Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: caixa-economica-federal

Marcos Augusto: 'Sem financiamento, você não consegue comprar imóvel. E não é só no Brasil não. Isso é no mundo inteiro'
A partir desta segunda-feira, as pessoas terão mais dificuldade em financiar a compra de imóveis usados. A Caixa Econômica Federal reduziu para 50% do valor do imóvel o limite máximo de financiamento, inclusive do Minha Casa Minha Vida, que antes poderia chegar a 60% ou 70% dependendo do tipo de linha de crédito contratada. O presidente do Sindicato da Habitação de Mato Grosso do Sul (Secovi-MS), Marcos Augusto Netto, o Magoo, diz que todo o mercado imobiliário será prejudicado e defende que o governo federal reverta a decisão.
 
"Infelizmente essa é uma notícia muito ruim pro mercado imobiliário, porque a venda do imóvel usado acaba facilitando a compra do novo. Isso é igual carro. Quando você tem financiamento pra vender um carro usado, fica mais fácil de você ter capital pra poder comprar um carro novo" disse Magoo. Ele afirma que, em um momento em que a economia começa a dar sinais de recuperação, o governo deveria fomentar o mercado imobiliário que "é uma locomotiva de desenvolvimento e geração de empregos" e não o contrário. "Eu acho que o governo tem de rever essa posição e dar prioridade ao crédito imobiliário porque ele é o segredo do mercado. Sem financiamento, você não consegue comprar imóvel. E não é só no Brasil não. Isso é no mundo inteiro".
 
Ouça abaixo o que disse o presidente do Secovi-MS ao Blog.




Dinheirama encontrada em apartamento de bairro nobre de Salvador seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima

Postado por Marco Eusébio , 05 Setembro 2017 às 17:00 - em: Principal

A foto com malas e caixas de dinheiro divulgada hoje pela Polícia Federal se espalhou em grupos de WhatsApp e nas redes sociais. A dinheirama que já ultrapassa a R$ 22,5 milhões (a contagem continua) foi encontrada hoje em um apartamento em Salvador que seria do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), na Operação Tesouro Perdido, desdobramento da Cui Bono, que investiga fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco de 2011 e 2013, no governo Dilma; e no governo Temer era ministro da Secretaria de Governo. Sua prisão foi decretada em julho, a pedido do MPF que o acusou de ser "um criminoso em série" que faz dos crimes contra a administração pública "sua própria carreira profissional". Geddel cumpre prisão domiciliar na Bahia. O apartamento teria sido emprestado para que o ex-ministro guardasse os pertences do seu pai, já falecido. Durante as investigações da PF, surgiu a suspeita de que ele estava usando o local para esconder dinheiro e outras provas de atos ilícitos.