Campo Grande, Segunda-Feira , 21 de Agosto - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: andre-puccinelli

Ulisses discursa ao ser reeleito no comando do PMDB municipal afinando o discurso da sigla para 2018

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 16:30 - em: Principal

Lideranças do PMDB demonstraram discurso unificado em torno da candidatura própria ao Governo de Mato Grosso do Sul durante a convenção que reconduziu Ulisses Rocha à presidência municipal da sigla em Campo Grande. O próximo passo neste sentido será eleger André Puccinelli presidente estadual do partido em novembro para que ele passe a percorrer o estado preparando a sigla para 2018. E se depender da vontade da maioria das lideranças da sigla, pavimentando seu próprio caminho para voltar a disputar a cadeira de governador.




André discursa no PMDB: 'A gente entra na política pelos amigos e não deixa pelos adversários'

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 15:30 - em: Principal

André não confirma se será candidato, pois jamais iria antecipar que está no jogo para sofrer ataques antes do tempo, mas já começa a admitir a possibilidade e avisa que pretende estar no campo eleitoral em 2018. Seja como presidente do PMDB, seja como candidato – ou as duas coisas, se depender das demais lideranças do partido. Na convenção municipal deste fim de semana, ao lamentar críticas sobre sua gestão, o ex-governador parafraseou Wilson Martins afirmando: "A gente entra na política pelos amigos e não deixa pelos adversários".




Se sentindo 'em casa', Tereza Cristina discursa na convenção do PMDB em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 21 Agosto 2017 às 12:30 - em: Principal

Embora digam que Tereza Cristina (PSB) esteja com "um pé" no DEM à convite do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), a deputada federal sinalizou estar bem mais inclinada a aceitar o convite do peemedebista Michel Temer. Ao colocar os dois pés na convenção do PMDB em Campo Grande, com direito a microfone e saudação especial de André Puccinelli, ela demonstrou estar "em casa" entre seus antigos companheiros políticos. Só falta assinar a ficha de filiação. A conferir.




André discursa no encontro promovido pela FNL com o presidente nacional do Incra, hoje, em Campo Grande

Postado por Marco Eusébio , 18 Agosto 2017 às 17:00 - em: Principal

A presença de André Puccinelli (PMDB) chamou a atenção em meio a lideranças de esquerda como o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) e o deputado estadual Amarildo Cruz (PT) no encontro promovido hoje em Campo Grande pela Frente Nacional de Lutas (FNL), comandada por José Rainha (ex-líder do MST), com o presidente nacional do Incra, Leonardo Góes Silva, visando a retomada da reforma agrária em MS.
 
 
Embora num reduto inclinado à esquerda, não teve vaias ao ex-governador. Pelo contrário. Foram muitos aplausos e gente pedindo para tirar fotos ao lado de Puccinelli. Convidado a discursar, André declarou que, "como cidadão", estava ali apenas para dizer que vai se empenhar junto aos deputados federais para liberar recursos para que o Incra possa fazer a reforma agrária no estado. Por fim, recebeu até declaração de voto de liderança de um dos grupos de acampados presentes à sede do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-MS), caso volte a disputar o cargo de governador.



Zeca nega pacto diz que PT vai lançar nomes para a sucessão de Azambuja e para o Senado em outubro

Postado por Marco Eusébio , 16 Agosto 2017 às 09:00 - em: Principal

Zeca do PT negou em nota à imprensa que esteja conversando com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e com o ex-governador André Puccinelli (PMDB) visando um pacto para as eleições de 2018, conforme divulgou ontem o Correio do Estado. O presidente estadual do PT diz que seu partido vai lançar em outubro seus pré-candidatos ao governo de MS e ao Senado. Acontece que Zeca é o principal nome do PT no estado e seria o candidato natural do partido ao governo. Mas ele tem repetido desde o ano passado que quer disputar o Senado. Vai daí que, como já aconteceu em outras eleições, candidaturas menos expressivas ao governo não inviabilizaria qualquer acordo que possa contemplar os três maiores partidos regionais.




Senador Moka, Ulisses (que será reeleito presidente na Capital), Mochi (que deixará o comando estadual) e André Puccinelli

Postado por Marco Eusébio , 15 Agosto 2017 às 14:30 - em: Principal

Ulisses Rocha será reconduzido à presidência do Diretório Municipal do PMDB de Campo Grande, por consenso das lideranças, durante convenção no próximo sábado das 8 às 11h na sede da sigla na Capital. A direção estadual vai ter mudança. Na convenção prevista para novembro, ainda sem data marcada, o deputado Júnior Mochi deixará a presidência. Os cotados para ocupar o cargo e comandar o partido nas articulações para as eleições de 2018 são, por ordem alfabética, o ex-governador André Pucinelli e os senadores Moka e Simone Tebet.




