Campo Grande, Terça-Feira , 21 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Postado por Marco Eusébio , 15 Novembro 2017 às 09:00 - em: Principal

 
"A seca era medonha. A Paraíba em desespero, o governador aflito. Um dia, caiu uma chuva fininha no município de Monteiro. Inácio Feitosa, o prefeito, correu ao telégrafo: 
 
– 'Governador José Américo: chuvas torrenciais cobriram todo município de Monteiro. População exultante: Saudações, Feitosa'. 
 
Os comerciantes da cidade, quando souberam do telegrama, ficaram desesperados. O município não ia mais receber ajuda. Ainda mais porque a mensagem era falsa e apressada. 
 
Feitosa correu de novo ao telégrafo: 
 
– 'Governador José Américo: cancelo chuvas. População continua aflita. Feitosa, prefeito'."



Postado por Marco Eusébio , 15 Novembro 2017 às 08:00 - em: Principal

O Estado de S.Paulo - SP
"Temer só quer dar ministério após reforma da Previdência"
 
O Globo - RJ
"Lava-Jato fecha cerco a Picciani e prende seu filho"
 
Folha de S.Paulo - SP
"Ministro devolve delação e questiona Procuradoria"
 
Correio do Estado - MS
"Delação leva Puccinelli para cadeia"
 
O Estado - MS
"Prefeitura prepara nova taxa na conta de água"
 
A Gazeta - MT
"Mato-grossenses casam mais e divorciam menos"
 
Correio Braziliense - DF
"Operação fecha o cerco a coronel da PM no DF"
 
A Tarde - BA
"Reforma de Temer deve substituir 17 ministros"
 
Zero Hora - RS
"MP de Contas pede devolução de R$ 40 mi de calote no Badesul"
 
Estado de Minas - MG
"Governo faz mudanças na nova lei trabalhista"
 
Jornal do Commercio - PE
"Pernambuco lidera queda de audiência"
 
Diário Catarinense - SC
"Volume de vendas no comércio cresce em SC"
 
Gazeta de Alagoas - AL
"Esquema de sonegação leva fiscais e contador para cadeia"



Carlos Marques questionou prisões na Operação da PF e Newley Amarilla, advogado do delator, respondeu

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 20:30 - em: Principal

A prisão do ex-governador André Puccinelli (PMDB) pela Polícia Federal na Operação Papiros de Lama hoje em Campo Grande rendeu um debate de dois renomados advogados de Mato Grosso do Sul no Facebook: o ex-presidente da OAB-MS, Carlos Marques, e Newley Amarilla, advogado que representa o pecuarista Ivanildo da Cunha Miranda, apontado como operador do esquema de propinas cuja delação serviu como base para a quinta fase da Operação Lama Asfáltica. "Há algo podre no reino do Pantanal", escreveu Carlos Marques no artigo, em que também questionou: "Na delação feita pelo Ivanildo nas terras pantaneiras, ele só envolve o Ex-governador André. Ele esqueceu de falar do Ex-governador Zeca e do atual Governador, ou a omissão foi proposital?". Marques acrescentou: "Causa maior estranheza ainda o fato de que existe um concorrente ao Governo do Estado oriundo dos quadros da magistratura, que naturalmente deve ter interesse em ver o ex-governador André fora da disputa". Clique abaixo e leia a íntegra no Facebook.

Newley Amarilla, ao comentar o artigo, dirigindo-se ao colega advogado, escreveu: "Carlos, respeitando suas opiniões, são os seguintes os equívocos acerca de sua reflexão, quanto aos fatos, obviamente: 1) na delação da JBS o nome de Ivanildo só aparece ligado a André Puccinelli; nunca ao de Zeca ou Reinaldo. Basta ouvir atentamente as delações de Joesley, Wesley e outros da JBS; tanto que as planilhas fornecidas na tal delação e vinculadas a Ivanildo compreendem o período de 2007 (ano em que André assumiu) a 2013 (penúltimo ano do segundo mandato de André Puccinelli). Logo, não poderiam envolver Zeca e Reinaldo. Então, não houve omissão, mas gritante equívoco de quem assim entendeu." Clique abaixo e leia a íntegra no Facebook.




