Campo Grande, Sexta-Feira , 24 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: bloqueio-de-bens

Somando outros termos de acordo com a JBS investigados pela CPI da Assembleia, ressarcimento pode ultrapassar R$ 1 bilhão

Postado por Marco Eusébio , 06 Outubro 2017 às 09:00 - em: Principal

O juiz Alexandre Antunes da Silva, de Campo Grande, expediu liminar bloqueando R$ 115,9 milhões da JBS – em dinheiro ou outros bens – a pedido da CPI da Assembleia que investiga irregularidades em acordos de benefícios fiscais concedidos ao grupo. A medida visa reaver prejuízos aos cofres públicos, por descumprimento pela JBS do termo de acordo de regime especial (Tare) nº 1103/2016 firmado com o governo Azambuja, com pelo menos R$ 99 milhões de incentivos. "Em vez de comprar materiais novos, ela (JBS) fez nota dela para ela mesma. Eles transferiram do Marabá, no Pará, para o nosso Estado. Mas, para isso, precisavam de seis carretas para transportar o material. Esse transporte teria de passar por postos fiscais, mas não tem nenhum carimbo. Isso prova que há alguma coisa errada”, explicou em agosto o presidente da CPI, deputado Paulo Correa (PR). Somando outros Tares em análise pela CPI o valor de ressarcimento pode ultrapassar R$ 1 bilhão. (Com Correio do Estado)




Alcides Bernal, sobre apartamento: 'Nesse caso eu me endividei por 25 anos e não enriqueci'

Postado por Marco Eusébio , 29 Setembro 2017 às 19:30 - em: Principal

"Talvez eu deixe a política, pois a perseguição é desmedida e implacável. O que me dá força são a fé em Deus e o incentivo do povo", declarou o ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), depois de ter de R$ 2.568.000 de seus bens bloqueados pelo juiz Alexandre Antunes da Silva, a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), por meio do promotor Marcos Alex Vera, em ação que apura suposto enriquecimento ilícito na compra de apartamento em 2013, três meses depois de assumir o cargo. "Nesse caso eu me endividei por 25 anos e não enriqueci", disse Bernal site CapitalNews. Leia mais aqui.




Para desembargador do TRF4, Lula não provou que sua subsistência esteja em risco por causa do bloqueio de bens

Postado por Marco Eusébio , 26 Julho 2017 às 09:00 - em: Principal

O ex-presidente Lula sofreu sua primeira derrota no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) onde recorrer contra sua condenação pelo juiz Sérgio Moro no caso do triplex. O desembargador federal João Pedro Gebran Neto negou ontem pedido da defesa do ex-presidente para revogar o bloqueio de seus bens determinado por Moro, na semana passada, que inclui R$ 606,7 mil em contas bancárias retidos pelo Bancio Central mais de R$ 9 milhões de planos de previdência privada em nome do petista. A defesa alegou que Moro não poderia ter promovido novas medidas cautelares após a sentença, que condenou Lula a nove anos e meio de prisão, e pediu urgência na liberação dos recursos. Para o desembargador do TRF4, o petista não comprovou que a sua subsistência esteja em risco por causa do bloqueio.




No Twitter, a senadora e presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann vetou a 'vaquinha': 'Estamos conversando s/isso ainda'

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 13:30 - em: Principal

A senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), avisou no Twitter que "ninguém está autorizado a fazer coleta/vaquinha" para ajudar Lula que teve cerca de 10 milhões de reais bloqueados por ordem do juiz federal Sérgio Moro – 606,7 mil reais em quatro contas bancárias (leia aqui) mais R$ 9,3 milhões em depósitos de previdência privada. 
 
A "vaquinha" está proibida por enquanto, pois a @gleisi acrescentou: 
 
– "Estamos conversando s/isso ainda". 
 
Também no Twitter, o bloqueio foi comentado pelo líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), que ironizou: 
 
– "Lula tem esse dom de transformar o salário de presidente em milhões. Precisa ensinar essa mágica para os pobres que diz tanto defender". 
 
Caiado emendou: "Me lembro quando disputei a Presidência da República em 1989 e o confrontei em debate. Lula me rotulou de latifundiário. Hoje é milionário e não explica como."



No Twitter, a senadora e presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann vetou a 'vaquinha': 'Estamos conversando s/isso ainda'

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 12:41 - em: Papo de Arquibancada

A senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), avisou no Twitter que "ninguém está autorizado a fazer coleta/vaquinha" para ajudar Lula que teve cerca de 10 milhões de reais bloqueados por ordem do juiz federal Sérgio Moro – 606,7 mil reais distribuídos em quatro contas bancárias (leia aqui) mais R$ 9,3 milhões em depósitos de previdência privada. A "vaquinha" está proibida por enquanto. "Estamos conversando s/isso ainda", acrescentou a Gleisi.




A caminhonete Ford F 1000 de Lula ficou fora do confisco de Lula por se tratar de 'antiguidade' disse Moro

Postado por Marco Eusébio , 20 Julho 2017 às 13:15 - em: Principal

Ao ordenar o bloqueio de bens de Lula no limite de até R$ 10 milhões (leia aqui), Sérgio Moro deixou de fora da medida um velho veículo do petista com mais de três décadas de uso exibido na foto acima. Em sua sentença, o juiz federal de Curitiba justificou: "A constrição do veículo Ford F1000, de 1984, indefiro pela antiguidade do veículo, sem valor representativo."




Assessora exercia atividades na Assembleia de Deus em Três Lagoas, diz MP
O juiz Alexandre Ito, da 1ª Vara dos Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, determinou o bloqueio dos bens do deputado estadual Lídio Lopes (PEN) e da assessora Sheila Lins de Albuquerque, até R$ 88 mil. A decisão atende pedido do coordenador do Grupo Especial de Combate a Corrupção (Gaeco), o promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, em uma ação de improbidade em que o deputado é suspeito de fraudar a lista de frequência da servidora que foi nomeada em março de 2013, com salário de R$ 1,7 mil para trabalhar em seu gabinete na Assembleia, na Capital. Porém, ela morava em Três Lagoas e exercia atividades na igreja Assembleia de Deus. A irregularidade mais grave, conforme o Ministério Público, é que Sheila fez várias viagens internacionais no período em que devia estar trabalhando como mostram fotos postadas por ela nas redes sociais, anexadas na ação. Lídio Lopes nega irregularidades e disse que já recorreu ao Tribunal de Justiça. (Com TV Morena)