Campo Grande, Domingo , 25 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: alcides-bernal

Bernal e vereadores em 1º de julho de 2016 na inauguração da UPA Santa Mônica, que seria aberta 20 dias depois

Postado por Marco Eusébio , 21 Fevereiro 2018 às 16:00 - em: Principal


Alcides Bernal conseguiu ter os bens desbloqueados no processo relativo à Seleta e a Omep

Postado por Marco Eusébio , 16 Fevereiro 2018 às 18:00 - em: Principal


Carro alvo dos disparos que atingiram Salém Vieira (de camisa branca na foto à direita, testemunha da Coffee Break)

Postado por Marco Eusébio , 02 Fevereiro 2018 às 16:20 - em: Principal

O homem atingido por pelo menos sete tiros hoje próximo a uma escola do Bairro Guanandi em Campo Grande, identificado como Salém Pereira Vieira, de 36 anos, que atuaria em agiotagem, é uma das 29 testemunhas do processo da Operação Coffee Break do Gaeco que investigou esquema para cassar o ex-prefeito Alcides Bernal, com a participação de seu então vice-prefeito Gilmar Olarte, de vereadores e empresários, informa o site Campo Grande News. "Salém, que é apontado como agiota, chegou a bater boca com Olarte durante audiência na justiça, no processo sobre o 'Golpe dos Cheques em Branco'. À época, em 2015, ele classificou o ex-prefeito como '171', artigo do Código Penal para estelionato, e ainda afirmou que sofria ameaças de morte", diz o site. Salém está internado na Santa Casa e a polícia investiga quem foi o autor dos disparos. A denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra os envolvidos na Coffee Break acabou desmembrada depois que um dos vereadores, Paulo Siufi, virou deputado estadual, ganhou foro privilegiado e o caso foi parar no TJMS, que na próxima quarta-feira deve decidir se aceita ou não a denúncia contra o parlamentar.



Nelsinho, Olarte e Bernal: acusados de improbidade administrativa pelo Ministério Público Estadual

Postado por Marco Eusébio , 12 Janeiro 2018 às 18:30 - em: Principal

O juiz David de Oliveira Gomes Filho, 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos da Capital, determinou o bloqueio de pouco mais de R$ 16 milhões em bens de três ex-prefeitos de Campo Grande: Nelsinho Trad (PTB), Alcides Bernal (Progressistas) e Gilmar Olarte (sem partido). A decisão, que atende pedido do Ministério Público Estadual (MPE-MS), em ação civil de improbidade administrativa no caso que apurou irregularidades e contratações fictícias de "funcionários fantasmas" em convênios com Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária e Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar). Cabe recurso.




Bernal depois de visitar a casa de Schimidt: 'Boa conversa. Boas perspectivas. Voltaremos a falar no ano vindouro'

Postado por Marco Eusébio , 23 Dezembro 2017 às 17:30 - em: Principal

Alcides Bernal, presidente regional do Progressistas, como agora é chamado o antigo PP, visitou na manhã deste sábado o presidente estadual do PDT João Leite Schimidt. Falaram sobre política e uma possível aliança para ano que vem. Indagado sobre a conversa, Bernal demonstrou ter gostado ao responder ao Blog: "Falei com ele. Me convidou à casa dele para falarmos sobre 2018. Boa conversa. Boas perspectivas. Voltaremos a falar no ano vindouro."




Alcides Bernal exibe batata-doce em plantação no município de Ipiranga do Norte, no vizinho Mato Grosso

Postado por Marco Eusébio , 21 Dezembro 2017 às 16:30 - em: Principal

Se alguém pensou em mandar o ex-prefeito de Campo Grande "plantar batatas", parece que o desejo está sendo atendido. O presidente regional do Progressistas (ex-PP), Alcides Bernal, anda empolgado com um projeto de produção de etanol com batata-doce na agricultura familiar apoiado por seu partido no vizinho Mato Grosso. Depois de conhecer plantações no município de Ipiranga do Norte e usinas em Tangará da Serra e São José do Rio Claro, convidou um pesquisador para fazer palestra para pequenos agricultores de MS, por meio do partido, visando implantar projeto semelhante aqui no estado.




