Campo Grande, Sexta-Feira , 19 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Posts com a tag: adriana-ancelmo

Adriana Ancelmo poderá voltar à prisão domiciliar para 'cuidar dos filhos', decidiu o ministro Gilmar Mendes

Postado por Marco Eusébio , 18 Dezembro 2017 às 17:30 - em: Principal

Vinte e seis dias depois de voltar à cadeia, Adriana Ancelmo voltará para casa. Gilmar Mendes concedeu hoje habeas corpus para que a mulher do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, volte a cumprir prisão domiciliar. "O caso é bastante semelhante ao mencionado HC 136.408, no qual a Primeira Turma deferiu a ordem – mulher com filho na faixa dos onze anos de idade, presa em conjunto com o pai das crianças. A prisão do pai reforça a imprescindibilidade da mãe para os cuidados dos filhos", diz o ministro do Supremo, em sua decisão de mandar trocar a prisão preventiva por domiciliar.




Garotinho foi transferido para o presídio Bangu 8 depois que câmeras mostraram que ninguém invadiu sua ala, em Benfica

Postado por Marco Eusébio , 25 Novembro 2017 às 10:40 - em: Principal

Três ex-governadores do Rio continuam aprontando, mesmo atrás das grades. Antonhy Garotinho foi transferido para um isolamento no presídio de Bangu 8, ontem, "como punição" por dizer que foi agredido por homem com um bastão, de madrugada, dentro da cela em Benfica, e não conseguir provar sua história. Imagens das câmeras de segurança não mostram ninguém entrando na sua ala, o governo diz que Garotinho se autolesionou e ele pode ser indiciado pela polícia por falta comunicação de crime. No caso dos ex-governadores Sérgio Cabral e Rosinha Garotinho, e da ex-primeira-dama Adriana Anselmo, promotores acharam camarão e iogurte nas celas. (Com O Globo)




Garotinho e Sérgio Cabral, assim como suas esposas, parecem ignorar as grades e continuar a viver na mordomia do poder

Postado por Marco Eusébio , 25 Novembro 2017 às 10:30 - em: Principal

Três ex-governadores do Rio continuam aprontando, mesmo atrás das grades. Antonhy Garotinho foi transferido para um isolamento no presídio de Bangu 8, ontem, "como punição" por dizer que foi agredido por homem com um bastão, de madrugada, dentro da cela em Benfica, e não conseguir provar sua história. Imagens das câmeras de segurança não mostram ninguém entrando na sua ala, e o governo diz que Garotinho se autolesionou. No caso dos ex-governadores Sérgio Cabral e Rosinha Garotinho, e da ex-primeira-dama Adriana Anselmo, promotores acharam camarão e iogurte nas celas. (Com O Globo)




Adriana Ancelmo com o marido Sérgio Cabral nos tempos de poder: ex-primeira-dama do Rio terá de voltar à prisão

Postado por Marco Eusébio , 23 Novembro 2017 às 17:30 - em: Principal

Por três votos contra dois, desembargadores da 1ª Seção Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES) decidiram revogar hoje a prisão domiciliar da advogada Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB). Com isso, ela deverá voltar a cumprir detenção preventiva em estabelecimento prisional. Condenada a 18 anos e 3 meses de prisão pelo juiz Marcelo Bretas, Adriana estava desde março em prisão domiciliar concedida pela Justiça sob alegação de que teria de cuidar dos filhos, já que pai e mãe estavam presos. Porém, o Ministério Público Federal alegou que o benefício concedido a ela é desigual com as milhares de mães na mesma situação que estão presas. O MPF argumentou ainda que o filho da advogada não ficará desamparado, pois a família, por sua condição financeira, conta com babás e professores particulares. Os procuradores justificaram o pedido de prisão pelo risco de que Adriana continue a ocultar bens obtidos com recursos ilícitos.




Adriana, quando foi transferida para seu apartamento, terá de voltar à prisão

Postado por Marco Eusébio , 26 Abril 2017 às 18:00 - em: Principal

Adriana Ancelmo terá de deixar seu apartamento no elegante bairro do Leblon e voltar ao cárcere no Rio de Janeiro. A decisão é da Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), que revogou, a pedido do Ministério Público Federal, a prisão domiciliar concedida há quase um mês, sob alegação da defesa de que os filhos do casal, de 10 e 14 anos, não poderiam ficar distantes do pai – o ex-governador Sérgio Cabral, que está preso – e da mãe. Durante o julgamento, a procuradora Silvana Batini alegou que Adriana deveria perder o benefício pelo risco de destruir provas e ocultar dinheiro obtido ilicitamente "que hoje faz falta aos servidores, aos aposentados, à saúde pública, à segurança, à Uerj" e destacou que medidas preventivas determinadas pelo juiz Marcelo Bretas para autorizar que ela fosse para casa – como a proibição de usar telefone e de acessar a internet – são ingênuas e inócuas. A defesa promete recorrer. (Com G1)