Campo Grande, Quinta-Feira , 22 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: campo-grande

Operação envolve 236 PMs e 33 agentes do Detran até quarta em Campo Grande, Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ladário

Postado por Marco Eusébio , 09 Fevereiro 2018 às 18:15 - em: Principal

Com o início do carnaval, a Polícia Militar intensifica a partir de hoje em MS a operação Lei Seca contra a folia de embriagados ao volante, excesso de velocidade e demais infrações em Campo Grande e quatro cidades turísticas do estado: Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ladário. Até Quarta-feira de Cinzas, a operação envolve 236 policiais militares do Batalhão de Trânsito (Bptran) e 33 agentes do Detran-MS. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), condutor flagrado sob efeito de álcool ou que se recusar ao teste do bafômetro será multado em R$ 2.934,70. Em reincidência no período de 12 meses, a multa dobra para R$ 5.869,40 e o infrator terá a CNH cassada por dois anos. Nos testes com resultado superior a 0,34mg/l, a situação vira crime de trânsito, com punição de seis meses a três anos de detenção, pagamento de multa, recolhimento da habilitação e suspensão do direito de dirigir por até um ano.




Em Campo Grande, lei estabelece tempo mínimo de 15 minutos de espera na fila de banco em 'dias comuns'

Postado por Marco Eusébio , 09 Fevereiro 2018 às 16:00 - em: Principal

Pelo menos 10 agências bancárias em Campo Grande foram autuadas até ontem pelo Procon-MS por demora no atendimento, ausência de registro eletrônico e presencial e negativa de prestação de serviço. As autuações podem resultar em multas que chegam aos R$ 50 mil e o valor pode dobrar em caso de reincidência, diz o superintendente do Procon, Marcelo Salomão. Na Capital, Lei (municipal) nº 4303/05 determina tempo máximo nas filas das agências bancárias de 15 minutos em "dias comuns". O tempo de espera pode chegar a 20 minutos nas datas de pagamentos de servidores públicos, ou de vencimentos de contas de impostos ou de contas de água e de luz; e na véspera ou pós feriados prolongados, o tempo limite na fila é de 25 minutos. Denúncias ao Procon podem ser feitas pelo número 151 ou no site do órgão.




No bairro onde nasceu e cresceu o Cordão Valu, moradores como Beth Terras e Zé Dias foram pegos de surpresa com veto da prefeitura

Postado por Marco Eusébio , 08 Fevereiro 2018 às 12:45 - em: Principal

Moradores da Vila dos Ferroviários, onde nasceu o Cordão Valu, "puxador" do carnaval de rua de Campo Grande, estão proibidos de vender bebidas e outros produtos ou alugar o banheiro de casa para foliões na Esplanada Ferroviária durante o desfile de blocos. Acostumados a ganhar um dinheirinho extra no período, alguns moradores disseram ao site Campo Grande News (leia mais aqui) que só souberam ontem, ao procurar a prefeitura, que produtos serão apreendidos até dentro de casa de quem não tiver alvará, que, a propósito, deveria ter sido solicitado quatro meses antes pelos supostos "videntes" da nova exigência.




Casa foi invadida apesar de trinco e cadeado e gavetas vasculhadas por ladrão no Jardim Imá

Postado por Marco Eusébio , 26 Janeiro 2018 às 12:15 - em: Principal

Tá feia a coisa em Campo Grande. Depois de ter sua casa no Jardim Imá invadida por "amigos do alheio" que levaram computador, anel de ouro e TV de 43 polegadas, deixando um prejuízo avaliado em R$ 15 mil, o Alexandre Montello, sócio da Shapeweb, empresa que cria e faz manutenção em sites (responsável pela criação do Blog), ficou frustrado ao procurar ajuda da polícia e fez hoje o seguinte desabafo público no Facebook: 
 
"Nota de indignação
 
Ontem assaltaram a minha casa e da minha esposa, levaram tudo que tinha de maior valor.
 
O primeiro momento foi o susto quando vimos a casa aberta. Corremos e verificamos o que tinham levado. No desespero, a quem recorrer? Liguei para a policia, 190, e pedi informações do que fazer e se eles podiam ir fazer uma vistoria no bairro, e a única informação que tive foi que eu deveria ir para a delegacia civil mais próxima. Nem endereço do local quiseram saber.
 
Fui para a polícia civil, e a primeira pergunta foi se eu tinha encostado em alguma coisa... Logicamente que sim! Penso eu que a primeira coisa que um ser roubado faz é tentar quantificar o tamanho do prejuízo e para tal precisa encostar. Com isso conclui-se que nem irão até a minha casa procurar digital do assaltante. O atendimento apesar de algumas grosserias do policial, terminou bem. Porém o mesmo deixou claro que dificilmente irá encontrar algo e que não irão buscar informações.
 
Com informações da vizinha... o assaltante passou por ela que estava varrendo a calçada no momento, deu bom dia e entrou na casa como se nada estivesse acontecendo.
 
Conclusão, com tudo isso que pagamos de impostos, não estamos nem perto de estar protegido... os bandidos estão cada dia mais cara de pau. Grade de proteção, porta reforçada e cerca elétrica, ajuda, mas não resolve.
 
Salve-se quem puder!"