Pesquisa estimulada aponta elevado índice de indecisos tecnicamente empatado com o líder Odilon de Oliveira em MS
Primeiro dentre os principais nomes a se anunciar como pré-candidato à disputa, Odilon de Oliveira (PDT) lidera a preferência de votos em pesquisa estimulada feita pelo Ranking Comunicação & Pesquisas divulgada hoje pelo site Diário da Mídia, do Toni Ueno, em Campo Grande. O juiz federal aparece na estimulada, com nomes apresentados ao eleitor, com 28.36%, seguido pelo ex-governador André Puccinelli (PMDB) com 17.06%, tecnicamente empatado com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) com 16.13%. É elevado o índice de indecisos. Os que que não souberam ou não quiseram opinar são 27.77% e estão tecnicamente empatado com o líder. 
 
Vale lembrar que a pesquisa não cita o nome do prefeito Waldeli dos Santos Rosa, de Costa Rica, considerado "Plano B" do PMDB para o pleito. Os demais citados são Ricardo Ayache (PSB) com 3.63%, Henrique Mandeta (DEM) 2.73%, Alcides Bernal (PP) 1.70%, Coronel David (PSC) 1.13%, Suél Ferranti (PSTU) 0.83%, Cláudio Sertão (Podemos) 0.43% e Humberto Amaducci (PT) com 0.23%. 
 
NA ESPONTÂNEA, sem citar nomes ao eleitor, Odilon lidera com 18.36%, seguido por André (10.16%) e Azambuja (9.56%) tecnicamente empatados. Nesse caso, Ayache também lidera entre os demais com 2.16%.
 
EM REJEIÇÃO estimulada, citando nomes, o líder é André com 29.13%, Azambuja 30.56%, Bernal 17.63%, Mandetta 3.26%, David 2.50%, Ayache 2.13%, Odilon 1.43%, Amaducci 1.20%, Suél 0.70% e Sertão 0.53%. 
 
Conforme o site, a pesquisa foi feita de 4 a 12 deste mês em 17 municípios de MS, com 3.000 pessoais de 16 anos acima e a margem de erro é de 2,50 pontos para mais ou menos.



Nos bastidores políticos de MS, dizem que Bernal deve ficar preocupado com articulações de Dionízio em Brasília

Postado por Marco Eusébio , 07 Dezembro 2017 às 13:15 - em: Principal

Alcides Bernal compartilhou via WhatsApp nesta semana notícia de que seu ex-aliado Chocolate foi barrado ao tentar subir no palco da convenção do PMDB que aclamou André presidente regional da sigla. Alguns políticos nos bastidores de Campo Grande, entretanto, advertem: o ex-prefeito deveria se preocupar menos com ex-vereador de "duzentos e poucos votos" e ficar atento aos vereadores bem votados, cuja insatisfação teria chegado em Brasília. Lá, seu outro rival, Elizeu Dionizio, agora titular da cadeira de deputado federal, estaria parlamentando com lideranças nacionais visando comandar o PP em MS. E tucanos não estariam torcendo o bico. Afinal, caso aconteça, o PSDB poderá ter como aliada em 2018 uma sigla que detém tempo invejável no horário eleitoral.




Alcides Bernal durante encontro com o prefeito Waldeli dos Santos Rosa, ontem, em Costa Rica

Postado por Marco Eusébio , 25 Novembro 2017 às 14:30 - em: Principal

Em Costa Rica, o prefeito Waldeli dos Santos Rosa recebeu a visita do e presidente regional do PP Alcides Bernal que o convidou ontem a se filiar ao seu partido para disputar a sucessão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2018. "Agradeço ao ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, pela visita em nosso município e pelo convite para me filiar no partido" escreveu o anfitrião, ao postar a foto acima no Facebook. Embora grato, Waldeli confirmou ao Blog: vai se filiar no PMDB na convenção prevista para o próximo sábado em Campo Grande.




Alegação de juiz para devolver ao TJ caso sobre cassação de Bernal seria que Siufi, agora deputado, tem foro privilegiado

Postado por Marco Eusébio , 03 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

O caso sem fim da investigação da Coofee Break que concluiu que empresários e vereadores de Campo Grande teriam se unido para cassar o prefeito Alcides Bernal e tomar o poder administrativo e financeiro de Campo Grande continua na enrolação. O jornal Correio do Estado divulga hoje que o processo foi devolvido ao Tribunal de Justiça pelo juiz Marcio Alexandre Wust, sob alegação de que um dos vereadores da época, Paulo Siufi (PMDB), tem foro privilegiado por ser deputado estadual. Ele assumiu no início do ano a vaga do primo Marquinhos Trad, eleito prefeito da Capital. O MP estadual,diz o jornal, entrou com recurso.