Campo Grande, Sábado , 18 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: apartamento

Alcides Bernal, sobre apartamento: 'Nesse caso eu me endividei por 25 anos e não enriqueci'

Postado por Marco Eusébio , 29 Setembro 2017 às 19:30 - em: Principal

"Talvez eu deixe a política, pois a perseguição é desmedida e implacável. O que me dá força são a fé em Deus e o incentivo do povo", declarou o ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), depois de ter de R$ 2.568.000 de seus bens bloqueados pelo juiz Alexandre Antunes da Silva, a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), por meio do promotor Marcos Alex Vera, em ação que apura suposto enriquecimento ilícito na compra de apartamento em 2013, três meses depois de assumir o cargo. "Nesse caso eu me endividei por 25 anos e não enriqueci", disse Bernal site CapitalNews. Leia mais aqui.




Glaucos e o recibo com sua assinatura datada em 6 de janeiro de 2014 quando, informa O Antagonista, ele estava nos EUA

Postado por Marco Eusébio , 28 Setembro 2017 às 18:30 - em: Principal

O primo do empresário sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, Glaucos da Costamarques, "estava em Los Angeles em 6 de janeiro de 2014, data de assinatura de um dos recibos entregues pela defesa de Lula" ao juiz Sérgio Moro: "O primo de Bumlai viajou em 12 de dezembro de 2013 e retornou ao Brasil só no dia 9 de janeiro do ano seguinte. Será que Marisa foi até Los Angeles pagar o aluguel?" - diz o site O Antagonista, que também revelou as datas que não existem no calendário (veja aqui) em alguns desses recibos.




Bernal diz que vai mostrar, com provas documentais, que não houve irregularidade na compra de apartamento

Postado por Marco Eusébio , 23 Setembro 2017 às 13:00 - em: Principal

O Ministério Público Estadual pediu à Justiça o bloqueio de R$ 2,5 milhões do ex-prefeito de Campo Grande Alcides Bernal, com base em inquérito que aponta sua evolução patrimonial de 2011 a 2013, que chegou a 141%. O promotor Marcos Alex Vera cita na ação por improbidade administrativa a compra de um apartamento por R$ 1,5 milhão em março de 2013, dando R$ 642 mil de entrada e financiando R$ 858 mil, três meses após ter assumido o cargo de prefeito. 
 
Conforme o MP, o valor de apartamentos no local, à época, girava em torno de R$ 2,8 milhões. Poucos meses depois, Bernal vendeu o imóvel por R$ 2,3 milhões. "Ou seja, não seria possível, em curto espaço de tempo, a valorização do imóvel em R$ 800.000,00, o que reforça indícios de que o valor declarado na compra do apartamento pelo demandado foi subfaturado", diz o promotor. 
 
Procurado, Bernal disse que não foi notificado, e prometeu mostrar, com provas documentais, não haver qualquer irregularidade na compra do apartamento, onde não chegou a morar. "Mas por que eu não poderia comprar um apartamento financiado. Só porque é em um lugar considerado por alguns como bairro nobre?", questionou o ex-prefeito. "De qualquer forma confio no Judiciário e espero ter o direito de ampla defesa", acrescentou Bernal. (Com informações do Midiamax)