Campo Grande, Sábado , 27 de Maio - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: aecio-neves

Aécio Neves: situação do tucano se complica com documentos apreendidos pela Polícia Federal

Postado por Marco Eusébio , 26 Maio 2017 às 19:00 - em: Principal

A Polícia Federal encontrou "comprovantes de depósitos e anotações manuscritas, dentre elas a inscrição CX 2" – que seria referência a caixa 2 – em apreensões nas residências e no gabinete de Aécio Neves (PSDB-MG) durante a Operação Patmos, deflagrada no dia 18. Esses documentos estavam no apartamento do senador afastado na Avenida Vieira Souto, endereço elegante do Rio de Janeiro. Nos endereços foram apreendidos também celulares, obras de arte, documentos e anotações sobre a Construtora Norberto Odebrecht e o empresário Joesley Batista, da JBS; um aparelho bloqueador de sinal telefônico, uma escultura e 15 quadros – um com a inscrição “Portinari".
 
No gabinete do tucano no Senado foram apreendidas cópias de uma agenda de 2016 com os nomes de Joesley e da irmã de Aécio, Andrea Neves, presa na operação; e uma "folha manuscrita contendo dados do CNO (Construtora Norberto Odebrecht)". Há ainda um "papel manuscrito contendo anotações citando o ministro Marcelo Dantas", em uma possível indicação ao ministro do STJ Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, investigado na Lava Jato. 
 
A lista inclui "folhas impressas no idioma aparentemente alemão, relativo a Nobert Muller". Norbert Muller e a esposa Christine Puchmann são doleiros que já foram investigados na Justiça Federal do Rio, na Operação Norbert. O casal, conforme essas investigações, seria responsável por criar e manter contas bancárias em Liechtenstein, paraíso fiscal na Europa. Na investigação havia uma referência a Inês Maria Neves Faria, mãe de Aécio. Os doleiros foram denunciados, mas o inquérito foi arquivado.
 
O senador cassado Delcídio Amaral (MS), em sua delação premiada, relatou ter ouvido de José Janene – ex-líder do PP, morto em 2010 – que Aécio era beneficiário "de uma fundação sediada em um paraíso fiscal, da qual ele seria dono ou controlador de fato e que essa fundação seria sediada em Liechtenstein" e "que o declarante não sabe precisar, mas ao que parece, a fundação estaria em nome da mãe ou do próprio Aécio Neves". (Com Veja e Estadão)



Aécio, conforme Rodrigo Janot, vem adotado estratégias constantes de obstrução da Lava Jato

Postado por Marco Eusébio , 23 Maio 2017 às 09:00 - em: Principal


Aécio pediu a Gilmar Mendes para convencer senador Flexa Ribeiro a seguir seu foto

Postado por Marco Eusébio , 19 Maio 2017 às 15:30 - em: Principal

Com ordens judiciais emitidas pelo Supremo na Operação Patmos, a Polícia Federal interceptou uma conversa telefônica de Aécio Neves (PSDB) com o ministro do STF Gilmar Mendes no dia 26 de abril. Conforme a Folha de S.Paulo, o senador investigado pediu ao ministro para que telefonasse para o senador Flexa Ribeiro para que este siga a orientação de voto proposta por ele, Aécio, no projeto que tratava de "abuso de autoridade" em discussão no Congresso.
 
Em resposta ao pedido de Aécio, o ministro do STF respondeu: "O Flexa, tá bom, eu falo com ele". Conforme a Polícia Federal, no mesmo dia o plenário do Senado aprovou o substitutivo do senador Roberto Requião (PMDB-PR) ao projeto que altera a definição dos crimes de abuso de autoridade.
 
A investigação, coforme a Folha, também interceptou duas ligações telefônicas entre Aécio e o próprio diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello. Na primeira conversa, Aécio fala sobre o depoimento dele, que estava marcado na Operação Lava Jato, que depois seria adiado por decisão do ministro Gilmar Mendes. Numa segunda ligação, Aécio pede um espaço na agenda de Daiello para "falar sobre a previdência", em discussão no Congresso. 
 
Na operação, ainda conforme o jornal, a PF também interceptou pelo menos uma conversa telefônica entre o presidente Michel Temer e seu ex-assessor e homem de confiança, o atual deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR). No diálogo, Temer fala trata com Loures sobre de uma expectativa que o deputado federal tinha a respeito de novas regras para o setor de portos.
 
Os documentos revelam que os aparelhos telefônicos de Aécio e de Loures estavam sob interceptação judicial - ou seja, os grampos não ocorreram nos telefones de Gilmar Mendes e de Michel Temer. No juridiquês, são provas coletadas de "forma fortuita", diz a Folha de S.Paulo.



Aécio Neves: denúncia de Joesley vai bem além do recente pedido de R$ 2 milhões

Postado por Marco Eusébio , 19 Maio 2017 às 09:00 - em: Principal

Por Guilherme Amado no blog do Lauro Jardim em O Globo:
 
"A delação de Joesley Batista tem outros trechos devastadores para Aécio Neves, além da gravação em que Aécio pede R$ 2 milhões. Joesley revela que pagou propina de cerca de R$ 60 milhões em 2014 para Aécio, por meio da emissão de notas fiscais frias a diversas empresas. O dono da JBS também revela que comprou o apoio de partidos políticos para apoiar Aécio a presidente."



