Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: cassacao

Senadoras que ocuparam a mesa do plenário em dia de apagão cometeram quebra de decoro, diz João Alberto

Postado por Marco Eusébio , 13 Julho 2017 às 14:30 - em: Principal

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), que arquivou pedido de cassação do mandato do aliado Aécio Neves (PSDB-MG) e depois foi seguido pela maioria dos seus pares, admitiu ontem denúncia que pode gerar cassação de mandato das seis senadoras da oposição que ocuparam a mesa do plenário atrasando a sessão de terça, em dia de apagão, que terminou com a aprovação da reforma trabalhista. 
 
O pedido feito pelo senador José Medeiros (PSD-MT) e mais 14 senadores pede a abertura de processo disciplinar contra as senadoras Gleisi Hoffmann (PT-PR), Fátima Bezerra (PT-RN), Regina Sousa (PT-PI), Angela Portela (PDT-RR), Lídice da Mata (PSB-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). 
 
João Alberto Souza disse que há indícios de quebra de decoro e o colegiado deve analisar o caso. Na próxima reunião do conselho, deverá ser sorteado o relator que analisará a Denúncia nº 1/2017 a quem caberá notificar as senadoras, que terão cinco dias úteis para apresentar sua defesa. Depois, o relator vai preparar seu relatório, sem prazo determinado, para que o assunto seja deliberado pelo colegiado.



Com titular que arquivou pedido de cassação internado, Pedro Chaves assumiu presidência do Conselho de Ética

Postado por Marco Eusébio , 28 Junho 2017 às 12:15 - em: Principal

O senador Pedro Chaves (PSC-MS) assumiu a presidência do Conselho de Ética do Senado em substituição ao presidente João Alberto Souza (PMDB-MA) que foi internado no início da semana no Instuto do Coração em Brasília. Em reunião com demais membros do conselho na noite anterior, Chaves convocou para a próxima quarta-feira sessão que vai analisar o recurso protocolado ontem (leia aqui), com aval do sul-mato-grossense, pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que pede o desarquivamento de seu pedido de cassação do mandato de Aécio Neves (PSDB-MG). Se João Alberto não retomar a função até lá, Pedro Chaves vai presidir a reunião que decidirá o assunto.




Pedro Chaves na rádio hoje: 'suspeitas sobre Aécio são extremamente graves e devem ser investigadas'

Postado por Marco Eusébio , 26 Junho 2017 às 11:15 - em: Principal

Na condição de vice-presidente do Conselho de Ética do Senado, o senador Professor Pedro Chaves (PSC-MS) anunciou hoje que vai assinar requerimento a ser apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para tentar reverter a decisão do presidente do colegiado João Alberto de Souza (PMDB-MA) que, sem consultar os demais integrantes do conselho, arquivou os pedidos de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG) feitos pela Rede e pelo PSOL (leia aqui). "Vamos trabalhar no sentido de reunir as 5 assinaturas dos demais membros do Conselho de Ética, necessárias a abrir a investigação", disse Chaves à Rádio Difusora Pantanal de Campo Grande hoje pela manhã. Para o sul-mato-grossense, as suspeitas sobre Aécio que embasaram decisão do Supremo para afastá-lo do mandato "são extremamente graves e merecem, no mínimo, ser investigadas".




O maranhense João Alberto Souza alegou haver 'armação' contra Aécio Neves e arquivou pedido de cassação

Postado por Marco Eusébio , 23 Junho 2017 às 19:15 - em: Principal

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), arquivou o pedido de cassação do mandato do senador mineiro feito pela Rede e PSOL por quebra de decoro, após o tucano ser citado na delação da JBS como beneficiário de esquema de propina. Souza, que é ligado a José Sarney, alegou não haver "elementos convincentes" para processar o colega mineiro.
 
"Me parece que fizeram uma grande armação contra o senador Aécio. Fizeram com que ele entrasse naquilo, inclusive, de acordo com a Polícia Federal. Eu não vejo motivo, não me convence, pedir cassação de um senador eleito por milhões de votos em função de uma armação feita com o senador", afirmou o maranhense. 
 
Suplente do conselho, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que vai buscar apoio dos demais integrantes do colegiado para recorrer contra a decisão. "Se um manifesto esquema de recebimento de propina não for quebra de decoro parlamentar, nada mais é", declarou.
 
A direção nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) afirmou, em nota, que, com a decisão, o presidente do Conselho de Ética do Senado consegue "debochar da sociedade" e "agredir o Estado Democrático". (Com G1)



Aécio pode ficar despreocupado em relação aos seus famosos 'inimigos' petistas

Postado por Marco Eusébio , 01 Junho 2017 às 16:00 - em: Principal