André Puccinelli e o filho advogado foram levados para o Centro de Triagem do Presídio de Segurança Máxima

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 20:00 - em: Principal


Jaime Verruck: apoio de empresários para virar deputado federal ou até alçar voos maiores em 2018

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 17:45 - em: Principal

Um grupo de empresários convidou Jaime Verruck a ser candidato em 2018 em reunião com o secretário da Semagro na noite anterior. A princípio, para deputado federal. Dizem, porém, que se o tabuleiro mexer bastante, esse projeto poderá virar candidatura majoritária. Falta escolher o partido, que não deve ser o PSDB, embora o secretário integre o atual governo tucano. Nos corredores empresariais dizem que o presidente da Fiems, Sérgio Longen, seria um dos apoiadores. Assim como Ricardo Senna, secretário-adjunto de Jaime na Semagro.




Cadu agora atua na assessoria de imprensa do juiz aposentado e pré-candidato Odilon de Oliveira

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 16:30 - em: Principal

Menos de uma semana depois de deixar a equipe de comunicação do senador Pedro Chaves (PSC-MS) em Campo Grande – leia Novo Rumo –, o jornalista Cadu Bortolot virou assessor de imprensa de Odilon de Oliveira. No sábado, já atuou na convenção do PDT que lançou o juiz federal ao governo.




Michel Temer deve conduzir a sede da República para a cidade de Itu neste feriado de 15 de novembro

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 15:30 - em: Principal

Da resenha do Migalhas jurídicas: "O presidente Temer deverá transferir a sede da República, amanhã, como gesto simbólico, para a paulista Itu. Foi ali que surgiu, em abril de 1873, na famosa Convenção de Itu, o primeiro movimento republicano moderno no país. Naquele momento, aliás, surgia o PRP - Partido Republicano Paulista, que depois da proclamação iria, com o irmão gêmeo mineiro, dominar o país na chamada política do café com leite. A propósito, o presidente Temer tem suas origens no velho PRP, sendo que Antonio Jorge Lulia, seu tio-avô, era um dos próceres do partido e um republicano das antigas." 




Empreiteiro João Amorim é um dos seis investigados que foram conduzidos a depor na Superintendência da PF

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 14:15 - em: Principal

Dez pessoas, entre políticos, advogados e empresários foram alvo da Operação Papiros de Lama deflagrada hoje em Campo Grande, delação premiada feita pelo pecuarista Ivanildo da Cunha Miranda, ex-operador do suposto esquema de propinas. Conforme o site Midiamax, a Polícia Federal pediu prisão preventiva de todos, mas o juiz federal Fábio Luparelli Magajewski só concedeu o mandado no caso do ex-governador André Puccinelli e de seu filho Jr., advogado. Foram alvos de prisão temporária de cinco dias, os advogados João Paulo Calves e Jodascil Gonçalves Lopes, do Instituto Ícone. Foram conduzidos coercitivamente à depor na PF: o ex-secretário de Fazenda de MS, André Luiz Cance; os empreiteiros João Amorim e João Baird; o dono da gráfica Alvorada, Mirched Jafar Júnior; o dono da PSG Antônio Cortez; e o engenheiro João Maurício Cance. Estes seis investigados que não foram presos estão impedidos de sair da cidade por mais de 10 dias sem autorização, não podem sair de casa após às 21h e devem comparecer mensalmente à Justiça, sob pena de prisão caso descumpram as ordens judiciais.




Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 13:30 - em: Principal




Júnior Mochi presidiu a sessão da Assembleia hoje e deve anunciar até o fim do dia se convenção será adiada ou não

Postado por Marco Eusébio , 14 Novembro 2017 às 12:15 - em: Principal

Pegos de surpresa com a prisão de André Puccinelli hoje pela Polícia Federal em Campo Grande, integrantes da cúpula estadual do PMDB devem adiar a convenção marcada para o próximo sábado no Golden Class que elegeria o ex-governador como presidente estadual do partido. Atual presidente da sigla, o deputado estadual Júnior Mochi, vai se reunir com demais lideranças. "Vamos aguardar até quinta-feira, quando vamos resolver qual o caminho a seguir. Por enquanto tudo fica como está", acaba de dizer ao Blog o presidente municipal da sigla, Ulisses Rocha.