Campo Grande, Terça-Feira , 23 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: carlos-marun

Marun na sede da Fiemg falando para empresários mineiros em defesa da reforma da Previdência

Postado por Marco Eusébio , 19 Janeiro 2018 às 12:30 - em: Principal

Em almoço na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte, ontem, Carlos Marun defendia a reforma da Previdência quando foi interrompido pelo deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG). Embora seja do mesmo partido do ministro da Secretaria de Governo, o parlamentar mineiro disse que apoiaria a reforma se o governo estipulasse em 12% o teto dos juros bancários e explicitasse quanto gasta com o pagamento de juros da dívida pública. "Marun fingiu que não era com ele e prosseguiu com o discurso", diz Murilo Ramos no blog Expresso da Época.




O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) diz que é 'história de fantasma

Postado por Marco Eusébio , 18 Janeiro 2018 às 12:00 - em: Principal

Carlos Marun negou que o governo Michel Temer tenha sido lento em afastar quatro vice-presidentes da Caixa, como recomendou o Ministério Público Federal, sob suspeita de tráfico de influência na instituição. Em meio a tantas assombrações, questionado se o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, condenado e preso na Lava Jato, influênciou no comando do banco estatal, conforme acusa o MPF, o ministro da Secretaria de Governo respondeu ontem: "Isso é história de fantasma". Para Marun, "as pessoas que foram afastadas terão agora a chance de se defender, de estabelecer o contraditório. O governo não demorou para agir, a reação foi pronta e no momento que se avançou na posição do BC. O governo fez o que é adequado. As atitudes são adequadas". (Com O Globo)




Marun se reúne nesta terça com dirigentes da Fiesp e na quinta vai se encontrar com representantes da Fiemg

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 17:30 - em: Principal

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, estará amanhã na capital paulista para um almoço com a direção da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). No cardápio, o pedido de apoio para aprovar a reforma da Previdência pautada para o dia 19 de fevereiro na Câmara. Na quinta-feira, Marun vai se encontrar com dirigentes da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Hoje, Marun conversou com outros ministros para afinar as ações do governo e ficou de fazer contato com líderes da base aliada ainda nesta semana, para defender a reforma.




Depois de a S&P rebaixar a nota de credito do Brasil, Marun diz que, sem reforma, país vai viver 'de rebaixamento em rebaixamento'

Postado por Marco Eusébio , 13 Janeiro 2018 às 09:00 - em: Principal

A tropa de Michel Temer vai usar o rebaixamento da nota de credito do Brasil feita nesta semana pela agência internacional de risco Standard&Poor's (S&P) como argumento para a aprovação da reforma da Previdência. "O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) diz que a decisão da S&P corrobora o discurso de que, sem mudança, 'o país vai viver de rebaixamento em rebaixamento'", informa a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.




Deputado Arnaldo Jordy e o questionário a ser enviado aos ministros Carlos Marun e Ricardo Barros

Postado por Marco Eusébio , 11 Janeiro 2018 às 19:00 - em: Principal


Embora não tenha se anunciado candidato na convenção, André confirmou que voltará a disputar o governo após Marun virar ministro

Postado por Marco Eusébio , 10 Janeiro 2018 às 17:15 - em: Principal

Nos bastidores políticos de Mato Grosso do Sul, ainda correm neste início de 2018 as seguinte perguntas:
 
– Por qual motivo André não se lançou candidato nos holofotes da convenção do PMDB e vinte dias depois anunciou, após discreta reunião do partido às vésperas do Natal, que voltará a disputar o governo de MS? 
 
– Que fato relevante aconteceu nesses 20 dias, além da sigla voltar a ser MDB? 
 
A resposta:
 
– Carlos Marun virou um dos principais ministros e articulador político do governo de Michel Temer. 
 
Trazudindo: com seu fiel escudeiro ministro, André será o candidato do governo federal em MS, seja com Michel, Meirelles ou outro nome que vier a ter o apoio do Planalto na sucessão presidencial.



Carlos Marun e Michel Temer: verba para obras é quando o Planalto calcula economizar neste ano com a reforma

Postado por Marco Eusébio , 10 Janeiro 2018 às 12:45 - em: Principal


Após falar com Temer sobre Ministério do Trabalho, Marun afirmou que a ministra será Cristiane 'e pronto'

Postado por Marco Eusébio , 09 Janeiro 2018 às 17:15 - em: Principal

Embora a Justiça Federal tenha vetado a posse da escolhida por Michel Temer para ser ministra do Trabalho, depois da imprensa revelar que ela foi condenada em processo trabalhista por não pagar direitos de um ex-motorista da família, o Planalto insiste em manter a indicada do PTB: "É Cristiane Brasil e ponto", disse o ministro Carlos Marun da Secretaria de Governo, após se reunir com o presidente na tarde de hoje. O governo espera reverter no Supremo as decisões em primeira e segunda instâncias que proibiram a posse da filha de Roberto Jefferson, diz o blog Expresso da revista Época.




Marun diz que o fato de Cristiane Brasil ter respondido a ação trabalhista não a desqualifica para o cargo de ministra

Postado por Marco Eusébio , 05 Janeiro 2018 às 13:45 - em: Principal

Embora tenha pegado mal a repercussão do fato de que Michel Temer vai nomear uma condenada pela Justiça do Trabalho para o cargo de ministra do Trabalho e, de quebra, fazer o suplente dela, condenado por estupro de vulnerável, virar deputado (leia a noma acima), Carlos Marun descartou hoje que o governo possa recuar da nomeação de Cristiane Brasil. "Não vamos recuar, não tem alteração. O governo está contente com o fato de ela ter aceitado o desafio, e acho que seria completo absurdo ela ficar inabilitada por responder por um processo trabalhista", disse o ministro-chefe da Secretaria de Governo ao blog da Andréia Sadi no G1, acrescentando que "o governo está feliz com ela, a deputada tem cabedal político". "O fato de ter respondido a uma ação trabalhista, considerando inclusive os aspectos que entendíamos serem arcaicos na legislação trabalhista antes da reforma trabalhista, de maneira alguma a desqualifica para o cargo", emendou Marun.




Marun admite que MDB e o Planalto podem apoiar Alckmin, graças à defesa que o tucano tem feito da reforma da Previdência

Postado por Marco Eusébio , 04 Janeiro 2018 às 11:00 - em: Principal

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse ao jornal O Estado de S.Paulo que o governo começará a discutir nomes para a eleição presidencial só depois que a reforma da Previdência for votada na Câmara, mas não descartou eventual apoio do seu MDB aa governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Marun disse que, apesar da mágoa em relação à postura do tucano durante a tramitação na Câmara das duas denúncias contra Michel Temer, a defesa que Alckmin tem feito da reforma abre canal de reaproximação entre o governo e o PSDB. Além do tucano, o Estadão diz que Marun citouo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como possíveis postulantes ao apoio do MDB e do governo ao Planalto.