Campo Grande, Terça-Feira , 22 de Agosto - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: camara-dos-deputados

Projeto agrava pena para quem portar ou vender ilegalmente fuzis e outras armas de uso restrito das Forças Armadas

Postado por Marco Eusébio , 17 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Projeto que torna crime hediondo o porte ou posse ilegal de fuzis, metralhadoras e, depedendo do calibre das munições, determinadas carabinas e pistolas, armas de uso restrito das Forças Armadas, foi aprovado pela Câmara ontem. O texto fica sendo crime hediondo o tráfico e o comércio ilegal dessas armas no Brasil. De origem do Senado, o texto foi alterado pelos deputados e, por isso, terá de voltar à apreciação dos senadores antes de ir à sanção presidencial.




Votação na comissão se estendeu pela madrugada de hoje e deve haver dificuldade de aprovar em plenário as mudanças

Postado por Marco Eusébio , 10 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

A comissão da reforma política na Câmara aprovou texto-base que cria um fundo público de financiamento de campanhas eleitorais, de R$ 3,6 bilhões, em resposta à proibição do Supremo, em 21015, do financiamento por empresas. Também aprovou na madrugada de hoje o distritão, onde candidato mais votados são eleitos, em substituição ao modelo atual, o proporcional, onde o partido ou coligação tem de alcançar determinado número de votos exigidos para conquistar cada cadeira no legislativo, vai destinar o assento aos mais votados da sigla ou aliança. O resultado foi apertado, indicando que não deve ser fácil a aproação no plenário. Para valer em 2018, a reforma tem de ser aprovada pelos plenários da Câmara e do Senado até setembro, com apoio de pelo menos 60% dos parlamentares.




'Fiquei muito decepcionado com muita coisa que vi lá', diz Tiririca sobre o 'toma lá, dá cá' no Congresso Nacional

Postado por Marco Eusébio , 04 Agosto 2017 às 16:20 - em: Principal

No sétimo ano de seu segundo mandato como deputado, eleito nas duas vezes eleito com mais de um milhão de votos, Tiririca (PR-SP) diz que está desiludido com a política cogita não voltar a ser candidato no ano que vem. Um dia depois de votar pela abertura de investigação contra o presidente Michel Temer acusado de corrupção passiva, Francisco Everardo Oliveira Silva criticou o Congresso e disse não ter "jogo de cintura" para ser político. "Não vai mudar. O sistema é esse. É toma lá, dá cá", afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo.
 
Para ele, a maioria no Congresso só atua em interesse próprio e parlamentares bem intencionados são barrados pelo "sistema". "A partir do exato momento que você entra, ou entra no esquema ou não faz. É uma mão lava a outra. Tu me faz um favor, que eu te faço um favor. Eu não trabalho dessa forma", desabafou. "Fiquei muito decepcionado com muita coisa que vi lá", acrescentou. 
 
Sobre as eleições de 2018, Tiririca afirmou: "Do fundo do meu coração, estou em dúvida, e mais para não disputar". Questionado se a aversão a políticos tradicionais não poderia favorecê-lo, ele respondeu: "Pode ser que sim ou que não. Mas, para fazer o que? Passar oito anos e aprovar um projeto". Nestes sete anos, Tiririca só conseguiu aprovar uma de suas propostas: a que inclui artes e atividades circenses na Lei Rouanet.
 
Indagado se o Brasil tem jeito, lembrou uma música "das antigas" de Bezerra da Silva, cujo refrão diz "para tirar meu Brasil dessa baderna, só quando morcego doar sangue e saci cruzar as pernas". Desanimado com a política, Tiririca voltou a fazer shows como palhaço há cinco meses. O espetáculo que conta a história de vida dele é exibido de sexta a domingo, cada fim de semana em um Estado. De segunda a quinta-feira o deputado fica em Brasília, onde mora com a esposa e uma das filhas, diz o Estadão.



Votação que acabou barrando a denúncia contra Temer na Câmara fez baixar audiência da Globo

Postado por Marco Eusébio , 04 Agosto 2017 às 11:45 - em: Principal

A audiência da TV Globo, comparada aos dias anteriores no mesmo horário, caiu cerca de 12% durante a transmissão ao vivo da sessão da Câmara que barrou a denúncia contra Michel Temer.  “Não é um número pequeno para um assunto tão árido. Mas mostra o desinteresse, pelo tema, de boa parte da população" disse o Ancelmo Gois ao divulgar a queda em blog no O Globo.




Tiririca votou contrariando o PR que não vai punir o puxador de votos porque precisa que ele esteja de bem com o povo

Postado por Marco Eusébio , 03 Agosto 2017 às 16:20 - em: Principal

 De Murilo Ramos no blog Expresso da Época:

 
"O deputado Tiririca (PR-SP) votou a favor da investigação do presidente Michel Temer no Supremo Tribunal Federal, destoando da maioria de seus correligionários. Tiririca disse que votou 'pelo povo'. Mas não é bem assim.
 
Tiririca votou pelo partido e para obter o voto do povo nas próximas eleições. Como é o maior puxador de votos do PR (teve 1 milhão em 2014 e levou com ele outros dois para a Câmara dos Deputados) e a maioria da população, segundo pesquisas, está contra Temer, Tiririca, na verdade, não teve opção. 
 
O mesmo aconteceu durante a votação da reforma trabalhista, assunto altamente impopular. Ele desobedeceu, de mentirinha, à orientação da legenda e ficou contra a proposta. 
 
