Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: assomasul

Sede da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul, a Assomasul, em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 20 Setembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, 41 – incluindo Campo Grande – receberão uma fatia menor na cota da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no exercício financeiro de 2018, enquanto 38 terão mais dinheiro no bolo, incluindo Dourados, maior cidade do interior. É o que aponta Resolução da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) publicada no início da semana no Diário Oficial. O município que mais perdeu foi Alcinópolis, cujo índice atual de recebimento do ICMS é 1,0067 e passará a ter 0,7310 em 2018. Selvíria lidera a alta dos índices, que passará dos atuais 0,5478 agora para 1,1058 ano que vem. Veja a relação das cidades que vão ter aumento e redução na cota do ICMS aqui no site da Associação dos Municípios (Assomasul).




Município de Maracaju possui atualmente 44.994 habitantes, diz estimativa do IBGE publicada no Diário Oficial da União

Postado por Marco Eusébio , 11 Setembro 2017 às 11:00 - em: Principal

Só três prefeituras de Mato Grosso do Sul – as de Chapadão do Sul, Maracaju e Ribas do Rio Pardo – poderão contar com mais recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em 2018, com base na estimativa populacional divulgada pelo IBGE conforme resolução do instituto publicada na edição do dia 30 de agosto no Diário Oficial da União. O presidente da Associação dos Municípios de MS (Assomasul), Pedro Caravina, diz que o aumento médio do repasse para essas três prefeituras é de R$ 1,8 milhão a R$ 2 milhões por ano. Prefeitos que não concordem com a contagem do IBGE, têm 20 dias, a contar da data da da publicação, para entrar com recurso, diz Caravina.




Pedro Caravina (de camisa verde) presidiu a assembleia-geral dos prefeitos realizada ontem na sede da Assomasul

Postado por Marco Eusébio , 01 Setembro 2017 às 17:15 - em: Principal

Prefeitos de Mato Grosso do Sul voltarão a se unir por meio da Associação dos Municípios (Assomasul) para comprar medicamentos diretamente da Fundação para o Remédio Popular (Furp) de São Paulo, visando baratear custos aos cofres municipais em tempos de crise. Essa foi uma das decisões aprovadas em assembleia-geral ontem na sede da entidade em Campo Grande. Os municípios recebem recursos federais para a saúde que custeiam parte dos remédios, comprados pelas prefeituras por meio de licitação. "Cada município vai mandar suas necessidades e a quantidade total será comprada pela associação. Assim o preço fica mais baixo, embora a Furp não tenha todos os itens da farmacia básica", disse ao Blog o presidente da Assomasul, Pedro Caravina.




Mendonça Filho cumprirá agenda em Campo Grande e Dourados na segunda-feira à convite de Pedro Chaves

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

O ministro da Educação, Mendonça Filho, cumprirá agenda em Campo Grande e Dourados na segunda-feira à convite do senador Pedro Chaves (PSC-MS) fará parte da comitiva. A programação começa em Campo Grande às 9h na Assembleia Legislativa, onde o ministro prestigiará a posse do Conselho de Reitores das Instituições de Ensino Superior de MS. Às 11h, Mendonça Filho se reunirá com prefeitos na Associação dos Municípios (Assomasul) para falar sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e entregar aos gestores duas cartilhas: uma sobre o FNDE e outra sobre o novo Ensino Médio, lançada por Pedro Chaves, que foi relator da reforma no Congresso. Às 12h30, vai participar da inauguração do Ceinf Professor Eloy Souza da Costa, no bairro Tijuca II. Depois do almoço, o ministro segue para Dourados para inaugurar às 16h o Bloco D da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e assinar liberação de recursos para o Hospital Universitário. Às 18h30, encerrará a agenda inaugurando o Centro Estadual de Educação Profissional Professora Evanilde Costa da Silva, no Jardim Água Boa.



Pedro Caravina discursa na marcha dos prefeitos em Brasília ocorrida antes de o Congresso derrubar vetos de Temer

Postado por Marco Eusébio , 06 Julho 2017 às 17:00 - em: Principal


Caravina alerta prefeitos para conter gastos prevendo nova queda em julho, mas diz que agosto haverá recuperação

Postado por Marco Eusébio , 29 Junho 2017 às 12:30 - em: Principal

Prefeitos de Mato Grosso do Sul estão preocupados com a queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Neste mês o total depositado nas contas das prefeituras de MS foi de R$ 90,5 milhões, redução de 8% em relação aos R$ 98,2 milhões depositados em maio, informa a Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). Mesmo assim, a queda foi menor do que a prevista pela Secretaria do Tesouro Nacional, que indicava decréscimo de 17,5%. 
 
O presidente da Assomasul, Pedro Caravina, diz que a justificativa do governo federal é que no período há mais sazonalidade do FPM, com mais aumento na restituição do Imposto de Renda de pessoa física, que entra na composição do fundo constitucional, a exemplo do IPI. Caravina volta a advertir seus colegas prefeitos sobre a necessidade de conter gastos, priorizando apenas investimentos prioritários, pois nova queda, de 11%, é prevista para julho. Entretanto, a expectativa é de recuperação em agosto, quando o FPM deve registrar acréscimo de 27% em comparação a julho.



Presidente da Assomasul, Pedro Caravina, agradece a Michel Temer pela MP que alivia situação de municípios

Postado por Marco Eusébio , 16 Maio 2017 às 15:30 - em: Principal


Pedro Chaves e Azambuja durante encontro com prefeitos hoje na Assomasul

Postado por Marco Eusébio , 20 Abril 2017 às 17:15 - em: Principal

A bancada federal de MS se reunirá na próxima terça-feira em Brasília com o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, para cobrar uma posição contra o pedido da CCC MSVia de abandonar as obras de duplicação da BR-163 previstas em contrato de concessão, embora siga cobrando pedágio dos usuários da rodovia em Mato Grosso do Sul, sob alegação de que a via seja deficitária. O anúncio foi feito hoje pelo senador Pedro Chaves, durante reunião na Associação dos Municípios de MS (Assomasul) em Campo Grande, com participação do governador Reinaldo Azambuja.
 
Se a resposta da agência não for positiva, Chaves diz que a bancada vai apelar ao Ministério dos Transportes e até mesmo ao presidente Michel Temer "para que a CCR honre com os compromissos assumidos" com MS, garantiu. "Se a CCR se declara incapaz de dar continuidade à obra, então que pare imediatamente de cobrar o pedágio e devolva a concessão ao governo federal, para que seja feita uma nova concorrência pública que definirá o nome de outra empresa para assumir a empreitada. O que não pode é paralisar a duplicação e continuar cobrando dos milhares de motoristas que diariamente utilizam a estrada", disse o senador.