprendido hoje que o 'mundo dá voltas', né senador?"



Rodrigo Janot em entrevista ao Correio Braziliense: 'Não criminalizei a política. Criminalizei os bandidos'

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 17:00 - em: Principal

A delação do ex-senador Delcídio do Amaral foi um "divisor de águas" para a Lava Jato: "Ele gravou, os fatos eram gravíssimos, e era um senador, líder do governo", afirmou Rodrigo Janot em sua primeira entrevista depois de deixar o cargo de procurador-geral da República, concedida ao jornal Correio Braziliense, no quarto andar da sede da PGR em Brasília, onde funcionários trabalham para adaptar um amplo gabinete ao novo ocupante. "Um arco e flecha pendurado à parede divide o espaço com uma escultura de tuiuiu e com uma coleção de canetas — uma delas, em destaque, foi usada para assinar a delação premiada de executivos da Odebrecht" diz o jornal.
 
Rodrigo Janot parece alheio ao bombardeio que vem recebendo há meses. Até a transmissão de cargo à sucessora, Raquel Dodge, foi controversa: Janot não compareceu à cerimônia de posse. Na entrevista, o procurador federal explica a ausência: "Quem vai em festa sem convite é penetra".
 
Além da prisão de Delcídio, o ex-chefe do MP relata os bastidores de momentos importantes que marcaram a Lava-Jato: a morte do ministro Teori Zavascki, a “escolha de Sofia” na imunidade concedida ao empresário Joesley Batista em troca de provas contra Temer e as suspeitas envolvendo integrantes do próprio Ministério Público.
 
Janot deixou o cargo, mas não se afastou da turbulência. Pelo contrário. Ele sabe que, agora, começam de verdade os ataques, principalmente na CPI da JBS, comandada por aliados de Temer. "Vão tentar usar todo mundo e tudo contra mim… Tudo é possível, vão tentar desconstituir a figura do investigador", diz. "Não criminalizei a política. Criminalizei os bandidos", acrescenta.
 



Apontado como elo do dinheiro das empreiteiras a Lula, Antonio Palocci confirma o que disse Delcídio em sua delação

Postado por Marco Eusébio , 17 Setembro 2017 às 13:30 - em: Principal

Do blog O Antagonista: "Vera Magalhães lembra no Estadão que as revelações do ex-senador Delcídio do Amaral, em delação premiada, sobre a cadeia de comando no PT e na relação do partido com as empresas, embora não tenham recibo, se mostraram precisas na descrição da engrenagem.
 
'Ele disse: Antonio Palocci era o elo que levava o dinheiro das empreiteiras a Lula.'
 
O elo, agora, está ligando todos os pontos."
 
Leia aqui (para assinantes) o artigo "Quando a máfia briga" da Vera Magalhães no Estadão.