O que o partido de Valdemar Costa Neto fez com Tiririca por desobedecer? Nada. Absolutamente nada. Nem fará agora. É bom que Tiririca esteja bem com o povo."



Só três iniciativas de um 'pacote de bondades' para agradar deputados vai custar aos cofres públicos R$ 13,2 bilhões

Postado por Marco Eusébio , 03 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal

A vitória de Michel Temer na Câmara dos Deputados teve alto custo para os cofres públicos e doerá no bolso do setor privado. O jornal Valor Econômico diz que apenas três iniciativas de recente "pacote de bondades" para agradar parlamentares – a liberação de emendas, o refinanciamento de dívidas de produtores rurais e o aumento dos royalties da mineração – somam R$ 13,2 bilhões. "O enfraquecimento político do governo também pode gerar frustrações na arrecadação federal, com um atraso na reeoneração da folha de pagamento e mudanças no projeto do Refis", diz o jornal.




Tereza Cristina ao votar 'sim' ontem na Câmara rejeitando a denúncia por corrupção contra Michel Temer

Postado por Marco Eusébio , 03 Agosto 2017 às 13:20 - em: Principal

Dizendo ser "momento de pensar no Brasil" que tem apresentado "os primeiros sinais de tretação na crise econômica que assola o País desde 2014", a deputada federal Tereza Cristina (PSB-MS) divulgou nota à imprensa hoje explicando porque vou a favor do arquivamento da denúncia por corrupção passiva contra Michel Temer.
 
Leia a íntegra:
 
"Porque votei SIM!
 
Esclareço os motivos que me levaram a votar a favor do relatório da Comissão de Constituição e Justiça que considerou não haver provas que justifiquem processo contra o presidente Michel Temer.
 
1. A decisão da Câmara dos Deputados de não autorizar, neste momento, a instauração de processo contra o presidente da República, não significa o arquivamento ou encerramento do mesmo, mas apenas a sua suspensão temporária. Quaisquer irregularidades, se confirmadas, serão julgadas e respondidas perante a Justiça, ao final do seu mandato, em 01 de janeiro de 2019;
 
2. É momento de pensar no Brasil. Começamos a ver, nos últimos meses, os primeiros sinais de retração na crise econômica que assola o País desde 2014, revertendo um quadro crítico de desemprego e queda na renda do nosso povo. O afastamento do presidente da República poderia gerar nova instabilidade e agravar este cenário tão severo para todos.
 
Tenho a convicção de que precisamos nos unir, independentemente da posição político-partidária, para recolocar o Brasil no rumo do desenvolvimento.
 
Deputada Tereza Cristina"



Fotos postadas por Lula Marques no Facebook mostram Wladimir em conversas obscenas na sessão da Câmara

Postado por Marco Eusébio , 03 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA) que ficou conhecido por tatuar o nome Temer no ombro (leia aqui) foi flagrado pelo repórter-fotográfico Lula Marques trocando mensagens obscenas pelo WhatsApp no plenário da Câmara durante a sessão de ontem que arquivou a denúncia de Rodrigo Janot que acusa Michel Temer de corrupção passiva. Lula Marques compartilhou as fotos em seu perfil no Facebook (veja aqui), onde aparece no perfil ao lado de Lula, o ex-presidente, e deixa claro ser apoiador de seu xará mais famoso. 
 
Em uma das mensagens, o "Wlad" pede a uma mulher:
 
– "Mostra a tua bunda, mostra, afinal não são suas profissões que a destacam como mulher e sua 'bumba'. Vai lá e põe aí garota".
 
A mulher responde que o deputado deveria usar seu tempo fazendo "coisas mais úteis".
 
Em outra conversa, Wladimir parece inconformado com a recusa de uma mulher, que diz não ter "estômago" para aturá-lo e, derrapando no português, responde:
 
– "Suas ausencias e varias invenções pra me abandonar aí, hoje sei de tudo com provas, mas enfim, se estas mas feliz com eles siga em frente prefiro ser ultra seletivo e modelo como um ser MONOGÂMICO". (sic)



Michel Temer conseguiu os votos que precisava na Câmara para se manter no comando do Planalto

Postado por Marco Eusébio , 02 Agosto 2017 às 20:30 - em: Principal

 Michel Temer conseguiu os 172 votos que precisava na Câmara dos Deputados para mandar arquivar a denúncia por corrupção passiva contra ele feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A votação continua, embora a oposição não possa mais conseguir os 342 votos, dois terços da Casa. O resultado final foi apertado: 263 votos a favor de Temer, 227 a favor da denúncia, dezenove ausências e duas abstenções.




Deputado oposicionista exibe cartaz na sessão de hoje da Câmara dizendo que 87% não confiam em Temer

Postado por Marco Eusébio , 02 Agosto 2017 às 13:30 - em: Principal

Deputados da oposição pretendem adiar a sessão desta quarta na Câmara para que a votação em que os parlamentares deverão dizer se aceitam ou não a denúncia contra Michel Temer por corrupção passiva ocorra à noite, no chamado "horário nobre" da TV, quando mais eleitores estarão de olho na telinha, visando constranger os apoiadores do presidente perante a opinião pública que, conforme o Ibope, defendem o processo. Porém, talvez nem fosse preciso. Ao comentar a estratégia ao encerrar o Jornal Hoje da TV Globo há pouco, a jornalista Sandra Annenberg afirmou: "Horário nobre hoje é o dia todo."