Em Campo Grande, prefeitura adotou esquema de vacinação para atender quem não foi imunizado e quer tomar a vacina

Postado por Marco Eusébio , 22 Janeiro 2018 às 18:30 - em: Principal

Com a incidência da febre amarela em estados vizinhos como São Paulo e Minas Gerais, muita gente em Mato Grosso do Sul está preocupada em buscar a vacina. As autoridades de saúde, entretanto, dizem que, como o estado é região endêmica da doença, a maioria dos moradores já foi vacinada e avisam que a dose integral vale para a vida toda. Para quem não se imunizou, entretanto, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) recomenda que procure a vacina, principalmente se for viajar para áreas atingidas. A SES e divulgou nota na sexta informando que tem 80 mil doses disponíveis e todos os municípios estão abastecidos, não sendo necessária a implantação da vacinação fracionada, ao contrário do que acontece em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro. O Ministério da Saúde diz que MS tem três casos da doença em investigação e um descartado. Entretanto, Secretaria de Estado de Saúde contesta: diz que os casos suspeitos são de SP, de pessoas que passaram por MS de julho de 2017 até agora, e por isso estão sendo investigados aqui. Em Campo Grande, como cada ampola da vacina contém de 5 a 10 doses e prazo de validade de 6 horas quando aberto, a prefeitura adotou um esquema de vacinação nos postos para atender a população: veja aqui.




Marcelo Salomão, superintendente do Procon-MS, diz que denúncias são sobre alimentos 'vencidos' e ocorrências similares

Postado por Marco Eusébio , 22 Janeiro 2018 às 14:00 - em: Principal

Três grandes supermercados que têm lojas "quase vizinhas" em Campo Grande, serão alvos de fiscalização do Procon-MS ainda neste mês de janeiro. Assim como ocorreu semana passada na conveniência "Alemão" (leia aqui), as blitze têm como base denúncias de consumidores pelo telefone 151 e no site do órgão, a maioria por venda de alimentos com prazo de validade vencido e coisas similares, adiantou ao Blog o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão.




Cobrança da taxa que já havia sido suspensa pelo prefeito, agora também tem decisão judicial contrária em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 17 Janeiro 2018 às 18:30 - em: Principal

O juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, determinou hoje a suspensão da taxa de coleta lixo. A decisão liminar, de caráter temporário, atende pedido feito pelo vereador Lívio Viana (PSDB). A cobrança da taxa já havia sido suspensa pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), depois de uma série de reclamações sobre cobrança abusiva, atribuída pela prefeitura à equipe técnica que elaborou o reajuste, antes previsto para 2,56% que chegou a superar 40% e foi embutido no boleto do IPTU. A situação sobre o assunto, prossegue indefinida até o prefeito enviar novo projeto sobre a taxa para a Câmara.




Etanol e gasolina estão entre os produtos que mais pesaram na balança da inflação em 2017 na Capital

Postado por Marco Eusébio , 12 Janeiro 2018 às 16:30 - em: Principal

A inflação em Campo Grande fechou o ano de 2017 em 2,6%, bem abaixo da meta inflacionária de 4,5%, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), conforme o Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais (Nepes) da Uniderp. O índice foi o menor da série histórica do Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande (IPC-CG) desde 2006, quando ficou em 2,29%. O resultado incluiu também a inflação de dezembro, 0,42%, segundo maior porcentual em 2017, só inferior ao de 0,43% registrado em janeiro do ano passado. "A inflação ainda permanece controlada, o que indica que as medidas econômicas tomadas pelas autoridades estão surtindo os efeitos esperados. Também há que se que considerar que, em 2017, o Brasil colheu uma supersafra de grãos, o que possibilitou a estabilização e até a baixa em alguns produtos do grupo Alimentação, favorecendo a queda da inflação. Outros motivos são o alto desemprego no país, os juros ainda elevados e o grande endividamento da população, reduzindo a demanda, inclusive, em produtos de alimentação", explica o coordenador do Nepes-Uniderp, Celso Correia de Souza.




Rodrigo Santos conta que esperou por sete horas em vão na unidade de saúde 'referência' do Bairro Tiradentes

Postado por Marco Eusébio , 28 Dezembro 2017 às 16:20 - em: Principal

Em vídeo postado nas redes sociais, o repórter Rodrigo Santos, do SBT-MS, fez um desabafo sobre a falta de atendimento nos postos de saúde de Campo Grande depois de levar a namorada à Unidade de Saúde 24h do Bairro Tiradentes e esperar por sete horas sem atendimento, na terça-feira, dia seguinte ao Natal. O Rodrigo disse ao Blog hoje que, depois de publicar o vídeo, foi procurado por um vereador que afirmou ter conversado com o secretário municipal de Saúde para tentar melhorar o atendimento. Veja o vídeo.




Alex Fraga, novo editor-chefe de O Estado MS, defendeu a circulação do diário campo-grandense aos domingos

Postado por Marco Eusébio , 27 Dezembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Oito meses depois de ficar sem jornal diário circulando aos domingos (leia aqui), Campo Grande voltará a ter um de seus dois impressos nas bancas nesse dia. A partir do dia 7 de janeiro, segundo domingo de 2018, o jornal O Estado MS vai lançar sua edição de domingo, com cadernos especiais, deixando de circular às segundas-feiras. A ideia foi do jornalista Alex Fraga, o novo editor-chefe do jornal que assumiu o cargo no dia 13 deste mês e já vem promovendo mudanças. A proprósito, o Alex diz que "a culpa foi minha". Quando eu era chefe de reportagem do extinto Diário da Serra no início dos anos 80, contratei o então escritor do livro "Gana" para seu primeiro emprego de repórter.