Embora diga que continua 'vovorista', ex-governador André Puccinelli ainda fala em 'campanhas'

Postado por Marco Eusébio , 21 Julho 2017 às 16:30 - em: Principal

Embora tenha dito na terça, aqui ao Blog, que não está movendo nenhuma "palha" para ser candidato em 2018 e repetido que continua "vovorista", dirigindo para os netos, André Puccinelli (PMDB) deixou tucanos e outros políticos atentos, ontem, durante o velório de seu amigo e apoiador, o ex-vereador Cristóvão Silveira e de sua esposa Fátima, vítimas de trágico assassinato em Campo Grande. Visivelmente emocionado, o ex-governador lembrou que Silveira, que integrou sua base aliada quando foi prefeito da Capital por dois mandatos, "era santista como eu", e afirmou: 
 
– "Vai fazer falta nas minhas campanhas".



Indagado sobre candidatura em 2018, André respondeu que não tem movido 'palha alguma' e continua 'vovorista'

Postado por Marco Eusébio , 18 Julho 2017 às 15:30 - em: Principal

Enquanto peemedebistas seguem o dilema de ter ou não ter candidato ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem, André Puccinelli segue em "stand by". Para responder a leitores que indagaram sobre suposta pesquisa sobre o cenário eleitoral que ele teria encomendado, indaguei ao ex-governador via WhatsApp.
 
O André respondeu:
 
– "Não encomendei nada amigo . Por terceiros que me trazem notícias de que estaria dez pontos percentuais à frente em pesquisa de âmbito estadual. Mas não tenho mexido palha alguma."
 
Apesar de admitir que segue recebendo insistentes apelos para que volte a ser candidato, Puccinelli afirmou:
 
– "Continuo vovorista!"



Apesar de obstáculos na pista, Ulisses aposta em polarização de grupos ligados a André e Azambuja

Postado por Marco Eusébio , 12 Junho 2017 às 13:00 - em: Principal

Faltando pouco mais de seis meses para 2018, quase ninguém se arrisca a apostar em quem será candidato ao governo de Mato Grosso do Sul no ano que vem. No meio político, o consenso é o de que a Lama Asfáltica e a denúncia da JBS na Lava Jato embaralharam as cartas ao respingar nos três últimos governadores – Zeca do PT, André Puccinelli (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB).
 
Há, entretanto, quem pense diferente. Consultado, o presidente do PMDB de Campo Grande, Ulisses Rocha, disse acreditar que a disputa deve seguir polarizada entre os grupos ligados Puccinelli, de seu partido, e o tucano e atual governador Azambuja. 
 
– "Ambos estarão na disputa. Seja como candidatos, seja como apoiadores. No nosso partido, o desejo continua sendo que o ex-governador André seja candidato. E no PSDB, Azambuja segue sendo o principal nome. Os dois partidos têm a maior representação na Capital e no interior e isso pesa no cenário eleitoral."
 
Questionado se alguém "fora da política" pode acabar surpreendendo, Ulisses demonstrou pouca fé em um 'outsider' e respondeu aqui ao Blog: "Acho difícil. Mas, se acontecer, esse novo político só terá força se for apoiado por um desses dois grupos políticos."



Requerimento foi enviado hoje pela OAB ao STF: vamos agir com 'legalidade e imparcialidade' diz Mansour

Postado por Marco Eusébio , 22 Maio 2017 às 15:15 - em: Principal

A OAB-MS enviou hoje ao Supremo, conforme havia sido aqui divulgado, requerimento solicitando cópias das delações premiadas dos irmãos Joesley e Wesley Batista referentes a políticos e demais agentes públicos. A novidade é que a Ordem pede, além das denúncias referentes ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), os ex-governadores Zeca do PT e André Puccinelli (PMDB), secretários e outros já citados, tudo o que se refere aos demais, incluindo "prefeito, ex-prefeitos, deputados estaduais e federais e senadores" (veja aqui a íntegra do documento). "A OAB agirá com imparcialidade, dentro da estrita legalidade, não atendendo a nenhum grupo grupo político. A Ordem não será instrumento de manipulação, como já foi no passado por grupos políticos", disse o presidente da OAB-MS, Mansour Karmouche.