Campo Grande, Domingo , 21 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: agronegocio

Jair Bolsonaro espera contar com um aliado ligado ao agronegócio disputando uma das vagas ao Senado por MS

Postado por Marco Eusébio , 19 Janeiro 2018 às 18:45 - em: Principal

De olho na Presidência, Jair Bolsonaro cogita ter um aliado, que seja representante do agronegócio, disputando o Senado por Mato Grosso do Sul, e tem conversado sobre o assunto com o ex-deputado estadual Coronel David, que já iniciou contatos com lideranças do setor. "Estamos vendo de acordo com o perfil que foi traçado pelo Bolsonaro para que até março possamos ter esse nome para uma candidatura com chances de vitória ao Senado", disse o David ao Blog.




Cláudio Sertão e Chico Maia: convidado para disputar o Senado, ex-presidente da Acrissul diz que vai consultar o setor rural

Postado por Marco Eusébio , 18 Janeiro 2018 às 15:00 - em: Principal

O ex-vereador de Campo Grande e ex-presidente da Acrissul, Chico Maia, foi convidado pelo senador e presidenciável Álvaro Dias para disputar o Senado por lideranças do Podemos, partido presidido em MS por Cláudio Sertão. Consultado pelo Blog, o pecuarista que é filiado PTB, onde ingressou há 30 anos junto com o ex-prefeito e ex-senador Lúdio Coelho e o ex-governador Pedro Pedrossian, se mostrou animado. Mas, ponderou que vai consultar lideranças do segmento rural antes de tomar qualquer decisão:
 
– "Tenho sido procurado por alguns partidos para disputar o Senado ou governo, como representante agronegócio. O senador Alvaro Dias, ex-governador do Paraná, um estado que também possui características agronegócio, me fez o convite. Mas sabemos que uma eleição ao Senado não é fácil, exige tempo de TV e outras questões que torna o caminho mais árduo para partidos menores. O Cláudio se mostrou muito simpático. Gostei da ideia, mas falei que ia fazer uma consulta entre os produtores rurais. Se não tiver uma plena aceitação para que eu caminhe, não haveria porque entrar na disputa. O setor precisa representação no Senado, mas eu preciso do aval desse setor. Quero ser senador. Chegar lá é que é complicado".



Governadores Azambuja (MS), Beto Richa (PR) e Geraldo Alckmin (PR) durante o evento da Ferroeste em SP

Postado por Marco Eusébio , 29 Novembro 2017 às 16:40 - em: Principal

A ferrovia que vai ligar Dourados (MS) ao Porto de Paranaguá (MS) levará a produção agropecuária de Mato Grosso do Sul a uma nova fronteira de competitividade. A avaliação foi feita pelo governador Reinaldo Azambuja, que, juntamente com o governador Beto Richa (PR) lançou hoje em São Paulo, o edital de chamamento para empresas do setor de logística se manifestarem para a elaboração de estudos de viabilidade econômica da ferrovia. 
 
"Nosso grande gargalo é a logística. Não tenho dúvidas de que a construção desse modal ferroviário é o caminho para aumentar a competitividade da produção, ampliar a oferta, os dividendos aos produtores e agregar valor aos nossos produtos", disse Azambuja. O evento no Hotel Sheraton contou com o governador de SP, Geraldo Alckmin, e a prefeita Délia Razuk, de Dourados. 
 
Juntos, Mato Grosso do Sul e Paraná respondem por cerca de 30% de toda a produção de grãos do País. Com mil quilômetros de extensão, 250 km já prontos ligando as cidades paranaenses de Cascavel e Guarapuava, a ferrovia tem os estudos de viabilidade orçados em R$ 25 milhões e o custo estimado da obra é de R$ 10 bilhões.



Novo traçado corta as cidades de Dourados, Caarapó, Amambai, Iguatemi, Eldorado e Mundo Novo em MS

Postado por Marco Eusébio , 24 Novembro 2017 às 13:00 - em: Principal

Os governadores Reinaldo Azambuja (MS) e Beto Richa (PR), e prefeitos dos municípios na rota da obra, participam na próxima terça, no Hotel Sheraton, em São Paulo, do lançamento do projeto da nova ferrovia ligando Dourados (MS) ao Porto de Paranaguá (PR). O evento é promovido pelo Governo do Paraná e a Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste S/A). Os dois estados concentram 30% da produção brasileira de grãos. Nas últimas décadas, o campo se modernizou e porto cresceu, devendo movimentar 80 milhões de toneladas em 2030, quase o dobro do que ocorre hoje. Porém, a ligação campo-porto segue precária. Apenas 20% dos 45 milhões de toneladas atuais chegam ao terminal por trem e só 1% vem da região Oeste. Com cerca de mil km de extensão, o novo traçado ligará Dourados, Caarapó, Amambai, Iguatemi, Eldorado e Mundo Novo (em MS) a Guaíra, Cascavel, Guarapuava e Paranaguá (no PR). O investimento previsto é da ordem de R$ 10 bilhões.




Dose passará a ser de 2 mls em vez dos 5 mls atuais e vacina será produzida sem 'vírus C' (já erradicado) e sem saponina

Postado por Marco Eusébio , 24 Julho 2017 às 18:00 - em: Principal

Fabricantes vão alterar a composição e a dose de vacina contra a febre aftosa no Brasil, a pedido da cadeia produtiva de carne. As mudanças devem começar em agosto e serão concluídas até novembro de 2018, em três etapas. A medida foi solicitada depois que o Ministério da Agricultura atribuiu aos abcessos na carne causados pela vacina a suspensão da importação do produto pelos Estados Unidos. 
 
A partir do mês que vem, a vacina será fabricada bivalente (vírus O 1 e A24) com a retirada do vírus C, já erradicado do Brasil. A partir de maio, a dose cairá dos 5 mililitros (ml) atuais para 2 ml. Depois, será retirado do produto o adjuvante saponina, para a campanha de vacinação de novembro de 2018. 
 
O agronegócio alega que a saponina gera "exacerbada irritação no local da aplicação, que se agrava até casos de edema e severa reação inflamatória, com consequente ocorrência de abscessos [nódulo inchado cheio de pus]". Esses abcessos foram um dos motivos de suspensão das importações anunciadas em junho pelos EUA. (Com Agência Brasil)