Campo Grande, Segunda-Feira , 11 de Dezembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: cut

Acostumada a liderar greves, CUT agora experimenta em prato caseiro o gosto amargo de sua tática

Postado por Marco Eusébio , 18 Novembro 2017 às 14:15 - em: Principal

Visando enxugar quase 60% sua folha de pagamento que inclui 178 empregados, a CUT iniciou na terça-feira um Programa de Demissão Incentivada (PDI)  se diz "asfixiada pelo governo Michel Temer, que, com a reforma trabalhista, acabou com a obrigatoriedade do imposto sindical", diz a Folha de S.Paulo. Embora a direção alegue ter consultado os funcionários sobre critérios de demissão, a iniciativa não agradou: empregados da entidade que costuma encabeçar as principais greves do País ameaçam entrar em greve, informa o jornal.




Vagner Freitas, da CUT, em ato do PT hoje em Campo Grande: 'Acabou o churrasco na laje. Com Lula o povo era feliz'

Postado por Marco Eusébio , 07 Outubro 2017 às 15:30 - em: Principal

Dizendo que "a vida em São Paulo ficou horrível", pois acabou o "churrasco na laje" e, quando tem, é com carne de segunda e "Samba", uma "cervejinha de um real", o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas de Moraes, disse hoje em Campo Grande frisando que "com Lula o povo era feliz". 
 
"Vamos fazer Lula presidente. E, me escutem: se tentarem impedir a candidatura dele, vamos pra rua defender a democracia e tentar derrotar os golpistas mais uma vez", afirmou Vagner, provocando gritos de "Brasil urgente, Lula presidente!" durante evento do PT neste sábado, no Buffet Romeu & Julieta. 
 
Promovido pelo diretório regional da sigla, o ato que visava filiar pelo menos 200 novos militantes, entre lideranças sindicais e apoiadores, atraiu 583 novos filiados. Aos dar as boas vindas aos novos companheiros no evento, o deputado estadual Pedro Kemp citou os ataques a Lula e ao partido e afirmou: "É preciso ter muita coragem pra se filiar nestes tempos".



Quem gostou do fim da contribuição sindical com a reforma trabalhista de Temer deve ir preparando os bolsos

Postado por Marco Eusébio , 08 Agosto 2017 às 11:45 - em: Principal

A reforma trabalhista vai entrar em vigor em novembro e o trabalhador deixará de ser obrigado a pagar 4,5% de um salário por ano para a contribuição sindical. Mas pode ser obrigado a pagar mais aos sindicatos. O índice da nova "contribuição por negociação coletiva" que o governo de Michel Temer cogita criar por Medida Provisória deve ser decidida em assembleia pelos sindicatos, diz a manchete de hoje do jornal O Globo. A União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Força Sindical defendem de 6% a 13% de um salário mensal por ano, ideia apoiada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), informa o jornal. Juntas, essas centrais representam 51,8% dos sindicalizados.



Centrais sindicais comandam movimento contra reformas de Temer

Postado por Marco Eusébio , 28 Abril 2017 às 09:00 - em: Principal

Centrais sindicais adversárias como CUT e a Força Sindical e seus seguidores se unem nesta sexta-feira em protestos programados para todo o Brasil contra as reformas trabalhista e da Previdência de Michel Temer. Governistas como o deputado Elizeu Dionízio (PSDB-MS) afirmam que o alvo dessas ações, na verdade, não é defender o trabalhador, mas sim a própria sobrevivência dessas entidades em risco de extinção com o fim da contribuição sindical obrigatória, que passará a ser opcional conforme prevê a reforma trabalhista. A queda-de-braço promete. Quem tem bom senso e não pertence qualquer uma dessas castas, torce para que o Brasil saia vencedor.