Aécio e Michel Temer: principais alvos da delação apocalíptica de Joesley Batista, da JBS

Postado por Marco Eusébio , 18 Maio 2017 às 20:00 - em: Principal

Do Fausto Macedo em blog no Estadão:
 
"Chama Operação Patmos, a ação da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República que nesta quinta-feira, 18, cercou o senador Aécio Neves (PSDB-MG), prendeu sua irmã Andrea e seu primo Fred.
 
Patmos é uma pequena ilha da Grécia no mar Egeu. É conhecida por seu o local para onde o apóstolo João foi exilado, segundo o livro bíblico de Apocalipse. Ali, João recebeu as revelações do apocalipse.
 
Com Patmos, a Procuradoria-Geral da República anuncia o apocalipse político."



Alvo da delação da JBS, Aécio Neves deixa presidência nacional do PSDB

Postado por Marco Eusébio , 18 Maio 2017 às 16:45 - em: Principal

Sob pressão, depois de ser afastado do cargo de senador pelo Supremo, Aécio Neves anunciou há pouco que está se "licenciando' da função de presidente nacional do PSDB. Em consenso das bancadas do partido na Câmara e no Senado, o senador Tasso Jereissati (CE) foi indicado para comandar a sigla.
 
Veja abaixo o comunicado de Aécio enviado de Brasília pelo jornalista Clodoaldo Silva ao Blog:
 
"Comunicado do senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB
 
Em razão das ações promovidas no dia de hoje contra mim e minha família, quero afirmar que, a partir de agora, minha única prioridade será preparar minha defesa e provar o absurdo dessas acusações e o equívoco dessas medidas.
 
Me dedicarei diuturnamente a provar a minha inocência e de meus familiares para resgatar a honra e a dignidade que construí ao longo de meus mais de trinta anos de vida dedicada à política e aos mineiros em especial.
 
O tempo permitirá aos brasileiros conhecer a verdade dos fatos e fazer ao final um julgamento justo.
 
Para isso, decidi licenciar-me hoje da Presidência do PSDB que ocupo há mais quatro anos com extrema honra e dedicação. O Brasil precisa que o PSDB continue a ser o fiador das importantes reformas que vêm mudando o país.
 
Depois de ouvir inúmeros companheiros e seguindo o que determina o nosso Estatuto, estou apresentando à Executiva o nome do senador Tasso Jereissati, do PSDB do Ceará, para assumir nessa interinidade a presidência do partido.
 
Estou seguro de que, sob seu comando, com o apoio de nossos governadores e prefeitos, de nossas bancadas no Senado e na Câmara, dos nossos diretórios estaduais, de nossos líderes municipais e de todos nós, ele fará o partido seguir de forma firme e corajosa sua vitoriosa trajetória.
 
Aguardarei com firmeza e serenidade que as investigações ocorram e estou certo de que, ao final, como deve ocorrer num país onde vigora o Estado de Direito, a verdade prevalecerá e a correção de todos os meus atos e de meus familiares será reconhecida.
 
Senador Aécio Neves
Presidente Nacional do PSDB"



Mario Covas Neto diz que acusações contra Aécio 'mancham todos os componentes' do PSDB

Postado por Marco Eusébio , 18 Maio 2017 às 12:00 - em: Principal

"Senador Aécio Neves: chegou a hora de o senhor sair da presidência nacional do PSDB", disse o vereador e presidente do partido em São Paulo, Mario Covas Neto, em vídeo postado no Facebook na noite anterior. "Não dá para alguém que está sendo acusado de uma série de coisas ficar à frente de um partido que foi criado sob a égide da ética, da correção e da boa gestão pública", disse o filho do ex-governador Mario Covas, frisando que as acusações contra Aécio mancham "todos os demais componentes do partido". "Vá para casa, prepare sua defesa e depois, o senhor inocentado, será recebido de braços abertos". Acusado de pedir R$ 2 milhões ao dono da JBS Joesley Batista, em conversa gravada entregue à Lava Jato em delação premiada pelo empresário, conforme divulgou ontem o jornal O Globo, Aécio Neves, em nota da assessoria, disse que sua relação com Joesley era "estritamente pessoal" que vai esperar ter acesso à delação para esclarecer os fatos. Veja abaixo o vídeo de Mario Covas Neto:




Aécio foi afastado do cargo de senador e sua irmã Andrea foi presa hoje pela Polícia Federal

Postado por Marco Eusébio , 18 Maio 2017 às 11:15 - em: Principal


Wesley e Joesley Batista, do topo empresarial a investigados e delatores da Lava Jato

Os empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, conseguiram autorização da Justiça para deixar o Brasil e ir para Nova Iorque (EUA) depois de relatarem às autoridades que estão ameaçados de morte. A informação foi divulgada na noite anterior pela Globo News. Joesley virou assunto de todo o noticiário nacional depois que o jornal O Globo revelou sua deleção premiada que inclui gravação do presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha, gravação do senador Aécio Neves (PSDB) pedindo R$ 2 milhões de propina para o grupo do empresário e também diz que seu contato com os governos petistas era o ex-ministro Guido Mantega que distribuía propina a parlamentares do PT.




Pedindo de dinheiro feito por Aécio foi gravado por Joesley e entregue à Lava Jato

Postado por Marco Eusébio , 17 Maio 2017 às 19:30 - em: Principal

Além de Michel Temer, o senador Aécio Neves (MG), foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, conforme delação do dono da JBS à Lava Jato, diz o jornal O Globo. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).